Menu
Busca domingo, 25 de agosto de 2019
(67) 99647-9098
Política

Antonio Russo apresenta PL que proíbe corte de verbas para sanidade animal e vegetal

25 setembro 2011 - 10h35Divulgação

O senador Antonio Russo (PR-MS) apresentou projeto de lei (PLS 591/2011) que impede o contingenciamento de verbas destinadas ao controle sanitário animal e vegetal. Ou seja, se a proposta for aprovada, o Executivo ficará obrigado a investir o total de recursos previstos no orçamento geral da união para o setor.

Antonio Russo demonstrou preocupação com o anúncio de foco de febre aftosa no Paraguai e defendeu a criação de uma força-tarefa entre Brasil, Argentina e Paraguai para combater o problema. Russo ainda ressaltou ser imprescindível a vigilância constante na fronteira a fim de impedir a passagem de gado clandestino.

Em 2005, o município sul-mato-grossense de Eldorado foi acometido pelo foco da doença. Apesar de todas as medidas necessárias terem sido tomadas, o senador lembrou que apenas este ano, após o eficiente trabalho da Seprotur, o estado conseguiu o certificado de área livre de aftosa. "Não podemos agora, diante desta ameaça e da falta de prioridade nos gastos com sanidade animal, perder esta conquista", disse.

Antonio Russo lembrou ainda que o Brasil detém o maior rebanho bovino do mundo com cerca de 210 milhões de cabeças, o que faz com que o controle sanitário seja essencial para nossas exportações para não sofrermos os efeitos do embargo internacional.

Na justificativa do projeto, o senador por Mato Grosso do Sul, também citou o caso da contaminação de hortaliças pela bactéria Escherichia coli (E. coli) na Europa, no primeiro semestre de 2011. Ele destacou os enormes prejuízos financeiros e de saúde provocados pela bactéria.

"Estes exemplos demonstram que a questão da sanidade merece grande atenção. Aqui no Brasil, não podemos aprovar dotação orçamentária e, posteriormente, deixar o Poder Executivo contingenciar tais recursos. Isso pode impossibilitar a implantação de ações de defesa animal e vegetal no País", afirmou.

O projeto vai passar pelas Comissões de Assuntos Sociais e de Assuntos Econômicos do Senado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Câmara proporá incentivos fiscais a comerciantes
Política
“Seria um sonho ser prefeito de Campo Grande”, diz Waldeli
Política
Agronegócio não é causador de incêndio, diz Tereza Cristina
Política
Pesquisa mostra David como deputado mais atuante
Política
Avanço histórico - Sancionada lei do Alvará imediato
Política
Bioceânica: "Porta de saída do Brasil para o Futuro”, diz Riedel
Política
Governo estuda enviar Exército para combater queimadas na Amazônia
Política
Noite de homenagens na Câmara Municipal
Política
Barbosinha exige da União investimentos de R$ 89 mi à Segurança de MS
Política
Reinaldo e Bolsonaro são bem avaliados em MS, diz pesquisa

Mais Lidas

Geral
Mulher tem dedo amputado enquanto fazia compras
Fim de Semana
Esquadrilha da Fumaça se apresenta em Campo Grande neste domingo
Polícia
Vídeo - Peão morre após ser pisoteado por touro em rodeio
Esportes
Vídeo- Após capotar no Rally Sertões, Caio Castro tranquiliza fãs