Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Geral

Vídeo - Cliente se revolta com valor pago no “espetinho da Valley” e tenta agredir vendedor

O rapaz pagou o que consumiu, além da conta de outras pessoas, o que deu R$ 80

16 setembro 2019 - 16h16Joilson Francelino

Ueverton Fragoso, 27 anos, vendedor de espetinho com ponto em frente à casa de shows sertanejo, Valley, quase foi agredido por um homem ainda não identificado, no último sábado (14).

Desta vez, um cliente revoltado com o preço cobrado por aquilo que consumiu xingou e quase agrediu fisicamente o trabalhador. Ao JD1 Notícias, Ueverton explicou que na última vez que o rapaz, ainda não identificado, esteve lá, pagou a conta que deu R$ 80.

“Ele veio aqui nesta semana, pagou a conta dele e de outras pessoas, o que deu R$ 80, ele passou tudo no cartão e foi embora”, relatou. Na madrugada de sábado, o cliente voltou e queria comer de graça, dizendo que Ueverton o tinha roubado. “Xingou-me de tudo o que é nome e queria brigar”, disse.

A tentativa de agressão foi registrada por um leitor que estava no local. Assista:

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Sorteio da Nota MS Premiada ocorre neste sábado
Geral
Igreja Universal poderá ter data comemorativa em MS
Geral
Universidades poderão produzir equipamentos de combate ao coronavírus
Geral
Dólar sobe com escalada de tensões entre China e Estados Unidos
Geral
Estado paga servidores no dia 4 e capital dia 5
Geral
Turma da Mônica lança máscaras com personagens e faz doações a cada venda
Geral
Caixa paga parcela dos novos aprovados no auxílio emergencial nesta sexta
Geral
Vídeo - Atriz da Globo é acusada de roubo em farmácia e desabafa no Instagram
Geral
Agências da Caixa abrirão no sábado para saques do auxílio
Geral
Carrefour é autuado por vender mais de 50 produtos vencidos

Mais Lidas

Política
Bolsonaro foi alertado pela Abin sobre “necessidade de isolamento”
Saúde
Campo Grande registra a 7ª morte por coronavírus
Clima
Maio se despede com domingo ensolarado
Justiça
Justiça obriga empresa a pagar r$ 2 mil à aluno que não recebeu aulas do curso