Menu
Menu
Busca quarta, 28 de fevereiro de 2024
Política

CPI sobre violência contra índios lerá relatório dia 1º

A votação do relatório será no dia 9 de junho

25 maio 2016 - 16h43

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a Ação/Omissão do Estado de Mato Grosso do Sul nos Casos de Violência Praticados Contra os Povos Indígenas de 2000 a 2015 marcou para o dia 1º de junho de 2016 a data para a leitura do relatório final. O evento está previsto para iniciar às 14h, no Plenário Júlio Maia. 

Segundo a assessoria jurídica da CPI, a leitura será feita pelo deputado Renato Câmara (PMDB), suplente da deputada relatora Antonieta Amorim (PMDB), que está afastada por licença de saúde. Ainda de acordo com a assessoria, o relatório foi produzido pela equipe de Antonieta, que participou de todas as reuniões da CPI. 

A votação do relatório será no dia 9 de junho. Os membros da CPI, presidente João Grandão (PT), Mara Caseiro (PSDB) vice-presidente e deputados Professor Rinaldo (PSDB) e Paulo Corrêa (PR) podem acompanhar ou não o voto do relator. De acordo com a assessoria, o presidente tem voto de minerva em caso de empate. 

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Comissão de Educação do Senado aprova o marco legal dos jogos eletrônicos
Política
Isenção de impostos para igrejas avança no Congresso
Política
Vereadores mantêm veto sobre 'Drive-Thru da Reciclagem' no calendário oficial
Política
Conscientização sobre entrega legal para adoção é aprovada por deputados de MS
Política
Assembleia quer garantir agilidade na Rota Bioceânica
Justiça
Camila Jara enfrenta batalha jurídica no TRE
Política
Deputados votam projeto de conscientização sobre entrega voluntária para adoção
Política
Vereadores analisam veto sobre Drive-Thru da reciclagem em calendário oficial
Política
TSE manda oficiar TRE-MS sobre cassação de Rafael Tavares
Política
Discurso de Bolsonaro durante ato em São Paulo é incluído na investigação da PF

Mais Lidas

Vídeos
Vídeo: Travesti bate em jovem e tribunal a pune
Justiça
Ex-secretários de saúde de Glória de Dourados são condenados pelo TCE-MS
Geral
Mulher de 33 anos morre após se queimar fritando ovo em casa
Justiça
Camila Jara enfrenta batalha jurídica no TRE