Menu
Busca quinta, 16 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Brasil

Redução da mortalidade infantil no país é destaque em estudo internacional

17 agosto 2013 - 12h51Via Portal Brasil
O Programa Bolsa Família foi um dos destaques do Relatório Mundial da Saúde 2013, publicação da Organização Mundial de Saúde (OMS). O documento traz, em um capítulo, referência ao estudo brasileiro sobre o impacto do programa na redução da mortalidade de crianças até 5 anos de idade. De acordo com o estudo, o Bolsa Família reduziu em até 17% o índice de mortalidade infantil nas 2.853 cidades pesquisadas, entre 2004 e 2009. O estudo aponta que programas de transferência de renda condicionada, como o Bolsa Família, melhoram a saúde das crianças.

Este ano, o Relatório da OMS tem como foco a cobertura universal de saúde e defende que a realização de mais pesquisas nessa área pode ajudar os governos a avaliar como deve ser a estrutura do sistema e como medir o progresso de acordo com cada situação específica. A instituição revisou pesquisas recentes realizadas por seis países, entre elas, o estudo brasileiro publicado na edição de maio da revista inglesa The Lancet, que revela o impacto do Bolsa Família na redução da mortalidade infantil no país.

O estudo apontou também que o Bolsa Família foi responsável direto pela diminuição de 65% das mortes causadas por desnutrição e por 53% dos óbitos causados por diarreia em crianças menores de cinco anos.

O texto do relatório da OMS destaca que “a transferência de renda condicionada serve como um incentivo financeiro que elimina barreiras econômicas para o acesso à saúde”. Além disso, prossegue o documento, “os estudos realizados em vários países mostram que esses programas podem aumentar a utilização dos serviços de saúde, o que leva a melhores resultados na área”. Ao condicionar a transferência de renda ao cumprimento de contrapartidas de saúde, portanto, esses programas contribuem também para que os países invistam na ampliação da cobertura dos serviços de saúde, buscando a sua universalização.

Relatório
‘As Estatísticas Mundiais de Saúde’ é um relatório anual com base em mais de 100 indicadores de saúde relatados pelos 193 Estados-membros da OMS e outras fontes confiáveis. Esses dados fornecem um quadro instantâneo da situação da saúde global e suas tendências. No entanto, informações de saúde rápidas e precisas são difíceis de obter em algumas partes do mundo, devido à precariedade dos sistemas de informação de saúde de alguns países.

O documento oferece acesso à mais completa coletânea de dados de saúde do mundo, reunindo dados da OMS relativos a todos os programas de saúde e doença. Isso inclui o acesso a mais de 50 bancos de dados e 800 indicadores com análises da situação de saúde e tendências globais, abrangendo temas prioritários de saúde, como a saúde infantil, materna e reprodutiva, as doenças infecciosas, as doenças não-transmissíveis e os fatores de risco, a saúde ambiental, a mortalidade e os custos das doenças, a segurança rodoviária, os sistemas de saúde e a igualdade.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Butantan finaliza entrega da Coronavac ao Ministério da Saúde
Brasil
Bebê é picado por cobra jararaca no quintal da avó
Vídeos
Vídeo: Inês Brasil é ‘expulsa’ de “A Fazenda” e viraliza nas redes sociais
Brasil
Sortudo pode levar prêmio de R$ 3 milhões hoje
Brasil
Pelé tem alta da UTI e segue em recuperação
Brasil
Vídeo - Unidos pelo crime: Casal é flagrado assaltando a farmácia Pague Menos
Brasil
Correios fazem leilão de 61 mil objetos
Brasil
Fiocruz retoma entrega de vacinas da AstraZeneca com 1,7 milhão de doses
Brasil
Covid: Universidade aponta que Brasil registra menor taxa de transmissão em 2021
Brasil
Justiça autoriza Suzane Richthofen a sair da prisão para estudar

Mais Lidas

Polícia
Corpo é encontrado esquartejado em sacos de lixo
Geral
Ao vivo: Bebê transmite mãe tomando banho no Facebook
Polícia
Jovem é presa por morder enfermeira na UPA do Coronel Antonino
Polícia
Mulher agredida com barra de ferro em espetinho no Aero Rancho contesta versão dada pelo dono