Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
(67) 99647-9098
TJMS julho20
Política

Em seminário no Uruguai Nelsinho Trad discute Rota Bioceânica

O senador disse que o novo caminho é um grande atrativo econômico para o Brasil e também aos países de fronteira

15 julho 2019 - 16h35Mauro Silva, com informações da assessoria

A Rota Biocêanica foi tema discutido em encontro que reuniu representantes de outros países da América do Sul nesta segunda-feira (15) em Montevidéu no Uruguai. O senador Nelsinho Trad (PSD-MS), membro do Parlamento do Mercosul (Parlasul), também participou do encontro e defendeu o interesse do Mato Grosso do Sul nessa rota vista como um grande atrativo econômico ao estado, além dos países que fazem fronteira com o Brasil.

Na Comissão de Infraestrutura, Transporte, Recursos Energéticos, Agricultura, Pecuária e Pesca, o parlamentar sul-mato-grossense defendeu os interesses de Mato Grosso do Sul. “Colocamos em discussão a importância da Rota Bioceânica que poderá se tornar a nova fronteira do turismo para quatro países: o Brasil, o Chile, o Paraguai e a Argentina”, afirmou Nelsinho.

“O corredor favorece principalmente Mato Grosso do Sul que terá acesso rodoviário ao Oceano Pacífico com a construção de uma ponte sobre o Rio Paraguai, ligando Porto Murtinho a Carmelo Peralta, no Paraguai”, explicou.

Durante a reunião, o parlamentar informou detalhes sobre o projeto e contribuiu para a elaboração da programação do I Seminário de Infraestrutura de Transporte Rodo-Ferroviário da América do Sul, previsto para o próximo dia 12 de agosto, em Assunção, no Paraguai.

“Na solenidade de abertura, teremos o presidente do Paraguai Mario Abdo Benitez, o presidente do Congresso Paraguaio, senador Bias Liano, o presidente do Parlasul Daniel Caggiani, o vice Tomás Bittar, o presidente da comissão de Infraestrutura Enzo Cardozo, o ministro de obras públicas Arnoldo Wiens e os governadores de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja, de Mato Grosso Mauro Mendes Ferreira e do Paraná Carlos Roberto Massa Júnior”, informou o senador.

Rota Bioceânica

O corretor bioceânico rodoviário terá 2.396 quilômetros, passando por Brasil, Paraguai, Argentina e Chile. A rota saí de Santos, passa por Mato Grosso do Sul e vai até Antofagasta (Chile) e liga o Atlântico ao Pacífico. “Concluído, haverá a redução de 8 mil kms marítimos de distância entre o Brasil e os países asiáticos, também 40% a menos dos fretes e geração de economia e renda para Mato Grosso do Sul e para todo o País”, enfatizou o senador Nelsinho Trad.

No próximo dia 20, o presidente paraguaio informou que estará em Carmelo Peralta para vistoriar a obra da TransChaco, trecho rodoviário fundamental para a consolidação da rota bioceânica. Nessa data será realizada a assinatura da licitação do projeto da ponte. “Há previsão de conclusão da obra até 2022 que vai ligar o nosso Mato Grosso do Sul, a partir de Porto Murtinho, ao Distrito Paraguaio Carmelo Peralta que será estratégico para Rota Bioceânica, ligando o Brasil aos portos do Oceano Pacífico”, esclareceu o senador Nelsinho Trad.?

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Dourados fecha bares e academias por dez dias
Política
“Vírus é muito letal ao sistema de saúde”, alerta Mandetta em audiência na capital
Política
Senado aprova indenização a profissional de saúde afetado pela covid-19
Política
Em encontro com Maia, Entregadores de aplicativos pedem direitos e anunciam paralisação dia 25
Política
Teich critica retomada da economia e fala “em espera de um milagre”
Política
Capital tem 77% dos leitos ocupados, alerta Marquinhos
Política
Vizinhos espancam homem suspeito de estuprar enteada de 2 anos
Política
CPI da Energisa deve retomar investigações em setembro
Política
Câmara de vereadores aprova prorrogação do Refis para até 5 de agosto
Política
Ranking faz primeira pesquisa em Dourados sem Marçal

Mais Lidas

Esportes
AO VIVO: Flamengo e Fluminense na final da Taça Rio
Polícia
Trio é detido com R$ 400 mil em prata granulada clandestina
Política
Dourados fecha bares e academias por dez dias
Polícia
DNA aponta preso de São Paulo como autor de estupro em MS