Menu
Busca sexta, 23 de fevereiro de 2024
(67) 99647-9098
Governo - Dengue Fev24
Política

Em homenagens ao Dia da Mulher, Congresso repudia falas de Arthur do Val

Falas do deputado em relação a refugiadas ucranianas foram consideradas machistas e misóginas

08 março 2022 - 17h53Pedro Molina

A sessão solene em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, nesta terça-feira (8), no Congresso, foi marcada com repúdio à fala do deputado estadual por São Paulo Arthur do Val (Podemos).

A presidente da sessão, senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), classificou o comportamento de Arthur do Val como abominável e completamente inaceitável.

“É um comportamento inaceitável, um comportamento inadmissível, que precisa ser fortemente repreendido e punido. Dentro do Congresso Nacional, eu entendo que nós precisamos arrojar ainda mais a legislação para que posturas e posições como essas não se repitam na sociedade brasileira, sobretudo por quem deveria proteger a população, por quem deveria buscar e assegurar mais direitos às mulheres brasileiras”, destacou Eliziane.

A senadora ainda destacou que “se não há espaço para guerras, também não deve haver espaço para o exibicionismo e para palavras proferidas com comentários sexistas”.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) também condenou a fala do deputado estadual.

“O que o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia quis dizer, na língua dele, que tem denúncias gravíssimas de mulheres ucranianas sendo violentadas e estupradas por soldados russos, eis que não precisamos de tradução para entender a fala de um deputado, que na língua pátria, em português, disse que as mulheres ucranianas pobres são fáceis”, disse Tebet.

A senadora Leila Barros (Cidadania-DF) usou sua fala para se desculpar com as mulheres ucranianas pelas declarações do deputado.

“O machismo e a falta de empatia que ele [Arthur do Val] demonstrou com as mulheres de uma nação que está enfrentando os sofrimentos de uma guerra desonram e envergonham esse país perante o mundo. Por isso, em nome da população brasileira e desse Congresso Nacional, apresento minhas sinceras desculpas às mulheres ucranianas”, disse Leila.

Relembre o caso

Nesta sexta-feira (4), áudios com teor machista e misógino do deputado Arthur do Val (Podemos), também conhecido como “Mamãe, Falei”, foram vazados na internet, e geraram indignação e repercussão negativa.

Nos áudios, o deputado diz que as refugiadas ucranianas “são fáceis porque são pobres”.

“Ah, cara, detalhe: Elas olham. Vou te dizer, elas são fáceis porque elas são pobres. Aqui, cara, minha carta do Instagram, cheia de inscritos, funciona demais. Funciona demais. Depois eu conto a história. Nossa velho! Não peguei ninguém, mas colei em duas minas, que a gente não tinha tempo. Essas minas em São Paulo a gente dá bom dia e elas iriam cuspir na nossa cara. Aqui elas são super simpáticas e gente boa. É inacreditável”, disse o deputado.

Em outro áudio, o deputado ainda disse que “se ela cagar, você limpa o c* dela com a língua”.

“Mano, estou mal. Passeia gora, 4 barreiras alfandegarias, duas casinhas pra cada país. Eu contei, são 12 policiais deusas. Que você casa e faz tudo que ela quiser. Eu estou mal cara, não tenho nem palavras para expressar. Quatro dessas eram minas que você, se ela cagar você limpa o c* dela com a língua. Inacreditável. Assim que essa guerra passar eu vou voltar para cá”, disse Arthur do Val.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Michele Bolsonaro já está na Capital
Política
Erika Hilton é a primeira deputada trans eleita para um cargo de liderança
Política
Bolsonaro optou por silêncio em depoimento à PF sobre suposta tentativa de golpe
Política
Beto Pereira quer fim das "saidinhas" em presídios
Política
Vereadores aprovam criação do 'Corredor Comercial' no Lageado
Política
Deputados aprovam prorrogação da proibição da pesca do Dourado por mais 5 anos
Política
"Queda da Bastilha", diz Delcídio após ataque de Gilmar
Cidade
Câmara analisa projeto de criação do Corredor Comercial no Lageado
Política
Deputados votam proposta que irá possibilitar diagnóstico precoce de autismo
Justiça
Justiça determina devolução de R$ 200 mil pelo União Brasil Campo Grande

Mais Lidas

Polícia
Corpo é encontrado em pesqueiro no Jardim Pênfigo
Polícia
Tragédia: Menino de 2 anos é enforcado até a morte e jogado em tanque de peixe
Polícia
Mulher pressentiu que iria morrer em conversa com a filha: 'Ele vai voltar e me matar'
Polícia
Filhos gritaram por socorro ao ver a mãe sendo esfaqueada e morta na Capital