Menu
Menu
Busca quinta, 29 de fevereiro de 2024
Política

Assembleia Legislativa aprova orçamento de R$ 22 bilhões para 2023

Resultado veio após segunda votação na ALEMS nesta quarta-feira (30)

30 novembro 2022 - 12h50Evelyn Thamaris, com ALEMS    atualizado em 30/11/2022 às 13h59

Após sessão desta quarta-feira (30), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) foi aprovado em segunda votação o projeto do Orçamento do Estado, com previsão de receita de R$ 22 bilhões, a Lei Orçamentária Anual (LOA) fecha com aumento de 19,24% em um comparativo com a do ano anterior. O próximo passo para finalização da proposta é a sanção do governador Reinaldo Azambuja.

O projeto do Orçamento recebeu 29 emendas aditivas, duas modificativas e uma subemenda ao seu texto final, por indicação dos deputados. Na sua aprovação a proposta teve 23 votos a favor e nenhum contrário, sendo acatada de forma unânime pela Casa de Leis.

A LOA apresenta à sociedade a previsão de orçamento do Estado para o ano seguinte, em relação aos investimentos, arrecadação e gastos previstos. Trata-se do planejamento da gestão estadual, estando conforme a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que foi aprovada no primeiro semestre.

Para o ano que vem está previsto a receita de R$ 22,03 bilhões no Estado, tendo assim um aumento de R$ 3,55 bilhões em relação ao orçamento de 2022, que foi de R$ 18,475 bilhões. Na comparação com orçamento de 2014 (R$ 12,08 bilhões) houve um acréscimo de quase R$ 10 bilhões na receita de Mato Grosso do Sul.

Na mensagem aos deputados, o governador Reinaldo Azambuja destacou que este cenário de crescimento da receita e equilíbrio fiscal culminou na nota “A” da Capag (Capacidade de Pagamento) para Mato Grosso do Sul, que é a avaliação máxima concedida pela Secretaria Nacional do Tesouro.

O projeto também autoriza o Poder Executivo a abrir crédito suplementares até o limite de 25% do total da despesa no exercício de 2023. Ficou assegurado no texto o valor de R$ 36 milhões às emendas dos deputados estaduais, com a distribuição de R$ 1,5 milhão para indicação de cada parlamentar.

Os deputados também aprovaram, em segunda votação, a relação a terceira revisão do Plano Plurianual (PPA) 2020/2023, que faz o ajuste e adequação do planejamento em relação a LDO e LOA. Como não houve emendas, o projeto já segue para sanção do governador. Ele é um dos instrumentos previstos na Constituição Federal, visando organizar e viabilizar a ação pública. A previsão das despesas para este período é de R$ 20,7 bilhões.

JD1 No Celular

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Proibição da pesca do Dourado é aprovada por deputados e segue para sanção
Política
Vereadores devem votar cinco propostas na sessão desta quinta-feira
Política
TSE autoriza shows para arrecadação de recursos nas eleições de 2024
Política
Comissão do Senado aprova validade permanente para diagnósticos de autismo
Política
Amambai terá regional da Polícia Civil
Política
Lira quer votar PL das Fake News ainda no primeiro semestre deste ano
Política
Comissão especial da Câmara aprova PEC que diminui impostos de igrejas
Política
TSE veta deep fake e amplia deveres das redes sociais nas eleições de 2024
Política
Gleisi Hoffmann apoia Camila na capital e Tiago Botelho em Dourados
Política
Deputados votam PL sobre encaminhamentos do Samu para hospital particular

Mais Lidas

Vídeos
Vídeo: Travesti bate em jovem e tribunal a pune
Justiça
Ex-secretários de saúde de Glória de Dourados são condenados pelo TCE-MS
Polícia
Bêbadas, mulheres dizem ter sido abandonadas pela PM na BR-163 após suposta abordagem
Geral
Aposentado viaja de motor home com a esposa e já percorreu mais de 120 mil km