Menu
Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2024
Política

Odebrecht usou de 30 a 40 contas no exterior para pagar propina, diz delator

17 maio 2017 - 07h11Agência Brasil

O ex-executivo da empreiteira Odebrecht Fernando Migliaccio confirmou aos investigadores da Operação Lava Jato que a empresa usou de 30 a 40 contas no exterior para o pagamento de propina. A informação consta nos depoimentos de delação premiada do ex-diretor, que tiveram o sigilo retirado hoje (16) por decisão do ministro Edson Fachin, relator da operação no Supremo Tribunal Federal (STF).

No primeiro dos 15 depoimentos prestados à Procuradoria-Geral da República (PGR), Fernando Migliaccio também confirmou que criou uma cópia do sistema de informática Drousys, criado pela empreiteira para gerenciar o pagamento de propina, para tentar fechar as contas e remeter os valores para a empreiteira após a deflagração da Lava Jato. O sistema foi mantido até janeiro do ano passado, quando o delator foi preso na Suíça.

Segundo o delator, o sistema Drousys funcionou até o final de 2014, quando o sistema foi retirado do ar porque as investigações estavam avançadas. Após o encerramento do sistema, foi criado um espelho, chamado Riadec, para que as operações pudessem continuar. Conforme o depoimento, o objetivo era encerrar as contas que estavam ativas no exterior e remeter os valores de volta para a empreiteira.

“Que o depoente utilizou o sistema Riadec até aproximadamente janeiro de 2016, pouco tempo antes da prisão do depoente. Que nessa época o depoente ainda não havia concluído o pagamento de todas as dívidas e o fechamento de todas as contas vinculadas ao Setor de Operações Estruturadas”, diz o depoimento.

Segundo o acordo assinado com a PGR no ano passado, Migliaccio pagará multa de R$ 5 milhões aos cofres públicos. O valor será depositado em uma conta da Caixa Econômica Federal localizada no Supremo, por determinação do ministro. Além disso, a PGR confiscou oito quilos de ouro que foram apreendidos com o ex-diretor. 

No mês passado, o ministro Edson Fachin autorizou a abertura de 76 inquéritos para investigar políticos com foro privilegiado citados em depoimentos de delação premiada de investigadores da Odebrecht.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Políticos de direita de Mato Grosso do Sul comparecem em ato de Bolsonaro no Rio
Política
Políticos de direita de Mato Grosso do Sul comparecem em ato de Bolsonaro no Rio
Lula e Arata Ichinose
Economia
Honda anuncia investimento de R$ 4 bilhões no interior de São Paulo
MS aparece como segundo estado com melhor taxa de investimentos do Brasil
Política
MS aparece como segundo estado com melhor taxa de investimentos do Brasil
Sede do Gaeco - MPMS
Justiça
Juiz nega internação hospitalar para assessor de vereador preso em operação
Vereador Claudinho Serra
Justiça
Defesa de Claudinho Serra reafirma pedido de liberdade e propõe tornozeleira eletrônica
Argentina deseja ser parceira da OTAN
Internacional
Argentina envia pedido para se tornar parceira da OTAN
Deputado Paulo Duarte
Política
Projeto quer que empresas informem com antecedência interrupções de serviços
O presidente da ALEMS, Gerson Claro (PP)
Política
2ª discussão: deputados aprovam proibição de telemarketing automatizado
Sessão desta quinta-feira (18)
Política
Vereadores aprovam reformulação dos direitos dos Povos Indígenas da Capital
Presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado Gerson Claro
Política
Gerson Claro lança frente parlamentar e destaca participação do MS na transição energética

Mais Lidas

AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Polícia
AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Emocionados, vários miliares acompanharam o velório do Capitão
Polícia
Velório de Capitão do Choque arrancou lágrimas até dos mais "durões"
Capitão Leonardo Mense partiu durante a noite de sábado (21)
Polícia
'Imenso legado': Capitão Mense é homenageado por autoridades e instituições de MS
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital
Polícia
JD1TV: Mulher morre ao ser atropelada várias vezes pelo namorado na Capital