Menu
Busca quarta, 13 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Governo - Festival America do Sul
Política

Em discurso, Antonio Russo defende prioridade nas medidas de controle sanitário para combater aftosa

20 setembro 2011 - 17h37Assessoria

O senador Antonio Russo (PR-MS) demonstrou preocupação com a descoberta de foco de febre aftosa no Paraguai. Durante discurso proferido no Plenário do Senado, nesta segunda-feira (19), Russo defendeu monitorado constante das fronteiras a fim de coibir o risco de contaminação do gado brasileiro.

Ele afirmou ser favorável à criação de uma força tarefa tripartite entre Brasil, Paraguai e Argentina para combater a Aftosa, conforme tem defendido a Secretária de Produção e Desenvolvimento Agrário de Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina Corrêa. "Outra ação que acredito ser fundamental é a manutenção do exército brasileiro na nossa fronteira para impedir a entrada de gado clandestino no Brasil", defendeu.

O senador informou que o Mato Grosso do Sul tem o segundo maior rebanho bovino nacional, com 22 milhões de cabeças de gado. Russo também elogiou a atuação da Secretária Tereza Cristina, que anunciou no início do ano o reconhecimento de MS como área livre de febre aftosa pela Organização Mundial de Saúde Animal. "Não podemos agora, diante desta ameaça no Paraguai e por falta de prioridade nas medidas de controle sanitário, perder esta grande conquista para o Mato Grosso do Sul", afirmou.

Antonio Russo demonstrou solidariedade ao país vizinho e ainda defendeu uma ação efetiva do governo brasileiro em relação ao controle sanitário. "Precisamos dar apoio ao Paraguai, que tem na exportação de carnes uma das suas principais fontes de divisas. Mas é imprescindível também estarmos alertas para impedir a proliferação da aftosa em nosso território", finalizou.

Aftosa no Paraguai

O Paraguai decretou situação de emergência sanitária por causa de um foco de febre aftosa detectado em fazenda no Departamento de San Pedro, há cerca de 150 km da fronteira com o Mato Grosso do Sul. Mais de oitocentas cabeças de gado serão sacrificadas e o país vai suspender a exportação de carnes por dois meses.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Pedido de Felipe Orro é aceito pela Alems
Política
Presidente anuncia saída de PSL e criação de novo partido
Política
Filho de Bolsonaro tem redes sociais suspensas
Política
Deputado apresenta projeto para Dia do Pantanal no MS
Política
PSC fará seminário para jovens
Política
Ao vivo: Reforma da Previdência é promulgada no Congresso
Política
MS terá R$ 1,4 milhão da União viabilizado por Nelsinho
Política
Bolsonaro deixa o PSL a partir desta terça-feira
Política
“Ranking” pesquisas avaliou governos Bolsonaro e Reinaldo
Política
Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia

Mais Lidas

Polícia
Corpo cheio de fezes é encontrado em casa abandonada
Polícia
Homem morre após ser prensado por rolo compactador
Polícia
Idoso é preso após passar a mão nas partes íntimas de diarista
Polícia
Homem tem 80% do corpo queimado e morre a caminho do hospital