Menu
Busca segunda, 26 de fevereiro de 2024
(67) 99647-9098
Polícia

Delegado fala sobre dinâmica do assassinato no Procon-MS

Segundo delegado da 1ª DP-CG, a polícia ainda está investigando se o autor realmente possuía porte de armas

16 fevereiro 2023 - 15h05Brenda Leitte e Brenda Assis    atualizado em 16/02/2023 às 15h14

O delegado da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, Antônio Souza Ribas Junior, comentou durante coletiva, na tarde desta quinta-feira (16), a possível motivação do assassinato do empresário Antônio Caetano de Carvalho, nas dependências do Procon-MS. O caso aconteceu na última segunda-feira (13), em Campo Grande. O autor do crime se presentou à polícia no fim da manhã de hoje, conforme noticiado pelo JD1.

“Como não houve flagrante, representamos pela prisão preventiva do autor. A medida foi deferida pelo Poder Judiciário com parecer favorável do Ministério Público. Na data de hoje o autor se apresentou e foi cumprido o mandado de prisão, onde ele já foi interrogado e confessou a prática do crime”, iniciou.

Segundo ainda o delegado, o subtenente reformado da Polícia Militar José Roberto de Souza, confessou que efetuou os disparos, tendo em vista a disputa que ele tinha com a vítima, relacionado a esse procedimento no Procon, que se iniciou devido problemas mecânicos na camionete que o autor possuía, e teria contratado a oficina da vítima.

“O autor alegou que a vitima teria, durante todo transcorrer desse procedimento mecânico, desde setembro do ano passado, sentido que a vítima vinha destratando-o, de forma desrespeitosa. Na sexta-feira (10), eles estiveram no Procon e não foi resolvido o problema e então foi solicitado que eles voltassem na segunda-feira, onde a vítima levaria a nota dos serviços prestados para o autor, o que não ocorreu”.

O problema estaria em torno da nota fiscal relacionando todo o serviço prestado pela vítima. “O valor descrito na nota foi um, mas o autor alega já ter pago mais do que constava na nota, que segundo ele, não era a correta. Ele não alega que teve alguma premeditação, tanto é que conforme as alegações do próprio autor, ele portava arma de fogo diariamente, e naquele momento foi quando ele e a vitima discutindo sobre essa situação da camionete dele, a vítima teria se levantado da cadeira e nesse momento ele também se levantou, sacou a arma e efetuou três disparos. A arma era particular", destacou.

Segundo o delegado, a polícia ainda está confirmando se o autor realmente possuía porte de armas, entretanto, as informações preliminares são de que, pelo menos o registro da arma utilizada no crime, estaria vencido.

“A arma do crime ainda não foi entregue, nós já realizamos diligências à procura da arma e continuamos à procura. O autor alega ter dispensado a arma, porém, as diligencias que realizamos não a encontramos”, salientou.

 

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Homem é assassinado pela esposa e colocado em posição de crucifixo em Rio Verde
Polícia
Homem leva pedrada e facada nas costas após briga em bar no Mário Covas
Polícia
Dono de tabacaria é baleado na bunda durante festa no Lageado
Polícia
Cantor apanha após dançar com mulher durante baile em chácara do Bonança
Polícia
Foragido por tráfico, filho de desembargadora de MS é preso em SP
Polícia
Homem invade delegacia e estupra funcionária em plena luz do dia em SP
Polícia
Motorista morrem durante acidente entre três carretas na MS-276, em Batayporã
Polícia
Fábrica de cerveja falsa é fechada no Paraná
Polícia
Sem vergonha, casal faz 'rala e rola' dentro do carro e com os vidros abertos no Caiobá
Polícia
Mulher esfaqueada no pescoço pelo irmão morre no hospital em Dourados

Mais Lidas

Polícia
AGORA: Casal morre após carro bater em carreta na BR-163, em Campo Grande
Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Cantor apanha após dançar com mulher durante baile em chácara do Bonança
Polícia
Cadeirante é encontrado morto em avançado estado de decomposição