Menu
Busca sexta, 14 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Polícia

Acusado de estupro, técnico de enfermagem pode ter registro cassado

Ele teria obrigado uma adolescente a praticar sexo oral nele, em uma sala de atendimento da unidade de saúde que trabalhava

28 maio 2019 - 10h50Rayani Santa Cruz

Na segunda-feira (27), o técnico de enfermagem Luis Fernando do Nascimento, 28 anos, foi preso, acusado pelo estupro de uma adolescente de 14 anos, que estava em atendimento em uma das unidades de saúde que trabalhava e também por abuso sexual de outras cinco mulheres. O técnico teria obrigado a menor a praticar sexo oral nele, após trancar a sala de atendimento.

As denúncias foram feitas nos últimos 30 dias e as vítimas teriam sido atendidas por ele na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vila Almeida e na Unidade Básica do Trabalhador (UBS) do Lar do Trabalhador.

A delegada da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Anne Karine Sanches Trevizan, disse que existe seis denuncias, duas adolescentes, uma médica e uma auxiliar de serviços gerais estão entre as vítimas e o suspeito tem passagens por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma de fogo e estupro contra a esposa.

Ele era contratado pela prefeitura e conforme o G1, testemunhas disseram que ele chamava as vítimas de princesa, ficava dando em cima, além de outras atitudes suspeitas, aproveitando a vulnerabilidade médica delas.

As menores de 14 e 15 anos, reconheceram o suspeito e reafirmaram sobre os abusos. Em interrogatório, ele pernaneceu em silêncio, segundo a delegada.

Em contato com o Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul (Coren-MS), foi afirmado que Luis não possuía reclamações ou denúncias relacionadas a ética no ambiente de trabalho.

Questionado sobre uma possível punição devido à suspeita pelo crime, o Coren disse que “toda infração ao Código de Ética dos profissionais de Enfermagem (Resolução Cofen n° 564/2017), tem previsão de penalidade, que pode ser: advertência verbal, multa de uma a dez anuidades, censura, suspensão do direito ao exercício profissional e até a cassação do registro profissional”.

O Conselho ainda afirmou que a situação do técnico ainda é incipiente para qualquer julgamento de valor. Ou seja, ainda está em processo inicial de investigação.

Ele continua preso no Instituto Penal e nega todas as acusações.

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Mistério! Empresário desaparece “só com a roupa do corpo” na capital
Polícia
“Estou com a mão coçando”, diz neto ao ameaçar bater no avô
Polícia
Após 12 horas de negociação, Bope invade casa e resgata homem que tentava suicídio
Polícia
Vídeo - Depois de Naja, cobra Anaconda é apreendida perto de Brasília
Polícia
Bandido invade clínica no Taquarussu e empresária pede ajuda para identificá-lo
Polícia
Idosa tem carteira furtada no ônibus e só percebe ao descer no Morenão
Polícia
Caminhão com carga alta, arranca fiação de postes e deixa moradores sem luz
Polícia
Ladrão não consegue furtar residência e morre eletrocutado ao tentar fugir
Polícia
Homem arromba portas da casa da ex para tentar reatar relacionamento
Polícia
AO VIVO – Servidor desviava materiais da Sefaz para vender

Mais Lidas

Polícia
Mistério! Empresário desaparece “só com a roupa do corpo” na capital
Geral
Vídeo - Nua, mulher aparece em câmera de vereador durante sessão
Polícia
Corpo de homem é encontrado morto em praça pública
Geral
Vídeo: mulheres têm pernas dilaceradas em acidente com ônibus