Menu
Busca domingo, 21 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Técnica que utiliza plástico na horticultura cresce em MS

Um dia de campo será realizado no sábado (15) visando capacitar produtores da capital

13 dezembro 2018 - 08h45Da redação com assessoria

Com o propósito de reduzir os custos de produção e obter melhores resultados nas lavouras, a utilização da plasticultura no cultivo das hortaliças, uma tecnologia conhecida como mulching agrícola de solo, começa a ser expandida para os pequenos agricultores de Campo Grande. A Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), a prefeitura e a Cooperativa Agrícola de Campo Grande (Coopgrande) realizam no próximo sábado (15) um dia de campo, para capacitar os produtores e expandir a prática do mulching na capital. O programa acontece na fazenda Sant’Anna do Lageado, BR 163 Km 474, a partir das 9 horas. 

O projeto Inovando com Mulching, criado em outubro deste ano, vai disponibilizar, inicialmente, 50 canteiros como unidades demonstrativas para que os produtores possam apreender o uso da técnica. “Será um dia de campo que marca o início do projeto. Apesar de ser uma tecnologia antiga, hoje temos apenas um agricultor na capital que está iniciando o uso do mulching”, explica o engenheiro agrônomo da Agraer, José Ubirajara Coelho Junior, mestre em Produção e Gestão Agroindustrial.

O mulching é uma técnica que introduz um plástico, formando uma barreira física na superfície do solo, garantindo benefícios ao agricultor em diversos aspectos. “Entre os benefícios da plasticultura estão a diminuição do uso de defensores agrícolas, redução da incidência de pragas e controle da umidade do solo, o que reduz também a necessidade do uso de água para a irrigação, se tornando assim uma prática sustentável também”, detalha.

O plástico específico para o campo pode ser orgânico e inorgânico, podendo variar nas cores. O preço para cada mil metros varia, segundo o engenheiro, entre R$ 750,00 a R$ 800,00. “O mulching pode durar entre um ano e meio a dois anos, dependendo dos cuidados do agricultor e do tipo de hortaliça que será plantada. Em relação ao preço, compensa, já que hortaliças como abobrinha e pepino podem ser colhidas em até 45 dias depois do plantio, o que já dá retorno financeiro ao agricultor”, afirma.

Mulching

A técnica surgiu em meados dos anos 50, nos Estados Unidos e hoje, além de ser utilizada em horticulturas, chegou até às plantações de café. Das vantagens já citadas, o mulching impede também que os nutrientes se percam por causa das chuvas, mantém a temperatura do solo e protege o mesmo dos agentes climáticos, como geadas e chuvas fortes. 

 

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Páscoa pode ser farta até para quem tem restrições alimentares
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS
Geral
Feriado de Páscoa requer atenção redobrada nas estradas
Geral
Simpósio sobre segurança pública acontece na segunda-feira, na capital
Geral
CCR-MSVia é notificada por falta de guichês de atendimento e troco para usuário
Geral
Sindivarejo realiza treinamento para gestão de e-social em maio
Geral
Sete em cada dez internautas pretendem comprar chocolate na Páscoa
Geral
“Em tempos de crise a solução é inovar”, diz empresária
Geral
Unesul, São Luiz e Eucatur são autuadas por não concederem gratuidade a idosos
Geral
Ministério divulga regras para policiamento comunitário

Mais Lidas

Polícia
Homem tem mãos decepadas, na fronteira
Polícia
Ex-radialista é morta com 24 facadas pelo sobrinho
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS
Polícia
De "braços abertos", indígena é atropelada em rodovia