Menu
Menu
Busca domingo, 19 de maio de 2024
TJMS Maio24
Política

Dino deve antecipar atos administrativos para primeiras horas do dia 1º

A decisão por parte do futuro ministro da Justiça tem como finalidade evitar 'instabilidade'

26 dezembro 2022 - 18h30Brenda Leitte, com G1 Notícias

O futuro ministro da Justiça, Flávio Dino, afirmou nesta segunda-feira (26), que o governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, vai antecipar atos administrativos para as primeiras horas do dia 1º de janeiro a fim de evitar "instabilidade". Em declaração ao GloboNews, Dino ainda comentou a prisão de um apoiador do presidente Jair Bolsonaro, que plantou um explosivo em um caminhão de combustível nas proximidades do aeroporto de Brasília.

George Washington de Oliveira foi autuado pelo crime de terrorismo. Ele confessou o ato e afirmou que sua motivação foi ideológica e voltada a iniciar o "caos".

De acordo com Dino, a tomada de atos logo nas primeiras horas do dia 1º, quando Lula assume o mandato, busca não deixar "vazio de poder".

"Nós vamos obviamente antecipar certos atos, porque não pode haver vazio de poder. Então, isso não ocorrerá, no sentido de que já nas primeiras horas do dia 1º, nós vamos tomar as providências para que não ocorra essa situação de instabilidade. E não ocorrerá. Isso se refere ao conjunto das instituições que estão sob comando do Ministério da Justiça", explicou o futuro ministro.

Questionado sobre quais atos serão, o futuro ministro não listou nenhum especificamente. Dino também abordou o fato de que o bolsonarista preso tinha diversas armas e munição em casa. George Washington afirmou que fez o transporte do arsenal em um carro do Pará até Brasília e que, se fosse parado pela polícia, justificaria que as armas eram para uso em clube de tiro.

A flexibilização para compra e porte de armas e a facilitação para frequentadores de clube de tiro foram estabelecidas por decretos do presidente Jair Bolsonaro. "Nós estamos diante fuzis, rifles, pistolas, bombas. Então, nós temos agora uma nova modulação, em relação sobretudo a esses clubes. E nós vamos apresentar ao longo desta semana ao presidente Lula uma primeira versão de um decreto que garanta que haja uma fiscalização mais efetiva", adiantou Dino.

 

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lula sanciona lei que paralisa dívida do Rio Grande do Sul por três anos
Política
Lula sanciona lei que paralisa dívida do Rio Grande do Sul por três anos
Recurso financeiro "deixou de ser problema", diz Puccinelli sobre campanha
Política
Recurso financeiro "deixou de ser problema", diz Puccinelli sobre campanha
Romário planeja voltar aos campos neste sábado
Política
Romário planeja voltar aos campos neste sábado
Sessão desta quinta-feira (16)
Política
19 de maio: vereadores aprovam Dia do Defensor Público na Capital
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Política
Lula nega convite para participar da Cúpula da Paz na Ucrânia
Deputado cobra conscientização do Procon sobre lei que proíbe fidelização em MS
Política
Deputado cobra conscientização do Procon sobre lei que proíbe fidelização em MS
Sessão na ALEMS
Política
Deputados aprovam projeto que autoriza renegociação de dívidas com Agehab
Rose Modesto
Política
"Não tivemos essa conversa", diz Rose sobre André ser vice
Ex-presidente Jair Bolsonaro
Política
Internado há mais de uma semana, Bolsonaro deve receber alta na sexta-feira
Sessão na Assembleia Legislativa
Política
Deputados aprovam diretrizes para valorização da mulher no campo em MS

Mais Lidas

Conhecido como 'Fumaça', Ricardo Vera, era muito conhecido no mundo do crime
Polícia
Corpo encontrado com pés e mãos amarradas e amordaçado é identificado
Área externa do Pires ficou completamente destruída
Cidade
JD1TV: Incêndio destrói parte de supermercado no São Jorge da Lagoa
Estreia nesta sexta-feira o documentário, 'Omertà, Caso Matheus'
Geral
Estreia nesta sexta-feira o documentário, 'Omertà, Caso Matheus'
Recurso financeiro "deixou de ser problema", diz Puccinelli sobre campanha
Política
Recurso financeiro "deixou de ser problema", diz Puccinelli sobre campanha