Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
(67) 99647-9098
Prefeitura Refiz junho21
Polícia

PF cumpre 11 mandados em operação contra pedofilia

A operação foi batizada como "Inocência Violada", em alusão as vítimas de pedofilia

06 fevereiro 2019 - 08h30Graziella Almeida

A Policia Federal (PF) deflagrou na manha desta quarta-feira (6), a operação “Inocência Violada” que busca combater o armazenamento e compartilhamento de conteúdos contendo sexo explicito e pornografia envolvendo crianças e adolescentes.

Foram expedidos 11 mandados de busca e apreensão pela Justiça Federal, nas cidades de Campo Grande, Chapadão do Sul, Miranda, Jardim e Naviraí. O trabalho já vinha sendo feito desde abril de 2018, com monitoramento mundial da rede de computadores, a equipe foi identificando usuários que acessavam conteúdos de pornografia infantil.

A operação foi nomeada como “Inocência Violada”, em alusão as vítimas do crime investigado. Os suspeito presos e os materiais apreendidos serão encaminhados a sede da PF de cada cidade, onde ficarão a disposição da Justiça Federal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Mulher que fazia caminhada morre atropelada por motorista embriagado
Polícia
Homem é autuado em R$ 10 mil por derrubada de árvores
Polícia
Campanha para identificação de desaparecidos é iniciada
Polícia
Caminhonete é encontrada com mais de 1,6 tonelada de maconha
Polícia
Motorista é flagrado conduzindo veículo segurando telefone celular durante blitz
Polícia
Ciclista morre atropelado por caminhão na BR-262 em Terenos
Polícia
Policial militar tem casa alvejada a tiros na fronteira
Polícia
Dupla é detida por caça ilegal, porte ilegal de arma de fogo e munições
Polícia
Indígena morre atropelado por carro e moto na BR-163
Polícia
Para não pagar pensão, homem faz disparos e ainda ameaça matar ex-mulher e quem estiver com ela

Mais Lidas

Cidade
Marquinhos autoriza comércio a operar
Geral
AO VIVO: Motorista é preso após tombar caminhão ao lado do Damha
Brasil
Criança morre após ser picada por escorpião
Geral
Governo manda prefeitos "assumirem seus atos"