Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo dengue 02 - Atitude
Saúde

“Venezuelana morta por coronavírus estava há 14 dias com sintomas”, diz Hospital

A morte aconteceu na última sexta-feira (29), em Dourados. Unidade explicou todos os procedimentos adotados

01 junho 2020 - 15h32Flávio Veras

O Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) publicou uma nota nesta segunda-feira (1º) sobre o atendimento prestado venezuelana, Ruselis Esther Hernández Benavides, que morreu na última sexta-feira em decorrência do novo corionavírus (Covid-19).

De acordo com o documento, a paciente de 27 anos, chegou ao HU no final da tarde de quarta-feira (27), “com sintomas de tosse seca há 14 dias, com náuseas, vômitos, dor abdominal, e que foi levada pra UPA com crises convulsivas”. “Segundo documentação, ela teria permanecido por mais de 12 horas na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) até ser encaminhada ao Hospital da Vida (HV), onde foi estabilizada e posteriormente encaminhada ao HU-UFGD, indo diretamente para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI)”, diz o hospital. 

O documento ainda informou que, assim que chegou à unidade, Ruselis foi colocada no ventilador, passou por uma tomografia e outros exames, onde foi detectado estado de choque. Como a paciente já apresentava sintomas por 14 dias antes da admissão no HU, foi realizado exames, onde foi diagnóstico de Covid-19. Apesar da gravidade do quadro, a vítima não apresentava comorbidades relatadas.

“Durante o tempo de internação, a equipe médica e o serviço de psicologia hospitalar permaneceram em contato com o esposo de Ruselis, que foi devidamente informado e ouvido a cada procedimento, evolução e tomada de decisão no cuidado à paciente”, explicou a instituição.

E completou a informação dizendo que “o HU-UFGD não faz distinção entre pacientes, atendendo de forma equânime e igualitária cidadãos de quaisquer etnias ou nacionalidades, observando individualidades e particularidades de cada caso, principalmente no que diz respeito à comunicação e participação dos próprios pacientes e familiares nas tomadas de decisão, como ocorreu com a venezuelana Ruselis.” 

Por fim, o hospital lamentou a morte da paciente. “Enquanto instituição composta por gestores, colaboradores e, em especial neste momento, equipe multiprofissional assistencial, lamenta o óbito da paciente Ruselis Esther Hernández Benavides, presta solidariedade aos familiares e amigos, e reafirma o compromisso de estar plenamente empenhado no atendimento às vítimas e no combate à pandemia de Covid-19”, finalizou.

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Frigorífico interrompe atividades para frear surto de coronavírus em Juti
Saúde
MS registra 708 casos de coronavírus nas últimas 24h
Saúde
Confira a escala médica da capital neste sábado
Saúde
Hemosul convoca doadores dos sangues O positivo e negativo e A negativo
Saúde
China alerta para nova pneumonia mais mortal que a Covid-19
Saúde
Coronavírus: com 509 novos casos MS já alcança 12.261 confirmações
Saúde
AO VIVO – Atualização de casos de coronavírus no MS
Saúde
Menino de 10 anos ajuda mãe dar luz a irmão no banheiro de casa
Saúde
Saiba onde terá pediatra ou clínico geral atendendo nesta sexta
Saúde
Prefeitura garante R$ 9,5 milhões para a Santa Casa

Mais Lidas

Saúde
Frigorífico interrompe atividades para frear surto de coronavírus em Juti
Polícia
Idoso cai do 8º andar, sobrevive e está em observação na Santa Casa
Geral
“Imagem de Jesus” é encontrada em tronco de árvore podado no interior
Geral
Mega-Sena pode pagar R$ 40 milhões neste sábado