Menu
Busca domingo, 26 de janeiro de 2020
(67) 99647-9098
Perkal Topo - janeiro-20
Polícia

Relembre os casos de mulheres assassinadas em 2018

Balanço mostra que todos os casos foram elucidados pela Polícia Civil

03 janeiro 2019 - 17h52Da redação

A Polícia Civil apresentou na quarta-feira (2) o balanço das ações desenvolvidas no ano de 2018, em Mato Grosso do Sul. Os dados mostram o registro de 238.274 ocorrências nos 79 municípios do estado.

O grande destaque do trabalho desenvolvido foi relacionado aos crimes de feminicídios, 100% esclarecidos. O delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas, relata que os crimes solucionados refletem números positivos e decorrem dos investimentos que o Governo têm feito na melhoria da segurança pública, com investimentos que ultrapassam a ordem de R$ 120 milhões, em recursos humanos, equipamentos e viaturas, dando suporte ao desenvolvimento dos trabalhos da Polícia Judiciária.

Relembre alguns casos:

O primeiro caso de feminicídio de 2018 aconteceu logo após a virada do ano. No dia 1º de janeiro de 2018, na cidade de Nova Alvorada do Sul. Flavio Mota Santos Feliz, 20 anos, matou Maria de Fátima de Jesus, 34 anos, com cinco facadas nas costas e, em seguida, tirou a própria vida. A arma usada para matar a mulher foi apreendida e o caso foi registrado como homicídio e suicídio.

No dia 14 de janeiro mais um registro, desta vez no município de Três Lagoas. Halley Coimbra Ribeiro Junqueira, 38 anos, foi brutalmente assassinada pelo ex-marido Renato Bastos Otoni, 65 anos, com dois tiros na cabeça e um nas costas, na cozinha da casa onde morava com a família.

Katiuce Arguelho dos Santos (foto abaixo), 31 anos, foi morta com 18 facadas no dia 24 de janeiro no bairro São Conrado e o principal suspeito pelo crime é seu ex-companheiro. Katiuce estava separa há quatro meses, mas ainda mantinha um relacionando com o suspeito. Quando o Corpo de Bombeiros chegou ao local do assassinato, encontrou a vítima já sem vida. Foram seis golpes de faca no braço esquerdo, nove no braço direito, dois no pescoço e uma nas costas. A mulher deixou seis filhos.

Uma mulher de 26 anos foi encontrada morta na manhã de terça-feira, 13 de novembro, na rua Atenas, Jardim Inápolis, em Campo Grande. O crime aconteceu por volta das 10h20 e a vítima estava com várias perfurações pelo corpo.

A mulher voltava da escola onde a filha de 9 anos estudava, quando o autor chegou de carro, desceu do veículo e começou a golpea-la no meio da rua. A criança correu gritando por socorro. Aline foi degolada na frente da filha.

Renata Freitas Garcia (foto abaixo), era usuária de drogas-+. e seu corpo foi encontrado por populares atrás de uma carroceria de caminhão em um terreno baldio, na rua Planaltina, no bairro São Conrado. O crime aconteceu no final da manhã de segunda-feira, 29 de outubro. Renatinha, como era conhecida, tinha 25 anos.

Jones José Passos, 45 anos, é acusado de tentativa de feminicídio ao esfaquear uma mulher de 33 anos (foto abaixo), depois de a vítima ter se negado a manter relações sexuais com ele. O fato ocorreu por volta das 18h de quinta-feira, 27 de dezembro, em Deodápolis.

Ligue 180 - Central de Atendimento à Mulher, para fazer a denúncia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em terreno
Polícia
Casal é preso com mais de R$ 400 mil em celulares e relógios
Polícia
PM de folga mata jovem a tiro em confusão em posto de combustíveis
Polícia
Dupla é presa com 7 kg de cocaína
Polícia
Com arma roubada, trio é abordado por policiais
Polícia
Homem é morto por disparos nas costas de calibre 22
Polícia
Trio é abordado com carros suspeitos em Operação Hórus
Polícia
Vídeo - Casa e carro de deputado estadual são fuzilados por pistoleiros
Polícia
'Operação Laburu' tem 1ª ação no antigo terminal rodoviário da capital
Polícia
Policiais militares impedem tentativa de suicídio

Mais Lidas

Polícia
Homem é encontrado morto com sinais de espancamento em terreno
Esportes
Internacional vence Grêmio nos pênaltis e ganha Copa São Paulo de Juniores
Geral
Bruno Covas recebe alta após 7ª sessão de quimioterapia
Polícia
Casal é preso com mais de R$ 400 mil em celulares e relógios