Menu
Busca segunda, 27 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Política

TAC libera 9 shows na Expogrande e 4 vão encerrar 00h30

30 março 2011 - 08h56
A Expogrande 2011, que será realizada entre os dias 14 e 24 de abril, teve seus nove shows liberados após assinatura de TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), nesta terça-feira, no Ministério Público, em Campo Grande. O prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) acompanhou a assinatura do termo, junto com os vereadores Carlão (PSB) e Vanderlei Cabeludo (PMDB), além de promotores de evento. Pelo TAC, dos nove shows, cinco terminam à 0h e, o restante, às 00h30. O quatro eventos que vão terminar mais tarde são na sexta-feira e sábado, dias 15, 16, 22 e 23 de abril, nas apresentações de Michel Teló, João Bosco e Vinícius, Bruno e Marrone e Luan Santana, respectivamente. Os shows de Zé Henrique e Gabriel (14), Amannda (18), Hugo e Raul (19), Munhoz e Mariano (20) e Restart (21) terminam à 0h. Pelo TAC, é a prefeitura quem ficará responsável por fiscalizar as “regras” definidas no acordo. Em nota técnica, o MPE (Ministério Público Estadual) garante que a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) concordou com as exigências feitas pela Promotoria de Justiça. Na prática, os shows da Expogrande no Parque de Exposições Laucídio Coelho ocorrerão como exceção, depois disso, a Associação terá de conseguir as licenças ambientais para realizar eventos musicais ou rodeios no parque. Com a concordância, o MPE informou o encerramento do processo judicial. No fim de janeiro, o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) proibiu a realização dos eventos no parque, gerando a polêmica no setor de entretenimento da cidade. Para o prefeito de Campo Grande, o acordo só foi possível em função da maturidade entre as partes. “Muitas vezes a gente que vai a um show não percebe, mas quem mora lá (região do Laucídio Coelho) vê de seis a sete shows por mês”, argumenta. “Vamos fazer desse limão uma limonada”, completou o Nelsinho sobre o caso, fazendo alusão ao plano de construir uma arena para eventos em Campo Grande, ainda sem previsão para início. Quanto a outros eventos, como o Show de Verão e o Carnaval, Trad disse que a prefeitura tem locais alternativos, como o estádio Morenão e a Fernando Corrêa da Costa. Já o presidente da Acrissul, Francisco Maia, que compareceu à assinatura de última hora, disse que ficou satisfeito com o acordo e que “prevaleceu o bom senso”. A partir do dia 24 de abril, último dia da Expogrande, a Acrissul fica proibida de promover eventos musicais no Laucídio Coelho, a não ser que obtenha as licenças ambientais. Assinaram o termo a promotora Helen Neves Dutra da Silva, o promotor de Justiça Alexandre Raslan, o procurador do município, Ernesto Borges, além de representante jurídico da empresa organizadora dos shows. Fonte: CG News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Reinaldo diz que MS não quebrou porque aprovou reforma
Política
Fábio Trad participa de debate para tribunal contra crimes transnacionais
Política
Sindjor repudia declaração de Soraya
Política
Justiça bloqueia R$ 3,57 bilhões do MDB e PSB
Política
Neno Razuk é eleito presidente estadual do PTB
Política
Bolsonaro vai ao Nordeste e encontra governadores
Política
Bolsonaro se diz contra posicionamentos radicais em manifestações
Política
Três deputados de MS votam a favor do Coaf, na Economia
Política
PSD de Jardim elege presidente do diretório municipal
Política
Após críticas, Bolsonaro altera decreto de posse de armas

Mais Lidas

Fim de Semana
Gasolina será vendida a R$ 2,50 em dois postos da capital neste sábado
Geral
Vídeo - Motorista chega empurrando o carro para abastecer a R$ 2,50
Polícia
Jovem é morto a machadadas por ex-cunhado na capital
Polícia
Motociclista tenta ultrapassagem e colide com ônibus na capital