Menu
Menu
Busca sexta, 01 de março de 2024
Justiça

Acusado de furtar 'mercadinho' de condomínio é solto e terá que pagar prejuízo

Por enquanto, a decisão judicial aponta que ele deverá quitar a dívida apenas dos produtos furtados durante a prisão em flagrante

30 março 2023 - 15h11Brenda Assis

O jovem de 25 anos, que foi pego furtando um ‘mercadinho’ em um condomínio do bairro São Francisco, em Campo Grande, foi solto e responderá o processo em liberdade após a audiência de custódia nesta quinta-feira (30). O juiz decidiu ainda que ele terá que pagar o prejuízo dado ao estabelecimento.

Ao analisar o caso, o juiz optou por conceder a liberdade provisória ao rapaz por ele não ter antecedentes criminais. Para garantir que continue solto, o autor deverá manter o endereço atualizado e comparecer a todas as audiências do processo.

Ainda na decisão, consta que o rapaz terá que “ressarcir à vítima o valor dos produtos furtados” durante o flagrante, ou seja, pagar o que estava levando na última terça-feira. A respeito do prejuízo anterior a prisão, o pagamento deverá ser decido posteriormente, após o julgamento do processo.

Costume e falsificações – Os delitos vinham acontecendo desde novembro de 2022. O dono do estabelecimento contou ao JD1 Notícias que possui redes do mesmo ‘mercadinho’ existem em outros condomínios de Campo Grande.

Desta forma, os moradores fazem cadastro em um aplicativo para liberar a entrada no local, realizam suas compras e fazem o pagamento em um caixa automático – ou seja, não tem atendentes – via pix, débito automático e outros.

Desde novembro do ano passado, o autor vem subtraindo produtos do ‘mercadinho’ em vários condomínios. Para tentar evitar os furtos, o rapaz teve o cadastro bloqueado no aplicativo, desta forma não entrava no estabelecimento, mas ele falsificou outros 30 cadastros para continuar acessando o espaço.

Os produtos furtados, entre bebidas e guloseimas, somam mais de R$ 5 mil desde que começaram a acontecer.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Justiça dá prazo de 30 dias para Meta, dona do Facebook, mudar de nome no Brasil
Justiça
MP espanhol vai recorrer para aumentar pena de Daniel Alves por estupro, diz agência
Justiça
Banco é responsável por transações após roubo de celular, decide STJ
Justiça
Estudantes de direito podem se inscrever para estágio em Fórum de Corumbá
Brasil
Eleições 2024: Eleitores têm até 8 de maio para regularização com a Justiça Eleitoral
Justiça
Defensoria levará Van dos Direitos em ação em Paranhos
Justiça
MPMS investiga hospital de câncer por carência de especialistas em cabeça e pescoço
Justiça
Dino segue Moraes e vota a favor da condenação de 15 réus do 8 de janeiro
Justiça
Defensoria Pública da União nega integrar grupo para criar cadeia para indígenas em MS
Interior
Erosão ameaça moradias em Amambai e MPMS investiga prefeitura

Mais Lidas

Geral
Aposentado viaja de motor home com a esposa e já percorreu mais de 120 mil km
Polícia
JD1TV AGORA: Rapaz é assassinado com vários tiros no Aero Rancho
Polícia
Polícia 'estoura' galpão cheio de contrabando na Guaicurus, em Campo Grande
Polícia
Bêbadas, mulheres dizem ter sido abandonadas pela PM na BR-163 após suposta abordagem