Menu
Busca quinta, 13 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Agronegócio

Fundos investe mais de R$1 bi nos pequenos produtores rurais de MS

Fundos Constirucionais dará acesso a quantia através dos bancos públicos

20 janeiro 2020 - 17h34Jônathas Padilha, com informações da Agência Brasil

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) divulgou nesta segunda-feira (20) que os produtores rurais e pequenos empresários das regiões norte, nordeste e centro-oeste do Brasil vão acesso a R$ 46,3 bilhões dos Fundos Constitucionais de 2020.

De acordo com o Ministério, esse recurso governamental será concedido através dos bancos públicos com o intuito de aquecer a economia, gerar emprego e renda. “Embora as operações de crédito sejam voltadas, prioritariamente, a atividades de pequeno e médio porte, também são asseguradas condições atrativas de financiamento a grandes investidores”.

A região do centro-oeste contará com R$ 7,1 bilhões, sendo 10% para o Distrito Federal, 24% para o Mato Grosso do Sul e 33% para Goiás. A maior parcela do valor será destinada ao agronegócio e de acordo com o MDR, o setor de infraestrutura poderá acessar R$ 296 milhões.

Para a região norte será liberado o recurso de R$ 9,9 bilhões, com R$ 2,92 bilhões para o Pará, R$ 2,04 bilhões para Rondônia, R$ 2,12 bilhões para Tocantins e R$ 1,64 bilhão para o Amazonas. Os estados do Acre, Amapá e Roraima contarão com R$ 491,64 milhões, cada.

Já o nordeste terá acesso a maior parte, R$ 29,3 bilhões e dois estados do Sudeste receberão uma pequena parcela dos recursos. R$ 19 bilhões destinados aos estados, com 5% para Alagoas; 21% para a Bahia; 14% ao Ceará; 3% para o Espírito Santo; 10% ao Maranhão; 6% para Minas Gerais; 6% para a Paraíba; 14% para Pernambuco; 10% ao Piauí; 6% para o Rio Grande do Norte; e 5% para Sergipe.

O setor de infraestrutura nordestino terá acesso a R$ 10,23 bilhões, que poderão ser utilizados em plantas de geração de energia elétrica renovável e construção de estradas e ferrovias.

Fundos Constitucionais

Os Fundos foram criados para implementar a política de desenvolvimento regional e reduzir as desigualdades entre as diferentes áreas do país. Com operações de crédito mais atrativas e que possibilitam o financiamento de projetos para abertura do próprio negócio, investimentos para expansão das atividades, aquisição de estoque e até para custeio de gastos relacionados à administração.

O setor rural conta as taxas de juros são mais baixas a agricultores familiares, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Para ter acesso a esse financiamento, é preciso procurar os bancos públicos operadores do crédito, o Banco do Brasil (Centro-Oeste), o Banco do Nordeste (Nordeste) e o Banco da Amazônia (Norte).

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Agronegócio
AO VIVO – Tereza Cristina fala sobre agronegócio brasileiro em escala global
Agronegócio
Ministério autoriza LabSenai Sementes a analisar forrageiras e feijão
Agronegócio
Exportação de carne de aves dispara em MS
Agronegócio
Brasil participa de reunião para definir estratégia contra nuvem de gafanhotos
Agronegócio
Estado cria comitê para monitorar nuvem de gafanhotos da Argentina
Agronegócio
Frente fria muda direção de nuvem de gafanhotos que se aproximava do Brasil
Agronegócio
Tereza Cristina diz que Ministério monitora "nuvem de gafanhotos"
Agronegócio
Nuvem de gafanhotos chega à Argentina e se aproxima do Brasil
Agronegócio
Em MS, vazio sanitário da soja tem início nesta segunda
Agronegócio
Segundo produtor de grãos do país, Paraná tem pior seca em 30 anos

Mais Lidas

Geral
Vídeo - Nua, mulher aparece em câmera de vereador durante sessão
Polícia
Rapaz é executado a uma quadra da UPA das Moreninhas
Educação
IFMS abre 54 vagas remanescentes em cursos superiores
Geral
Vídeo: mulheres têm pernas dilaceradas em acidente com ônibus