Menu
Menu
Busca sexta, 01 de março de 2024
Justiça

MP é contra transferência de 'Jamilzinho' e aponta riscos de atentados em MS

Procurador alerta para a possibilidade de ataques a autoridades, e manifesta resistência à mudança do empresário para prisão Estadual

17 novembro 2023 - 10h43Vinícius Santos     atualizado em 17/11/2023 às 10h47

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) se posiciona contra o pedido de transferência do empresário Jamil Name Filho, conhecido como "Jamilzinho," "Bob," ou "Guri," da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, para o Sistema Penitenciário Estadual. 

Conforme o MPMS, a Força-tarefa da Operação Omertà destacou preocupações quanto à segurança, evidenciando a intranquilidade na transferência e apontando o uso de celulares para coordenar atividades criminosas, ressaltando as deficiências no Sistema Penitenciário Estadual.

O MPMS argumenta que o retorno de Jamil Name Filho ao sistema estadual poderia facilitar sua participação em crimes graves em Mato Grosso do Sul, especialmente atentados contra autoridades públicas envolvidas nas investigações da Operação Omertà, que levaram à sua prisão e a múltiplas condenações criminais.

Destaca-se a presença de diversos agentes ligados à segurança pública na organização criminosa liderada por Jamil Name Filho, envolvida em atividades como exploração do jogo do bicho, extorsões, tráfico de armas de fogo, corrupção ativa e lavagem de capitais. 

Além disso, o MPMS ressalta que a estrutura da organização criminosa ainda não foi desmantelada, citando a não apreensão das armas utilizadas em homicídios e a busca em andamento por Juanil Miranda Lima, listado como um dos criminosos mais procurados do Brasil pelo Ministério da Justiça.

O MPMS conclui sua manifestação relembrando as condenações de Jamil Name Filho, que incluem liderança de organização criminosa armada, posse de arsenal bélico, extorsão qualificada, e autoria intelectual de um homicídio duplamente qualificado, totalizando penas que ultrapassam 45 anos de reclusão.

JD1 No Celular

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF irá retomar na próxima semana julgamento sobre porte de drogas
Justiça
STF irá retomar na próxima semana julgamento sobre porte de drogas
Meta
Justiça
Justiça dá prazo de 30 dias para Meta, dona do Facebook, mudar de nome no Brasil
MP espanhol vai recorrer para aumentar pena de Daniel Alves por estupro, diz agência
Justiça
MP espanhol vai recorrer para aumentar pena de Daniel Alves por estupro, diz agência
Banco é responsável por transações após roubo de celular, decide STJ
Justiça
Banco é responsável por transações após roubo de celular, decide STJ
Estudantes de direito podem se inscrever para estágio em Fórum de Corumbá
Justiça
Estudantes de direito podem se inscrever para estágio em Fórum de Corumbá
Eleições 2024: Eleitores têm até 8 de maio para regularização com a Justiça Eleitoral
Brasil
Eleições 2024: Eleitores têm até 8 de maio para regularização com a Justiça Eleitoral
Foto: Divulgação/DPERGN
Justiça
Defensoria levará Van dos Direitos em ação em Paranhos
Fachada do Hospital - Foto:
Justiça
MPMS investiga hospital de câncer por carência de especialistas em cabeça e pescoço
Dino segue Moraes e vota a favor da condenação de 15 réus do 8 de janeiro
Justiça
Dino segue Moraes e vota a favor da condenação de 15 réus do 8 de janeiro
Defensoria Pública da União (DPU) -
Justiça
Defensoria Pública da União nega integrar grupo para criar cadeia para indígenas em MS

Mais Lidas

Aposentado viaja de motor home com a esposa e já percorreu mais de 120 mil km
Geral
Aposentado viaja de motor home com a esposa e já percorreu mais de 120 mil km
Rapaz não teve tempo de ser socorrido
Polícia
JD1TV AGORA: Rapaz é assassinado com vários tiros no Aero Rancho
Polícia 'estoura' galpão cheio de contrabando na Guaicurus, em Campo Grande
Polícia
Polícia 'estoura' galpão cheio de contrabando na Guaicurus, em Campo Grande
As duas foram encaminhadas para a Santa Casa de Campo Grande
Polícia
Bêbadas, mulheres dizem ter sido abandonadas pela PM na BR-163 após suposta abordagem