Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS Janeiro/21 juizado de transito
Cultura

Fim de semana no Som da Concha vai ter rock, jazz e MPB

07 novembro 2020 - 12h12Marcos Tenório, com informações do portal MS

O projeto Som da Concha - Lives 2020 promovido pela Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), apresenta nesse sábado (7), às 18h, o show Multiverso com Fred Oliveira e, às 19h, o El Trio sobe ao palco com o show Orbital. Já no domingo (8), às 18h, é vez do Raphael Vital com o show Vaqueiros Urbanos e, às 19h, será apresentado o musical infantil Batucando Histórias pelo Youtube.

Rock Progressivo - Fred Oliveira é tecladista de rock/metal campo-grandense, que carrega suas composições instrumentais com influência da música progressiva e riffs marcantes do heavy metal. Seu primeiro EP solo lançado é o "PARALEL", que possui um clipe da música "Imminent chaos". Além de produzir independentemente suas músicas, acompanha a direção das gravações em estúdio, na maioria das vezes com seu parceiro de produção, Tarsos Morais. Ministra workshops com artistas regionais e nacionais, onde aborda temas sobre texturização de timbres em produção musical, timbragens e composição musical. Fred já arrancou elogios de uma das academias mais respeitadas de produtores musicais em Los Angeles, a ISINA.

Jazz - Com muita criatividade, El Trio se destaca pela qualidade musical e leva o jazz para o estado de Mato Grosso do Sul, a partir da cidade de Campo Grande, onde reside. Três caras com referências sonoras parecidas e o principal, guiados pela resistência em continuar fora dos grandes centros, defendendo a bandeira do jazz tradicional em uma cidade que tem poucos grupos empunhando a mesma causa. Instrumentistas por profissão, no ano de 2016 toparam impulsionar a experimentação e o improviso, embalados pelos clássicos e os autorais como mote da “viagem” musical. Composto por AdriEL Santos, GabriEL de Andrade e GabriEL Basso, o EL Trio te convida a conhecer um trabalho que passa pelos grandes standards do gênero e o repertório autoral. O show “Orbital” tem o nome inspirado na mais nova composição de Gabriel de Andrade. Unido ao conceito de suspensão, o trio propõe desdobrar temas clássicos e autorais de forma a refletir este tempo de deslocamento para um futuro desprovido de previsões.

MPB - Raphael Vital é cantor, instrumentista e compositor da nova geração. Natural de Três Lagoas, reside hoje em Campo Grande onde vem se destacando no cenário da música Regional/Folk com sua viola caipira, trazendo inovação e versatilidade com o instrumento. O artista vem ganhando espaço no cenário estadual, já tendo se apresentado junto de grandes nomes do cenário musical sul-mato-grossense, como Delinha, Grupo Acaba, Carlos Colman e Jerry Espíndola. Raphael possui, também, quatro singles lançados em todas as plataformas digitais bem como duas premiações em festivais nacionais onde defendeu duas músicas de sua autoria. A continuidade do trabalho resultou no lançamento do show "Vaqueiros Urbanos", que teve estreia na capital, Campo Grande, tendo a participação de nomes como Carlos Colman e Jerry Espíndola. Atualmente, Raphael trabalha na produção do seu primeiro álbum.

Musical Infantil - O grupo “Batucando Histórias” criado em 2017 tem por objetivo levar ao público mensagens educativas em forma de brincadeiras, cantigas e humor. A intenção é despertar as crianças para princípios e valores éticos por meio da literatura e da música. As apresentações do grupo mesclam histórias e músicas voltadas ao público infantil com textos e melodias autorais, por meio da adaptação de enredos. Além de instrumentos musicais, o grupo mostra ao público como a canção pode estar em todo lugar, utilizando objetos do cotidiano para musicalizar as histórias, como colheres e copos, e ainda o próprio corpo, com palmas e estalar de dedos. A interação com o público garante o incentivo ao desenvolvimento cognitivo, a psicomotricidade, lateralidade, equilíbrio, criatividade, imaginação, coordenação motora, memorização, ritmo e movimento. Muito embora o principal público-alvo do projeto sejam as crianças, os adultos também são bem-vindos a participar. O grupo já participou de diversos eventos na capital e busca constantemente aperfeiçoamento, promovendo cursos de capacitação e workshop não só para sua equipe como também para profissionais da educação do estado de MS.

Som da Concha – O projeto criado em 2008 pela Fundação de Cultura proporciona shows aos domingos com entrada franca na Concha Acústica Helena Meirelles, que fica no Parque das Nações Indígenas. O projeto valoriza e difunde a produção musical sul-mato-grossense, selecionando músicos instrumentistas ou cantores solos, bandas ou grupos musicais residentes em Mato Grosso do Sul.

senar janeiro21

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Valu terá carnaval virtual em fevereiro
Cultura
Linguiça de Maracaju é o 2º produto a receber o Selo Arte em MS
Cultura
Fundação de Cultura cogita carnaval entre maio e julho em MS
Cultura
Inscrições abertas para Mostra Cultural Apollo Black
Cultura
Luccas e Biel fazem show na comemoração de 95 anos da Feira Central
Cultura
“As andorinhas voltaram”: conheça o novo integrante do Trio Parada Dura
Cultura
Som da Concha terá Banda Haiwanna em sua última live do ano
Cultura
Som da Concha terá shows de Blues e Rock a partir das 18h deste sábado
Cultura
Filme "Nosso Lar" é exibido no último Autocine do ano
Cultura
Jorge, da dupla com Mateus, será pai de uma menina com atual namorada

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio