Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS Janeiro/21 juizado de transito
Justiça

TJ nega HC e Jamil segue preso em Mossoró

Três guardas municipais também tiveram liberdade negada

26 novembro 2019 - 15h50Joilson Francelino e Mauro Silva

O empresário Jamil Name acaba de ter habeas corpus negado pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) e permanecerá preso no Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

A defesa voltou a alegar a idade e estado de saúde de seu cliente para tentar livrá-lo da cadeia. O relator do processo, juiz Waldir Marques, teve acesso ao relatório de condições do chefe da milícia em Mossoró, e atestou ser boa a situação na qual Jamil está submetido, além disso, o empresário teria repetido o que fez no Centro de Triagem de Campo Grande, quando negou atendimento médico. Por 3 votos a 0, Jamil permanecerá preso.

Após a negativa, a defesa do empresário disse que “não sabe quanto tempo ele aguenta no presídio". “Próximo relatório vou pedir a lei de proteção aos animais”, disparou René Siufi.

Guardas

Também por unanimidade, a 2ª Câmara negou pedido de liberdade aos guardas municipais Alcinei Arantes da Silva, Igor Cunha de Souza, Rafael Carmo Peixoto Ribeiro, presos por envolvimento com a milícia.

Os três ainda aguardam o procedimento administrativo que está sendo feito pela Corregedoria da Guarda Municipal e que vai apurar a conduta dos servidores. Se comprovada a participação deles na milícia, eles serão expulsos da corporação assim como aconteceu com o ex-guarda, Marcelo Rios.

senar janeiro21

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Uniderp é condenada a pagar R$ 5 mil a estudante
Justiça
Na posse de Contar, lideranças ressaltam harmonia com judiciário
Justiça
"O judiciário continuará a ser grande", diz Contar ao assumir TJ
Justiça
Convidados terão que responder questionário para posse de Contar, no TJ
Justiça
Ministro do STF vê Jamil como chefe de "organização criminosa" e mantém prisão em Mossoró
Justiça
Eleitor tem até esta semana para justificar ausência no 1º turno
Justiça
Luísa Sonza é processada por suposto ato racista e nega as acusações
Justiça
Dois anos depois, ex-diretor do Hospital Regional é inocentado
Justiça
Sem provas, MPE inocenta Jamil Name e conselheiro do TCE da morte de delegado
Justiça
Consórcio Guaicurus terá que pagar R$ 10 mil a idosa que se machucou no ônibus

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio