Menu
Busca quinta, 01 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
Política

Brasil disputa espaço na Comissão Interamericana de Direitos Humanos

12 maio 2013 - 07h28Reprodução/Agência Brasil

Autoridades e especialistas brasileiros estão em uma corrida contra o tempo. Em pouco menos de um mês haverá eleições para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), relativas ao período 2014-2017. Criada há 54 anos, a comissão vinculada à Organização dos Estados Americanos (OEA) é responsável pela promoção e proteção dos direitos humanos.

O Brasil lançou como candidato o ex-ministro Paulo de Tarso Vannuchi a uma das três vagas que abrem este ano. As eleições ocorrerão durante a 43ª Assembleia Geral da OEA, em Antígua, Guatemala, de 3 a 6 de junho.

A exemplo do que foi feito na campanha do embaixador brasileiro Roberto Carvalho de Azevêdo, que venceu as eleições para a Organização Mundial do Comércio (OMC), no Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, foi montado um grupo de trabalho para a campanha com integrantes de setores considerados essenciais – América do Sul, ações sociais e direitos humanos, além de divulgação e imprensa.

Desde meados da semana passada, Vannuchi intensificou sua campanha para a comissão. Ele começou com viagens aos países mais próximos do Brasil e, depois vai ampliar. No último dia 7, ele apresentou a candidatura a diplomatas de 21 embaixadas com representação em Brasília. O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, acompanhou a reunião.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos acompanha os fatos em todos os países das Américas e costuma fazer advertências sobre situações consideradas inadequadas, como ocorreu com Honduras, devido a violações e transgressões registradas em presídios brasileiros.

Além do brasileiro, concorrem ao posto James Cavallaro (Estados Unidos), Erick Roberts Garcés (Equador), Javier de Balaúnde López de Romaña (Peru). Tentam a reeleição José de Jesús Orozco Henríquez (México) e o atual presidente da comissão, Rodrigo Escobar Gil (Colômbia).

A comissão é formada por sete integrantes eleitos pela Assembleia Geral da OEA para um mandato de quatro anos, com direito a uma reeleição. Integram OEA 23 países e todos têm direito a voto. Cada país vota em três candidatos. Não é possível fazer uma conta sobre o mínimo necessário de votos.

Via Agência Brasil

Terra Benta

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Aprovado por senadores convite para Salles prestar esclarecimentos sobre Pantanal
Política
TSE firma parceria com redes sociais para combate às fake news nas eleições
Política
João Rocha cobra mais valorização do idoso
Política
Deputados querem prorrogar Refis de MS
Política
Com deficiência, Joel quer ser o 1° PcD a ocupar a cadeira do legislativo na capital
Política
Candidatos gravam programas e visitam bairros nesta quarta; veja a agenda
Política
AO VIVO: O que Márcio Fernandes quer fazer por Campo Grande?
Política
Confira os compromissos dos candidatos para esta terça
Política
Campanha das eleições municipais começa neste domingo
Política
Após polêmica, Siqueira anuncia que é candidato a prefeito de Campo Grande

Mais Lidas

Cidade
Vídeo - Famílias perdem tudo em incêndio Noroeste; saiba como ajudar
Cidade
Ação une irmãs do MT e MS em prol de animais do Pantanal
Justiça
Acusado de matar a tia com 24 facadas é condenado a 8 anos de prisão
Polícia
PMA autua pecuarista em R$ 10 mil por animais silvestres em cativeiro