Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Política

Ex-prefeito de Bonito é condenado a devolver 500 cestas básicas

A ex-primeira-dama, um vereador e outro homem estão inclusos na decisão

13 agosto 2019 - 08h35Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

O ex-prefeito de Bonito, Zé Arthur, e o vereador Pedrinho da Marambaia foram condenados pela Justiça Estadual a devolverem 500 cestas básicas, que  teriam sido desviadas da prefeitura para serem trocadas por votos, e pagamento de indenização de R$ 30 mil. Eles também tiveram os direitos políticos cassados por cinco anos.

Também foram condenados a ex-primeira-dama da cidade, Conceição Izabel de Figueiredo, e Valdirnei Ferreira Martins, Oderir Peres dos Santos, já falecido, foi inocentado. Ele era o dono da empresa fornecedora das cestas.

A decisão foi tomada pela juíza da 1ª Vara Cível e Criminal de Bonito, Adriana Lampert e ainda é passível de recurso em segunda instância, no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS).

O ato do quarteto foi considerado improbidade administrativa que trouxe prejuízo ao erário público. Eles também, a partir de tal ato, teriam tido enriquecimento ilícito, conforme explicado nos autos do processo. Ao todo, os quatro terão que devolver 500 cestas básicas à Secretaria de Assistência Social de Bonito.

Caso não seja realizada a devolução em 30 dias, eles estão sujeitos a pagamento de multa de R$ 20 mil.

Já a indenização de R$ 30 mil foi imposta a título de multa por dano difuso moral, com correção monetário e juros de 1% a partir da data da sentença.

Em 2018, a Justiça Estadual também condenou Zé Arthur,  que exercia o cargo de vice-prefeito naquele ano por contratação irregular de servidores no período em que foi prefeito, entre 2008 e 2012.  A condenação também retirou seus direitos políticos por cinco anos e determinou o pagamento de R$ 20 mil. Ele recorreu da decisão.

O vereador Pedrinho da Marambaia, usou das redes sociais para se posicionar sobre a condenação.

“Olá, amigos! SÓ FOI NOSSO NOME sair em primeiro lugar nas intenções de votos para próxima Eleição a perseguição já começou. Acabamos de ser informado por amigos que alguns sites publicaram uma condenação nossa das eleições de 2008, INFORMO que a JUSTIÇA ELEITORAL já nos absolveu e até fomos candidatos nas eleições de 2012 e 2016 ambas fomos eleitos com a prestação de contas todas APROVADAS. VAMOS CONTINUAR NOSSO TRABALHO FAZENDO SEMPRE O MELHOR PARA TODOS pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando estou fraco, então, sou forte. 2 Coríntios 12:10”, finalizou ele.

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Vereadores aprovam criação do Mapa da Violência na capital
Política
Assembleia reconhece calamidade pública em Dois Irmãos do Buriti
Política
Bico seco: “Vai aliviar o fígado”, brinca Marquinhos
Política
Prefeitura republica decreto e antecipa “bico seco” para amanhã
Política
Decretado: “bico seco” começa a valer a partir de quinta na capital
Política
Marquinhos sanciona Lei que define serviços como atividades essenciais
Política
Capital: Câmara aprova prorrogação do Refis para setembro
Política
Assembleia aprova adicional a contratados do Sistema Penitenciário
Política
Vereadores da capital votam cinco Projetos nessa terça
Política
Coronel David solicita testes em massa à agentes da Segurança Pública

Mais Lidas

Polícia
Mistério! Empresário desaparece “só com a roupa do corpo” na capital
Geral
Vídeo - Nua, mulher aparece em câmera de vereador durante sessão
Polícia
Corpo de homem é encontrado morto em praça pública
Geral
Vídeo: mulheres têm pernas dilaceradas em acidente com ônibus