Menu
Menu
Busca quarta, 29 de maio de 2024
Secovi
Justiça

Motorista de app suspeito de envolvimento em mortes de adolescentes tenta liberdade

Pedido será analisado pela 2ª Vara do Tribunal do Júri, comandada pelo juiz Aluizio Pereira dos Santos, reconhecido pela comunidade jurídica como um magistrado 'duro' e comprometido com a Justiça

15 maio 2024 - 17h00Vinícius Santos

A defesa de George Edilton Dantas Gomes, motorista de aplicativo de 40 anos preso sob suspeita de envolvimento na morte de dois adolescentes no Jardim das Hortências, em Campo Grande, está pedindo sua liberdade. Conforme as investigações policiais, Aysla Carolina de Oliveira Neitzke e Silas Ortiz, ambos com 13 anos, foram vítimas de 'bala perdida' durante a noite de 05 de maio deste ano. O alvo do ataque seria Pedro Henrique Silva Rodrigues, que foi ferido na perna e sobreviveu.

Além de George Edilton Dantas Gomes, outros quatro indivíduos estão presos em relação ao caso: Nicollas Inácio Souza da Silva (piloto da moto usada no crime), Kleverton Bibiano Apolinário, conhecido como 'Pato Donald' (presidiário apontado como mandante do crime e fornecedor da arma utilizada), Rafael Mendes de Souza, de 18 anos, conhecido como 'Jacaré' (dono da casa onde foi planejado o crime) e João Vitor de Souza Mendes, de 19 anos, responsável pelos disparos que resultaram nas mortes.

O advogado de George Edilton Dantas Gomes afirma que ele colaborou totalmente com a Polícia Judiciária durante a fase investigatória, inclusive dando acesso total ao seu aparelho celular. A defesa também argumenta que Dantas Gomes não tem envolvimento com o crime, pois estava no culto da igreja e saiu para atender uma corrida de aplicativo [dos demais presos], devido ao movimento fraco no começo do mês e à necessidade de pagar o aluguel do carro.

A defesa ainda alega que Dantas Gomes não tem vida pregressa no crime e que não há elementos nos autos do processo que evidenciem a manutenção da prisão preventiva. Advogado argumenta que a gravidade do crime não é motivo suficiente para sua prisão preventiva e que, considerando que a prisão ocorreu em 05/05/2024, praticamente não permanece qualquer risco à investigação ou instrução criminal.

O pedido de liberdade será analisado pela 2ª Vara do Tribunal do Júri, comandada pelo juiz Aluizio Pereira dos Santos, reconhecido pela comunidade jurídica como um magistrado 'duro' e comprometido com a Justiça.

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro
Assembleia - Maio24

Deixe seu Comentário

Leia Também

Prefeita de Jardim é condenada por conduta vedada, mas escapa da cassação
Justiça
Prefeita de Jardim é condenada por conduta vedada, mas escapa da cassação
Valor da tarifa de ônibus a R$1,75 vale apenas para usuários Smart Card/Cartão Cidadão
Justiça
Justiça manda começar perícia nas contas do Consórcio Guaicurus
Gabriela foi assassinada com vários disparos
Justiça
Prisão de homem acusado de auxiliar em feminicídio em Campo Grande é mantida
Defensoria garante passe livre a homem com problemas na visão em Campo Grande
Cidade
Defensoria garante passe livre a homem com problemas na visão em Campo Grande
Moraes determina que PF ouça delegado preso suspeito de planejar morte de Marielle
Justiça
Moraes determina que PF ouça delegado preso suspeito de planejar morte de Marielle
STF prorroga diretriz das cotas raciais em concursos públicos
Justiça
STF prorroga diretriz das cotas raciais em concursos públicos
Fachada da Câmara Municipal de Campo Grande -
Justiça
TJ manda empossar suplente filiado ao PSDB
Alexandre de Moraes
Brasil
Recursos de delações e condenações devem ser destinados pela União, diz STF
 Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) -
Interior
Ação judicial obriga reforma em unidade de acolhimento de Paraíso das Águas
F
Justiça
MPMS abre procedimento para acompanhar eleições municipais de 2024

Mais Lidas

Waldeli dos Santos Rosa -
Política
Ex-prefeito é condenado por espalhar "Deep Fake" em Costa Rica
Vítima morreu ainda no local
Polícia
Homem é morto a tiros após jogar salgado em dono de lanchonete
Campo Grande amanhece encoberta de névoa
Clima
Campo Grande amanhece com neblina e frio ganha novo aliado nesta segunda
Delegadas Elaine Benicasa e Analu Lacerda deram detalhes sobre o crime de Amalha Mariano
Polícia
Nova versão: Caminhoneiro matou corretora após discussão em caso extraconjugal