Menu
Busca quarta, 22 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Geral

Técnica que utiliza plástico na horticultura cresce em MS

Um dia de campo será realizado no sábado (15) visando capacitar produtores da capital

13 dezembro 2018 - 08h45Da redação com assessoria

Com o propósito de reduzir os custos de produção e obter melhores resultados nas lavouras, a utilização da plasticultura no cultivo das hortaliças, uma tecnologia conhecida como mulching agrícola de solo, começa a ser expandida para os pequenos agricultores de Campo Grande. A Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), a prefeitura e a Cooperativa Agrícola de Campo Grande (Coopgrande) realizam no próximo sábado (15) um dia de campo, para capacitar os produtores e expandir a prática do mulching na capital. O programa acontece na fazenda Sant’Anna do Lageado, BR 163 Km 474, a partir das 9 horas. 

O projeto Inovando com Mulching, criado em outubro deste ano, vai disponibilizar, inicialmente, 50 canteiros como unidades demonstrativas para que os produtores possam apreender o uso da técnica. “Será um dia de campo que marca o início do projeto. Apesar de ser uma tecnologia antiga, hoje temos apenas um agricultor na capital que está iniciando o uso do mulching”, explica o engenheiro agrônomo da Agraer, José Ubirajara Coelho Junior, mestre em Produção e Gestão Agroindustrial.

O mulching é uma técnica que introduz um plástico, formando uma barreira física na superfície do solo, garantindo benefícios ao agricultor em diversos aspectos. “Entre os benefícios da plasticultura estão a diminuição do uso de defensores agrícolas, redução da incidência de pragas e controle da umidade do solo, o que reduz também a necessidade do uso de água para a irrigação, se tornando assim uma prática sustentável também”, detalha.

O plástico específico para o campo pode ser orgânico e inorgânico, podendo variar nas cores. O preço para cada mil metros varia, segundo o engenheiro, entre R$ 750,00 a R$ 800,00. “O mulching pode durar entre um ano e meio a dois anos, dependendo dos cuidados do agricultor e do tipo de hortaliça que será plantada. Em relação ao preço, compensa, já que hortaliças como abobrinha e pepino podem ser colhidas em até 45 dias depois do plantio, o que já dá retorno financeiro ao agricultor”, afirma.

Mulching

A técnica surgiu em meados dos anos 50, nos Estados Unidos e hoje, além de ser utilizada em horticulturas, chegou até às plantações de café. Das vantagens já citadas, o mulching impede também que os nutrientes se percam por causa das chuvas, mantém a temperatura do solo e protege o mesmo dos agentes climáticos, como geadas e chuvas fortes. 

 

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Você viu o Noah? Família procura por gato desaparecido há 60 dias
Geral
Homem alega ter moto danificada por empresa de limpeza em Campo Grande
Geral
Seis meses depois da morte do filho, Armando Anache morre aos 91 anos
Geral
Prefeitura de Campo Grande inicia campanha para inibir a doação de esmolas
Geral
Vídeo: "Peixe de bosteiro", morador de rua engana população de Paranaíba
Geral
Limites mais restritivos para poluentes atmosféricos são fixados pela OMS
Geral
Adolescente de 14 anos morre afogado em lago
Geral
Ministro Marcelo Queiroga testa positivo para Covid
Geral
Adolescentes de MS estão desaparecidas no Paraguai
Geral
Cruzamento da rua 13 de Maio, será fechado por dois dias para obras de drenagem

Mais Lidas

Polícia
Delegada de polícia negra é impedida de entrar em loja da Zara
Polícia
Vizinhos sentem mau cheiro e encontram idoso morto dentro de casa
Geral
Ciclista é atropelada por caminhão e arrastada por cinco metros na Enersto Geisel
Entrevista
Ex-governador André Puccinelli fala ao JD1