Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Saúde

Sábado será "Dia D" de vacinação contra o sarampo

A data é uma mobilização para estimular pessoas a se imunizarem contra a doença

18 outubro 2019 - 12h11Priscilla Porangaba, com informações da assessoria

Neste sábado (19), será realizado em todo o país o “Dia D de Vacinação contra o Sarampo”.

A data é uma mobilização para estimular pessoas a se imunizarem contra a doença, cujos casos vêm crescendo no país nos últimos meses. Postos de saúde estarão abertos para receber os interessados em se proteger contra o sarampo ou que não tenham tomado todas as doses.

O “Dia D” faz parte da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, lançada no dia 7 de outubro pelo Ministério da Saúde, em parceria com secretarias estaduais e municipais.

A mobilização nacional de amanhã integra a primeira fase da campanha, até 25 de outubro, voltada a crianças com idade entre seis meses e 4 anos. Os bebês de até um ano apresentam coeficiente de incidência da doença de 92,3 a cada 100 mil habitantes, 12 vezes maior do que as demais faixas.

Na segunda etapa, programada para o período entre 18 e 30 de novembro, o foco será em pessoas de 20 a 29 anos. Essa faixa inclui a maioria do número de casos confirmados da doença, com 1.694, embora com coeficiente menor (13,2 casos a cada 100 mil habitantes) devido ao número de brasileiros nessa faixa de idade.

Devem ser vacinados os bebês de seis meses a 1 ano, que tomarão a chamada “dose 0”. As crianças de 1 a 5 anos devem receber duas doses, uma aos 12 meses e outra aos 15 meses. Em caso de aplicação de apenas uma das doses, é preciso se dirigir aos postos para realizar o complemento da segunda.

O objetivo é vacinar 39 milhões de pessoas ao longo da campanha, cerca de 20% dos brasileiros. Foram disponibilizadas neste ano 60,2 milhões de doses da tríplice viral, que imuniza contra sarampo, caxumba e rubéola. Para o próximo ano, o ministério anunciou a aquisição de mais 65,2 milhões de doses. O público-alvo será ampliado, abrangendo também as faixas de 50 a 59 anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Sem casos confirmados, Aquidauana tem um novo suspeito de coronavirus
Saúde
José Mauro defende prevenção enquanto não houver vacina contra coronavírus
Saúde
Com morte e 86 novas confirmações, MS registra 1.186 casos de coronavírus
Saúde
Barreiras sanitárias abordaram mais de 8 mil pessoas na capital
Saúde
Três UPA's atendem com pediatras nesta manhã de quarta-feira
Saúde
Idosa de 78 anos é a 18ª vítima fatal de coronavírus no MS
Saúde
Capital: Em menos de 4h, barreiras sanitárias abordam 1,5 mil veículos
Saúde
Empresa arrisca e faz vacina contra coronavírus em larga escala
Saúde
MS totaliza 1.100 casos; "temos que atuar convivendo com a doença", diz Riedel
Saúde
Saiba onde 16 pediatras e 44 clínicos atenderão pela manhã

Mais Lidas

Geral
Há um ano, tragédia que matou o campo-grandense Gabriel Diniz comovia o Brasil
Economia
Governo quer emprestar US$ 4,01 bilhões de bancos internacionais
Justiça
Ary Raghiant Neto será empossado Vice-Presidente do Conselho de Colégios da OAB do Mercosul
Política
“Não entendo o porquê a Energisa questiona a CPI se não existem irregularidades”, diz Orro