Menu
Busca terça, 19 de março de 2019
(67) 99647-9098
Brasil

Prefeitura comemora número recorde de contribuintes no IPTU Azul

11 janeiro 2012 - 12h17Simão Nogueira

Cerca de 60 mil contribuintes em Campo Grande poderão ter desconto de 28% no pagamento do IPTU 2012. Eles se encaixam no programa IPTU Azul, que concede os benefícios para campo-grandenses que pagaram o imposto em dia nos últimos quatro anos.

O número é recorde, segundo informações do secretário de Planejamento, Finanças e Controle, Paulo Nahas. O ano que se aproximou mais desta marca foi 2009, com 45 mil contribuintes, quando se fechava o primeiro ciclo de quatro anos como critério.

Conforme Nahas, a alta quantidade de bons pagadores se deve às campanhas de incentivo de desconto e oferta de sorteio a prêmios, no entanto, o foco principal é sempre transformar a população inadimplente em adimplente.

“Na adimplência o contribuinte sabe que as vantagens são muito maiores e aí não quer mais deixar de pagar em dia”, pontua.

O secretário explica que o percentual de desconto pode chegar a 28%. Para esclarecer o dado, utiliza o exemplo de um IPTU no valor de R$ 1 mil. O primeiro benefício é um desconto de 10%. O valor então cai para R$ 900. Caso o beneficiário opte pelo pagamento à vista de 20%, o percentual se aplica a R$ 900, o que dá R$ 180. O somatório dos dois descontos então é de R$ 280, 28% do total.

“É o tipo da conta que 20 mais 10 não dá 30”, brinca.

Orientação - Os campo-grandenses que não receberem os carnês do tributo até o próximo dia 19 devem ligar ao telefone 156, que opera de segunda a sexta das 7h às 22h e no sábado das 7h às 17h30.

Nestes casos o mais provável é que haja incorreção no endereço para correspondência. Pelo 156 o contribuinte deve informar um novo endereço. O carnê, a partir de então, leva quatro dias para ser entregue.

Já os contribuintes que ainda estão em débito com a prefeitura podem negociar suas dívidas até o dia 12 de fevereiro. Desta forma, ainda é possível concorrer aos descontos do IPTU neste ano.

IPTU - Neste ano, o reajuste do imposto ficou entre 7,3% e 15,5%, índices baseados em 7,33%, referente ao IPCA-E (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial), para terrenos, e 8,20%, no Sinapi (Sistema Nacional de Pesquisas de Custos e Índices da Construção Civil), para unidades construídas. Aproximadamente 332 mil boletos foram emitidos neste ano.

O maior reajuste será aplicado para imóveis que ficam de frente para obras como o Imbirussu-Serradinho, Via Morena e Segredo, além das chamadas “fazendas urbanas”.

O carnê do imposto será azul para os contribuintes que não possuem contas em atraso e amarelo para os que têm débitos. Quem discordar do valor poderá solicitar revisão até o dia 10 de março. Caso o pedido seja julgado improcedente, o reclamante perde o desconto, além de efetuar o pagamento acrescido de juros de multa de mora.

O projeto aprovado do IPTU aprovado na Câmara Municipal também trouxe mudança nas categorias, passando de cinco para onze. Na prática, há maior fracionamento do reajuste, o que impede a alta abrupta do imposto no carnê do contribuinte.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Governo deve dialogar com partidos para aprovar reforma, diz Alcolumbre
Brasil
Após massacre, escola planeja acolhimento de alunos
Brasil
EUA: Bolsonaro tem reuniões com ex-secretário do Tesouro e empresários
Brasil
Suspeito de massacre em Suzano é liberado após prestar depoimento
Brasil
Netflix aumenta preços de assinaturas
Brasil
Último lote do abono salarial é pago hoje
Brasil
EUA: Bolsonaro viaja dia 17 acompanhado por seis ministros
Brasil
Nelsinho vai aos EUA com Bolsonaro
Brasil
Ao lamentar massacre em Suzano, Mourão cita sua infância
Brasil
CPF substitui outros documentos no acesso a serviços públicos

Mais Lidas

Polícia
Mistério: adolescentes desaparecem a caminho da escola
Polícia
Menina de dez anos se mata com arma do pai, em São Paulo
Polícia
Sul-mato-grossense e namorado morrem em acidente em Porto Alegre
Geral
Fazendeiro morre após bater moto contra placa de sinalização