Menu
Menu
Busca sábado, 22 de junho de 2024
UEMS Pantanal Tech - Jun24
Política

Tribunal Superior Eleitoral rejeita pedidos de cassação de Sérgio Moro

Por unanimidade, TSE decidiu que ele não cometeu abuso de poder nas pré-campanhas de 2022

22 maio 2024 - 07h05Vinícius Santos

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que o ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil-PR) não cometeu abuso de poder nas pré-campanhas para a Presidência da República e para a Câmara dos Deputados por São Paulo antes de ser eleito senador pelo Paraná. Os recursos apresentados pelo Partido Liberal (PL) e pela Federação Brasil da Esperança (PT, PCdoB e PV) pedindo a cassação de Moro foram rejeitados.

Histórico da campanha - Sérgio Moro, que havia sido ministro da Justiça e Segurança Pública no governo de Jair Bolsonaro, inicialmente anunciou sua candidatura à Presidência pelo Podemos. Posteriormente, filiou-se ao União Brasil, desistiu da candidatura presidencial e lançou-se como candidato a deputado federal por São Paulo. Após o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo cancelar sua transferência de domicílio eleitoral, Moro decidiu concorrer ao Senado pelo Paraná, onde foi eleito, derrotando Álvaro Dias (Podemos).

Decisão do TSE - O relator do caso, ministro Floriano de Azevedo Marques, destacou a ausência de parâmetros legais claros sobre os limites de gastos na pré-campanha, dificultando a configuração de abuso de poder econômico. Moro gastou R$ 777 mil durante a pré-campanha, representando 17,47% do teto de gastos permitidos para a campanha ao Senado pelo Paraná em 2022. Este valor foi considerado razoável e compatível com as atividades permitidas na pré-campanha.

Marques dividiu as despesas de Moro em três períodos: de novembro de 2021 a março de 2022, quando se filiou ao Podemos; de março a 7 de junho, após filiar-se ao União Brasil; e de 7 de junho a 16 de agosto, quando manifestou intenção de concorrer ao Senado pelo Paraná. Ele concluiu que os gastos durante a filiação ao União Brasil não foram excessivos a ponto de desequilibrar a disputa.

Acusações de corrupção - Além das acusações de abuso de poder econômico, Moro também foi acusado de corrupção e desvio partidário. A acusação baseava-se na contratação de serviços por valores considerados desproporcionais, como R$ 1 milhão para um escritório de advocacia ligado ao seu suplente, Luis Felipe Cunha. O ministro Floriano reconheceu a estranheza das contratações, mas afirmou que não houve provas suficientes para comprovar caixa dois ou lavagem de dinheiro.

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Alexandre Correa, ex de Ana Hickmann, anuncia pré-candidatura nas eleições em SP
Política
Alexandre Correa, ex de Ana Hickmann, anuncia pré-candidatura nas eleições em SP
Senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS)
Política
JD1TV: Soraya critica o 'PL do Aborto' e encenação de feto sendo abortado no Senado
Cassinos e jogos de azar
Política
Lula vai sancionar projeto que libera cassinos e jogos de azar
Laerte Tetila e Tiago Botelho
Política
Laerte Tetila é oficializado vice de Tiago Botelho pelo PT em Dourados
Ex-servidor do setor de Compras e Licitações de Sidrolândia, Tiago Basso -
Interior
JD1TV: Confira um dos depoimentos da delação em Sidrolândia
Eduardo Riedel realizando a abertura o evento
Política
Riedel discute estratégias para Rota Biocêanica com países vizinhos
Sessão na Câmara Municipal
Política
Vereadores aprovam adaptação de brinquedos para pessoas com deficiência física na Capital
Sessão na ALEMS
Política
Deputados aprovam projeto que protege crianças e combate abuso sexual
Pedágio da CCR MSVia na rodovia federal BR-163
Política
Deputados de MS movem ação judicial para 'barrar' reajustes de pedágio na BR-163
Plenário Deputado Júlio Maia
Política
Deputados decidem sobre implantação de agência de promoção de investimentos em MS

Mais Lidas

Polícia Civil esteve na empresa em que aconteceu o acidente de trabalho
Polícia
Trabalhador morreu prensado após esquecer de puxar freio de mão de caminhão
Breno Souza Firmino, de apenas 16 anos, atuava como volante na equipe SUB-17 da Portuguesa
Polícia
Adolescente de time de MS morre na Capital
Moradora de Ponta Porã morre ao ter AVC aos 37 anos
Polícia
Moradora de Ponta Porã morre ao ter AVC aos 37 anos
Caminhoneiro morre 'descansando' da viagem em pátio de posto da Capital
Polícia
Caminhoneiro morre 'descansando' da viagem em pátio de posto da Capital