Menu
Busca domingo, 11 de abril de 2021
(67) 99647-9098
Governo Balada - topo - abril21
Política

Em discurso, Antonio Russo defende prioridade nas medidas de controle sanitário para combater aftosa

20 setembro 2011 - 17h37Assessoria

O senador Antonio Russo (PR-MS) demonstrou preocupação com a descoberta de foco de febre aftosa no Paraguai. Durante discurso proferido no Plenário do Senado, nesta segunda-feira (19), Russo defendeu monitorado constante das fronteiras a fim de coibir o risco de contaminação do gado brasileiro.

Ele afirmou ser favorável à criação de uma força tarefa tripartite entre Brasil, Paraguai e Argentina para combater a Aftosa, conforme tem defendido a Secretária de Produção e Desenvolvimento Agrário de Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina Corrêa. "Outra ação que acredito ser fundamental é a manutenção do exército brasileiro na nossa fronteira para impedir a entrada de gado clandestino no Brasil", defendeu.

O senador informou que o Mato Grosso do Sul tem o segundo maior rebanho bovino nacional, com 22 milhões de cabeças de gado. Russo também elogiou a atuação da Secretária Tereza Cristina, que anunciou no início do ano o reconhecimento de MS como área livre de febre aftosa pela Organização Mundial de Saúde Animal. "Não podemos agora, diante desta ameaça no Paraguai e por falta de prioridade nas medidas de controle sanitário, perder esta grande conquista para o Mato Grosso do Sul", afirmou.

Antonio Russo demonstrou solidariedade ao país vizinho e ainda defendeu uma ação efetiva do governo brasileiro em relação ao controle sanitário. "Precisamos dar apoio ao Paraguai, que tem na exportação de carnes uma das suas principais fontes de divisas. Mas é imprescindível também estarmos alertas para impedir a proliferação da aftosa em nosso território", finalizou.

Aftosa no Paraguai

O Paraguai decretou situação de emergência sanitária por causa de um foco de febre aftosa detectado em fazenda no Departamento de San Pedro, há cerca de 150 km da fronteira com o Mato Grosso do Sul. Mais de oitocentas cabeças de gado serão sacrificadas e o país vai suspender a exportação de carnes por dois meses.

APP JD1_android

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolsonaristas fazem carreata "pela família" e "contra o comunismo"
Política
Reinaldo apresenta Reforma Administrativa na Assembleia
Política
Pessoas com saúde mental afetada pela pandemia podem ter amparo do SUS
Política
Marun está deixando o conselho de Itaipu
Política
Câmara quer imprensa entre prioridades na vacinação
Política
Câmara aprova texto-base de projeto que permite empresas comprarem vacinas
Política
Bolsonaro quer criar Dia de Conscientização sobre Riscos do Aborto
Política
Vereadores criam CPI para esclarecer gastos da prefeitura de Dourados na pandemia
Política
Bolsonaro pretende ligar para presidente da Rússia para falar sobre Sputnik V
Política
Reinaldo sanciona o "Mais Social", que dará R$ 200

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio