Menu
Busca sexta, 23 de fevereiro de 2024
(67) 99647-9098
Governo - Dengue Fev24
Justiça

Justiça libera camiseta "Vem Cá Mila" de bloco de Camila Jara

Juiz viu propaganda eleitoral antecipada de deputada, mas desembargador derrubou decisão

10 fevereiro 2024 - 17h25Vinícius Santos     atualizado em 10/02/2024 às 17h27

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE/MS), desembargador Paschoal Carmello Leandro, 'revogou' uma liminar que proibia o uso da camiseta com a inscrição "Vem Cá Mila" no bloco carnavalesco da deputada federal Camila Jara (PT), pré-candidata à Prefeitura de Campo Grande. A decisão ocorreu em resposta a um recurso interposto pela parlamentar.

Na última sexta-feira (09), o juiz Ariovaldo Nantes Corrêa, acatando uma solicitação do Ministério Público Eleitoral, havia determinado a 'cessação' da confecção, distribuição e utilização das camisetas, alegando possível campanha eleitoral antecipada por parte da deputada. Ela tentou argumentar que as camisetas eram para comemorar seu aniversário, mas a liminar foi 'deferida' naquele momento.

Paschoal Carmello Leandro, presidente do TRE/MS, considerou quatro argumentos que, segundo ele, evidenciavam que a conduta da deputada não configurava propaganda eleitoral antecipada. Destacou que a camiseta do bloco de carnaval não fazia menção a períodos eleitorais, trazendo apenas o nome do bloco "VEM CÁ, MILA". Além disso, observou que as camisetas estavam sendo vendidas, não distribuídas gratuitamente, a um valor de R$ 40,00, prática comum em blocos de carnaval de rua.

O desembargador também argumentou que a comemoração do aniversário da deputada era uma prática anual, não se tratando de um evento isolado ligado à campanha eleitoral. Por fim, ressaltou o direito fundamental à manifestação cultural, conforme previsto na Constituição Federal.

Com isso, o presidente do TRE/MS determinou a suspensão dos efeitos da decisão de primeiro grau, permitindo a continuidade da comercialização e utilização das camisetas-abadás com a inscrição "Vem Cá Mila". A íntegra da decisão do tribunal pode ser conferida (aqui), enquanto a decisão de primeiro grau está disponível [aqui] .

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.c

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Dívida de R$ 50 mil com a União pode bloquear bens de ex-candidato e empresário de MS
Justiça
"Jamilzinho" recorre ao STJ para evitar júri no caso Playboy da Mansão
Justiça
Justiça mantém prisão de acusado pelo assassinato da professora Márcia Ortiz na Capital
Justiça
STJ suspende decisão do TJMS e prefeitura deve rever contrato com Consórcio Guaicurus
Justiça
Apple é condenada e terá que indenizar cliente por vender iPhone sem carregador
Justiça
Pelas leis espanholas, Daniel Alves estará em regime semiaberto em 2025
Justiça
AO VIVO: Flávio Dino toma posse como ministro no STF
Brasil
Deputado federal tem sigilos bancário e fiscal quebrados por suposta 'rachadinha'
Brasil
Cerimônia de posse de Flávio Dino como ministro do STF acontece hoje
Justiça
TJMS reduz pena de homicida para 12 anos por crime no Jardim Centenário

Mais Lidas

Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Tragédia: Menino de 2 anos é enforcado até a morte e jogado em tanque de peixe
Polícia
Mulher pressentiu que iria morrer em conversa com a filha: 'Ele vai voltar e me matar'
Polícia
Filhos gritaram por socorro ao ver a mãe sendo esfaqueada e morta na Capital