Menu
Menu
Busca domingo, 16 de junho de 2024
Prefeitura Refis Junho24
Polícia

Mantida em cárcere pelo namorado, jovem foi estuprada durante sessões de tortura

Autor alegou que lesões da vítima foram causadas por uma queda

31 janeiro 2023 - 11h11Sarah Chaves e Vinicius Costa    atualizado em 31/01/2023 às 11h41

A jovem de 20 anos, que foi mantida em cárcere privado pelo namorado de 27 anos, teve cílios e rosto queimado além de ser estuprada durante torturas, de acordo com a delegada titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), Elaine Benicasa, responsável pelo caso.

Em coletiva de imprensa nesta terça-feira (31), a delegada informou que à polícia, a vítima disse que o desentendimento entre o casal começou dentro do carro do autor, quando voltavam da comemoração do aniversário dela.

Dentro do veículo, o autor deu uma “mata-leão” na jovem que desmaiou e acordou já dentro da casa dele. Assim que acordou o autor teria jogado álcool em seu rosto e usou uma balança de peso para golpeá-la no rosto duas vezes.

Desde sábado (28), até segunda-feira (30), quando a jovem foi encontrada após pedir socorro, os episódios e instrumentos de tortura foram vários, como elencou a delegada. “Ela começava a gritar, ele mandava ela parar, com um ferro de passar começou a soltar vapor quente na face da vítima. Ele amarrou pés e mãos com silver tape e jogava água quente na virilha da vítima. Tufos de cabelo dela foram encontrados no banheiro".

Em dado momento, o agressor pediu que a vítima ficasse nua, ela relatou que mantiveram relações sexuais não consensuais, "mas ela fez por medo", destacou a delegada Elaine Benicasa.

A situação só teve fim, pois em um descuido do agressor, a vítima conseguiu pegar o celular e mandar mensagem para o irmão que acionou a Polícia Militar. Ao ser preso em flagrante, o autor negou que a namorada estivesse na casa e negou os fatos, dizendo que os ferimentos foram causados por uma queda da vítima, de dentro do carro, no entanto, na manhã desta terça-feira (31), autor informou que “refletiu”e que iria confessar.

A Polícia Civil já representou pela prisão preventiva do autor por estupro, cárcere privado e tortura. 

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

 Após resgatar cobra, homem chama a polícia e xinga militares em hotel na Afonso Pena
Polícia
Após resgatar cobra, homem chama a polícia e xinga militares em hotel na Afonso Pena
Caso foi registrado na Depac Cepol
Polícia
Dupla é presa por assaltar e passar a mão na nádega de adolescente em Campo Grande
Junho Prata: Polícia Civil visita Casa de Convivência em ação de proteção aos idosos
Polícia
Junho Prata: Polícia Civil visita Casa de Convivência em ação de proteção aos idosos
Ribas do Rio Pardo ganha nova Unidade Operacional da PRF
Polícia
Ribas do Rio Pardo ganha nova Unidade Operacional da PRF
Mulher baleada em racha no Coophavila continua internada em estado grave
Polícia
Mulher baleada em racha no Coophavila continua internada em estado grave
Foto: Reprodução
Polícia
Hospital Regional apura queda de paciente que caiu do 6° andar em Campo Grande
Foto: Vinicius Costa
Polícia
Nois Tropica, Mas Não Cai; Saveiro capota e motorista sai 'ileso' no Jardim Monumento
Foto: Divulgação
Polícia
Logo após perder o emprego e a avó, jovem é encontrado morto em Água Clara
Foto: Nelson Gabiatti
Polícia
Motociclista sofre traumatismo craniano e morre no hospital após 'furar' preferencial
Suspeito foi preso ao lado da irmã
Polícia
Jovem é preso com arma que iria vender por R$ 4 mil em carro de aplicativo na Capital

Mais Lidas

IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
Polícia
IMAGENS FORTES: mulher morre após ser devorada por rottweilers em casa de prostituição
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
Internacional
JD1TV: Jovens morrem ao caírem de 12 metros de altura enquanto esperavam show em boate
À polícia, homem contou que disparo foi acidental, versão que é contestada por amigos da vítima
Polícia
Homem que deu tiro na cabeça de esposa passou em bar antes de voltar para local do crime
Vítima, que era pessoa com deficiência, não tinha família na Capital e era próxima dos vizinhos
Polícia
Marido de mulher baleada na cabeça já havia quebrado perna da vítima