Menu
Busca segunda, 26 de fevereiro de 2024
(67) 99647-9098
Justiça

"Prisão banalizada", diz advogado de adjunto da educação

Defensor de Édio Resende reclama que não teve acesso ao processo até agora

29 novembro 2023 - 18h06Da redação    atualizado em 30/11/2023 às 06h48

O advogado Márcio Sandim, que está representando o secretário adjunto da educação de Mato Grosso do Sul Édio Antônio Resende de Castro Bloch, preso nas primeiras horas da manhã durante a Turn Off deflagrada pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), disse ao JD1 que o grupo acaba ‘banalizando’ a prisão preventiva dos investigados.

Conforme Sandim, que acompanhou o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, além do mando de prisão, em desfavor de seu cliente, muitas vezes os pedidos são deferidos pelo judiciário sem provas ‘robustas’.

“Todavia, respeitamos o trabalho do GAECO, mas muitas vezes banaliza a prisão preventiva, sem necessidade e sem qualquer prova mais robusta. Pede a prisão e o judiciário ainda defere. Infelizmente vivemos essa banalização de prisões preventivas”, declarou ele ao JD1.

Alegando não ter tido acesso ao processo até o momento, Sandim informou que Édio colaborou desde o primeiro momento com a operação, pois ele estaria tranquilo já que não tem ‘nada a dever’.

Durante o cumprimento dos mandados, alguns documentos foram apreendidos para averiguação. O celular do investigado também foi apreendido pelos policiais. Apesar disso, nada de ilícito foi encontrado na residência de Édio.

Operação – Nesta quarta-feira (29), foi deflagrada em apoio às 29ª e 31ª Promotorias de Justiça de Campo Grande, que atuam na área do Patrimônio Público e Social.

De acordo com o Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul, a Operação Turn Off, cumpre de 8 mandados de prisão preventiva e 35 mandados de busca e apreensão, nos municípios de Campo Grande, Maracaju, Itaporã, Rochedo e Corguinho.

Das cinco pessoas que foram encaminhas a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Cepol, três foram identificadas como sendo Edio Antonio Resende de Castro, secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Educação, Simone Ramires, que seria responsável pelas licitações na SAD-MS (Secretaria de Estado de Administração) e Thiago Haruo Mishima, que foi assessor direto da gestão passada.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Educação
Riedel sanciona lei que assegura matrícula de irmãos na mesma escola em MS
Justiça
Justiça mantém preso homem que cometeu duplo homicídio por ciúmes em Campo Grande
Justiça
STF irá julgar na terça-feira recursos de anulação de provas da Odebrecht
Justiça
STF forma maioria e condena mais 15 pelos ataques do 8 de janeiro
Justiça
STJ nega recurso e autoriza despejo da Livraria Cultura
Justiça
Condenados por matar jovem em lava a jato continuam 'soltos' em Campo Grande
Justiça
Dívida de R$ 50 mil com a União pode bloquear bens de ex-candidato e empresário de MS
Justiça
"Jamilzinho" recorre ao STJ para evitar júri no caso Playboy da Mansão
Justiça
Justiça mantém prisão de acusado pelo assassinato da professora Márcia Ortiz na Capital
Justiça
STJ suspende decisão do TJMS e prefeitura deve rever contrato com Consórcio Guaicurus

Mais Lidas

Polícia
AGORA: Casal morre após carro bater em carreta na BR-163, em Campo Grande
Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Cantor apanha após dançar com mulher durante baile em chácara do Bonança
Polícia
Cadeirante é encontrado morto em avançado estado de decomposição