Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Cultura

Com dinheiro público, Record planeja fazer sete séries em 2014

12 novembro 2013 - 12h00Via Uol
A grande novidade da programação da Record em 2014 será a produção de pelo menos quatro séries. Em encontro nacional com executivos de todo o país, ontem (11) no Rio de Janeiro, a emissora anunciou as gravações de uma nova versão de A Lei e o Crime, desta vez ambientada em São Paulo. Atualmente, a Record reprisa a versão original, que se passa no Rio de Janeiro.

A segunda série traz o nome provisório de Conselho Tutelar. Mostrará a atuação de dois conselheiros tutelares e uma psicóloga no combate à violência contra crianças. Roberto Bomtempo deverá ser o protagonista, e uma pessoa anã fará a personagem psicóloga.

A outra série se chamará Sem Volta. Será sobre um grupo de alpinistas que decide escalar uma montanha no Rio de Janeiro e se vê em risco após uma chuva torrencial. A produção enfocará o resgate dramático.

A Record terá ainda uma série bíblica, e não minissérie, como nos anos anteriores. Será Milagres de Jesus. E, no encontro de ontem, foi anunciado que Milagres deverá ter uma segunda temporada ainda em 2014.

A emissora quer mais. Dois dos especiais de fim de ano que apresentará em dezembro, como a nova versão de A Família Trapo, deverão virar séries. Casamento Blindado, baseada em livro da filha de Edir Macedo, já é dado como garantida. Falta definir o segundo especial a virar seriado.

Há ainda o projeto Plano Alto, uma série política, que incorpora as recentes manifestações de rua. Marcilio Moraes, autor de A Lei e o Crime, desenvolve o projeto.

A opção por séries tem uma razão econômica: todas serão realizadas em parceria com produtoras independentes e, se possível, com recursos públicos, via Ancine, a Agência Nacional do Cinema. Ou seja, é com o dinheiro público que a Record quer encontrar seu caminho na teledramaturgia, já que não consegue competir com a Globo em telenovelas.

Duas das novas séries já têm projetos de incentivo fiscal aprovados pela Ancine. Sem Volta poderá usar até R$ 7 milhões de recursos públicos. Conselho Tutelar, R$ 6,162 milhões.

A Record também anunciou ontem a realização de uma nova edição de O Aprendiz, com celebridades, e de uma nova novela, Vitória, de Cristianne Fridman. E confirmou a sétima edição de A Fazenda.
Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Acontece hoje a 1ª Parada online da Cidadania e do Orgulho LGBTQIA+/MS
Cultura
Feira Central “ressuscita” apresentações musicais nesta quinta
Cultura
Júlio Cocielo se tornou réu na Justiça de São Paulo sob acusação de racismo
Cultura
"Posso ver meus filhos novamente" diz Wesley Safadão após resultado negativo do exame da covid-19
Cultura
Toots Hibbert, a lenda do reggae, morre aos 77 anos na Jamaica
Cultura
Lives: Maiara e Maraísa e Marcos e Belutti agitam esta sexta
Cultura
DJ Danilo Bachega comemora 25 anos de carreira com remix de Lulu Santos
Cultura
Jads e Jadson fazem live hoje
Cultura
Autocine deste domingo tem atração para criançada e com “A raposa má”
Cultura
Carnaval de Corumbá entra para o calendário oficial de MS

Mais Lidas

Educação
Nesta sexta-feira (25), acontece audiência pública para avaliar retomada de aulas presenciais
Política
Aprovação de Bolsonaro sobe para 40%, diz CNI/Ibope
Brasil
VÍDEO: Mulher é agredida com pedrada na cabeça e arrastada pela calçada
Internacional
Vídeo: Idoso se confunde e tenta tirar álcool gel de máquina de raspadinha