Menu
Menu
Busca quarta, 24 de abril de 2024
TJMS Abril24
Política

TSE veta deep fake e amplia deveres das redes sociais nas eleições de 2024

As "big techs", que deverão prestar serviços em conformidade com seu dever de cuidado e sua função social, removendo conteúdos ilícitos e impulsionando conteúdos que os corrijam

28 fevereiro 2024 - 10h12Vinícius Santos com informações da CNN Brasil e TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, nesta terça-feira (27), as resoluções que vão reger as eleições deste ano. Uma das normas trata das regras para propagandas, destacando a regulamentação do uso de inteligência artificial (IA). O Tribunal alerta que o uso inadequado dessa tecnologia pode resultar na cassação do candidato.

Dentre as principais medidas adotadas sobre o tema, estão:
1. Exigência de rótulos identificadores para conteúdo sintético multimídia;
2. Restrição ao uso de chatbots e avatares na comunicação de campanha, sendo proibido simular interações com pessoas reais ou candidatas;
3. Vedação absoluta ao uso de deep fake.

O deep fake, tecnologia que permite manipular vídeos e áudios para criar falsas representações de pessoas, é uma preocupação significativa da Justiça Eleitoral. O TSE define deep fake como "conteúdo sintético em formato de áudio, vídeo ou combinação de ambos, que tenha sido gerado ou manipulado digitalmente, mesmo com autorização, para criar, substituir ou alterar imagem ou voz de pessoa viva, falecida ou fictícia". O uso irregular dessa técnica pode resultar em cassação do mandato ou registro de candidatura, se usado para prejudicar ou favorecer candidaturas.

As propostas de resolução foram apresentadas pela ministra Cármen Lúcia, que será a presidente do tribunal nas eleições de 2024, envolvendo a escolha de prefeitos e vereadores.

Responsabilização das Big Techs - O TSE também aprovou medidas que ampliam a responsabilidade das grandes empresas de tecnologia, as chamadas "big techs", responsáveis por provedores e redes sociais.

A norma estabelece obrigações para que essas plataformas prestem serviços "em conformidade com seu dever de cuidado e com sua função social". Isso inclui a necessidade de adotar e divulgar medidas para evitar a circulação de fatos "notoriamente inverídicos ou gravemente descontextualizados" que possam afetar a integridade do processo eleitoral.

As plataformas também são instadas a impulsionar, sem custos, conteúdos que corrijam informações falsas. O TSE prevê responsabilização civil e administrativa caso os provedores não removam conteúdos e contas durante a eleição, especialmente em casos de risco, como condutas antidemocráticas, discurso de ódio, racismo, homofobia, ideologias discriminatórias, entre outros.

Para controlar a desinformação nas redes, o TSE orientou os juízes eleitorais a exercerem o poder de polícia para garantir a eficácia das decisões que determinem a remoção de conteúdos ilícitos reproduzidos na propaganda.

As resoluções serão em breve publicadas no Diário de Justiça Eletrônico e podem ser consultadas na íntegra no Portal do TSE, na página das Eleições 2024. 

JD1 No Celular

Acompanhe em tempo real todas as notícias do Portal, clique aqui e acesse o canal do JD1 Notícias no WhatsApp e fique por dentro dos acontecimentos também pelo nosso grupo, acesse o convite.

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 no iOS ou Android.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ex-presidente Jair Bolsonaro
Política
Sem provas, Moraes conclui que Bolsonaro não pediria asilo à Hungria
Google
Política
Google proíbe publicidade política para eleições 2024
Sessão ordinária desta quarta-feira (24)
Política
Deputados aprovam e projeto sobre diagnóstico precoce do autismo vai à sanção
Waldecy Batista Nunes, o "Chocolate" -
Cidade
Ex-vereador "Chocolate" assume cargo na Câmara Municipal de Campo Grande
Foto: Luciana Nassar/Alems
Política
Assembleia vota nesta quarta-feira projeto de reajuste aos servidores da Casa
Foto: Câmara Municipal
Política
Claudinho Serra desmente renúncia
Sessão da Câmara
Política
Vereadores aprovam projeto que permite entrada de água em shows na Capital
Sessão ordinária desta terça-feira (23)
Política
Deputados aprovam projeto que prevê exame gratuito precoce de pacientes com autismo
Prefeita de Sidrolândia Vanda Camilo -
Política
Vereadores de Sidrolândia aprovam CPI contra prefeita após escândalo de corrupção
Fernando Haddad
Política
Governo adiará um dos projetos da regulamentação da reforma tributária

Mais Lidas

AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Polícia
AGORA: Capitão do Batalhão de Choque morre na Capital
Piscineiro tem convulsão, cai em piscina e morre afogado
Polícia
Piscineiro tem convulsão, cai em piscina e morre afogado
 Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS) -
Justiça
MPMS investiga fraude em concurso da prefeitura de Sonora e recomenda suspensão
Encontrada em posição de cruz, garota de programa teria sido morta por ser 'impura'
Polícia
Encontrada em posição de cruz, garota de programa teria sido morta por ser 'impura'