Menu
Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2024
TJMS Abril24
Política

Assembleia quer garantir agilidade na Rota Bioceânica

Deputados sul-mato-grossenses devem formular, em conjunto com órgão do Governo Federal, uma solução para a situação

27 fevereiro 2024 - 13h28Pedro Molina     atualizado em 27/02/2024 às 14h08

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems), representada pela Frente Parlamentar de Acompanhamento da Implantação da Rota Bioceânica e o Governo do Estado, se reunirá, na próxima quarta-feira (6), com técnicos dos ministérios das Relações Exteriores e Casa Civil, além da Receita Federal, para buscar uma solução ao impasse que levou a paralisação no lado brasileiro das obras da Ponte Bioceânica, em Porto Murtinho.

Membros da Frente Parlamentar se reuniram na manhã desta terça-feira (27) com os representantes do Consórcio Pybra e do Governo do Estado para debater a retomada das obras da ponte, que ligará as cidades de Porto Murtinho, no Brasil, e Carmelo Peralta, no Paraguai.

As obras no lado brasileiro da ponte estão paralisadas desde dezembro, após a Receita Federal exigir documentação fiscal dos materiais de construção, já que eles foram adquiridos no Paraguai e não podem entrar ilegalmente no país. Após a reunião, os deputados sul-mato-grossenses irão intermediar uma solução em conjunto com os órgãos do Governo Federal.

O deputado Zeca do PT, coordenador da Frente Parlamentar, destacou que a situação pode ter ocorrido por uma reação excessiva da Receita. “Atendendo um requerimento, o presidente Gerson Claro imediatamente agilizou essa reunião. Depois de ouvirmos a ampla explicação do consórcio sobre a diminuição do ritmo da obra em Porto Murtinho, saímos convencidos de que não tem nada de errado. Acredito que houve um excesso de zelo da Receita Federal", avaliou.

O superintendente do Consórcio Pybra, Paulo Leitão, informou que toda a documentação exigida já foi entregue.

O secretário da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck, apontou que, até o momento, 44% das obras foram executadas em solo brasileiro, enquanto 65% foram concluídas no lado paraguaio. “É importante dizer que o cronograma está mantido. No entanto, é preciso que o problema seja resolvido para que os dois lados da obra possam andar em sintonia”, disse.

O presidente da Alems, Gerson Claro, destacou que a obra é binacional, contratada e licitada pelo Paraguai. 

 

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

"Eu não tenho dúvida que o Beto Pereira terá capacidade, se eleito for, de fazer as grandes transformações e reformas que Campo Grande precisa", enfatiza ex-governador.
Política
JD1TV: Reinaldo diz que problemas locais "pesarão mais" que Bolsonaro
Políticos de direita de Mato Grosso do Sul comparecem em ato de Bolsonaro no Rio
Política
Políticos de direita de Mato Grosso do Sul comparecem em ato de Bolsonaro no Rio
Lula e Arata Ichinose
Economia
Honda anuncia investimento de R$ 4 bilhões no interior de São Paulo
MS aparece como segundo estado com melhor taxa de investimentos do Brasil
Política
MS aparece como segundo estado com melhor taxa de investimentos do Brasil
Sede do Gaeco - MPMS
Justiça
Juiz nega internação hospitalar para assessor de vereador preso em operação
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Defesa de Claudinho Serra reafirma pedido de liberdade e propõe tornozeleira eletrônica
Argentina deseja ser parceira da OTAN
Internacional
Argentina envia pedido para se tornar parceira da OTAN
Deputado Paulo Duarte
Política
Projeto quer que empresas informem com antecedência interrupções de serviços
O presidente da ALEMS, Gerson Claro (PP)
Política
2ª discussão: deputados aprovam proibição de telemarketing automatizado
Sessão desta quinta-feira (18)
Política
Vereadores aprovam reformulação dos direitos dos Povos Indígenas da Capital

Mais Lidas

AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Polícia
AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Emocionados, vários miliares acompanharam o velório do Capitão
Polícia
Velório de Capitão do Choque arrancou lágrimas até dos mais "durões"
Capitão Leonardo Mense partiu durante a noite de sábado (21)
Polícia
'Imenso legado': Capitão Mense é homenageado por autoridades e instituições de MS
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital
Polícia
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital