Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - Junho21
Justiça

PF pede 90 dias para dizer quem pagou defesa de Adélio

Justiça ainda não sabe quem financiou a defesa jurídica do agressor de Bolsonaro; advogado mantém sigilo

16 janeiro 2019 - 18h34Da redação com Agência Brasil

Foi feito um pedido da Polícia Federal (PF) para a Justiça Federal em Minas Gerais, pedindo mais 90 dias para encerrar o inquérito que busca saber quem são os responsáveis pelo financiamento da defesa de Adélio Bispo, autor do ataque contra o presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral do ano passado.

No fim do ano passado, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão em dois imóveis relacionados ao advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior, que é um dos integrantes da defesa de Adélio. Zanone diz que manterá sigilo profissional sobre quem contratou o seu serviço.

Bolsonaro tomou uma facada em Juiz de Fora (MG), no dia 6 de setembro do ano passado. O ataque foi feito por Adélio Bispo de Oliveira, autor confesso da facada, que está preso no presídio federal em Campo Grande (MS).

No primeiro processo aberto pela Justiça, Adélio passou à condição de réu por atentado pessoal por inconformismo político. O acusado colocou em risco o regime democrático ao tentar interferir no resultado das eleições por meio do assassinato de um dos concorrentes na disputa presidencial.

Adélio Bispo planejou o ataque com antecedência de modo a excluir Bolsonaro da disputa, de acordo com o procurador autor da denúncia.

A defesa de Adélio afirma que ele agiu sozinho e que o ataque foi apenas “fruto de uma mente atormentada e possivelmente desequilibrada” por conta de um suposto problema mental.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Com recurso negado, Comércio terá mais uma tentativa para barrar decreto
Justiça
Justiça discute na quarta, recurso da Energisa que barra perícias
Justiça
TJMS distribuiu mais de 6 mil processos em maio
Justiça
Comércio formaliza mandado de segurança para barrar decreto do Prosseguir
Justiça
STF começa a julgar pedidos para suspender Copa América no Brasil
Justiça
No MS, quem maltratar animais pode pagar até R$ 8,1 mil
Justiça
STF decide que magistrados podem comandar Lojas Maçônicas
Justiça
Testemunha diz que foi "coagida" a mentir sobre 'Coffee Break'
Justiça
Intubado, Jamil Name tem prisão relaxada
Justiça
Justiça adia julgamento e medidores da Energisa seguem sem perícia

Mais Lidas

Cidade
Marquinhos autoriza comércio a operar
Geral
AO VIVO: Motorista é preso após tombar caminhão ao lado do Damha
Brasil
Criança morre após ser picada por escorpião
Geral
Governo manda prefeitos "assumirem seus atos"