Menu
Busca segunda, 26 de fevereiro de 2024
(67) 99647-9098
Política

"A Câmara quer resultados", cobra Carlão

Em entrevista ao JD1, presidente do legislativo afirmou que o trabalho dos vereadores "é fiscalizar"

15 novembro 2022 - 11h00Evelyn Thamaris    atualizado em 15/11/2022 às 11h17

Desde o fim do período eleitoral, na prefeitura de Campo Grande vem acontecendo, um “limpa” nas secretarias e em vários escalões. Sobre isso o presidente da Câmara Municipal, Carlos Augusto Borges (PSB), o Carlão, afirma que as mudanças devem ser feitas no intuito de melhorar os serviços para a população.

Em fala ao JD1 Notícias na manhã desta terça-feira (15), o titular da Casa de Leis, disse que as alterações precisam gerar benefícios. “A câmara quer resultados, levando em conta que somos um poder fiscalizador, vamos ficar monitorando para que as coisas melhorem”, disse.

Ainda em relação as secretarias, Carlão criticou, e afirmou que “muitos serviços não andam sendo cumpridos”, conforme as necessidades mínimas, como é o caso da saúde pública na Capital. “Temos aí várias denúncias de que não tem autoclave nos postos de saúde, Raio-x queimados e muito mais. A saúde tem que ser melhorada, o secretário está a mais de 3 anos e os resultados na ponta são ruins. A prefeita tem que trocar”, dispara o titular da câmara.

O presidente ressalta que ela (Adriane Lopes), está colocando os de confiança dela, contudo o que se pede são resultados para a comunidade. “A população quer resultados, querem melhorias nos serviços públicos.”

Segundo Carlão, a Câmara não tem essa prerrogativa de indicar, de “exigir que seja consultada, porém ele frisa que é papel dos vereadores a cobrança de resultados. “Se essas mudanças são salutares, tem que “mudar mais”, colocando pessoas competentes para poder fazer o que não está sendo feito, como é o “caso da saúde”, salienta.

Por fim, o presidente da câmara afirma que o atual gestor da saúde do município é um secretário de gabinete, todavia, o que o setor precisaria é de pulso firme. “Ele só fica sabendo como tá a situação por palavras dos outros, a falta de médico, a falta de remédios. A situação está difícil”, observa.

JD1 No Celular

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
TSE manda oficiar TRE-MS sobre cassação de Rafael Tavares
Política
Discurso de Bolsonaro durante ato em São Paulo é incluído na investigação da PF
Política
Lula assina decreto que institui programa de destinação de imóveis sem uso da União
Política
Lula deve abordar crise entre Guiana e Venezuela na viagem ao Caribe
Política
Adriane inaugura Centro de Educação Especial Inclusiva da Reme em Campo Grande
Política
Adriane participa de ato de Bolsonaro em SP
Política
Investimento de R$ 674 milhões reforça sistema de energia em MS
Política
"Palavra final é do Pollon", diz João Henrique sobre candidatura
Política
Rose Modesto abre série com pré-candidatos a prefeito
Política
Após reunião com deputados, Lula deve liberar R$ 20,5 bilhões em emendas até junho

Mais Lidas

Polícia
AGORA: Casal morre após carro bater em carreta na BR-163, em Campo Grande
Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Cantor apanha após dançar com mulher durante baile em chácara do Bonança
Polícia
Cadeirante é encontrado morto em avançado estado de decomposição