Menu
Busca terça, 22 de junho de 2021
(67) 99647-9098
Senar - junho21
Cultura

Unidos do Aero Rancho traz a Bahia, axé e festança para a avenida

Com o enredo “A Bahia é aqui meu rei, com muita festança e axé”, e intérpretes mulheres escola promete arrasar no desfile

21 fevereiro 2019 - 10h50Rayani Santa Cruz

Fundada no dia 5 de outubro de 1991, a escola de samba Unidos do Aero Rancho, teve como primeiro presidente Valfilho Guimarães da Gama, e logo, ao início das festas em Campo Grande, ele e demais fundadores participavam de desfiles em alas de outras escolas, afim de aprender o andamento e preparativos de praxe em uma escola.

Alberto Vieira de Mattos, presidente da Aero Rancho desde 1997, contou um pouco da história da escola e enredo 2019 ao JD1 Notícias

A Unidos do Aero Rancho, já foi campeã do grupo de acesso na capital por três vezes e ganhou diversas medalhas e troféus no decorrer da sua história, como melhor samba enredo, casal de mestre sala e comissão de frente.

“No decorrer dos anos a gente vem passando por várias dificuldades e estamos tentando fazer um trabalho legal. Tomamos a iniciativa de buscar conselhos com escolas maiores como a X-9 de São Paulo, e começamos a trabalhar em um formato diferente dentro da escola; separamos os integrantes para administrar, diretorias técnicas e esse ano vamos colocar tudo em pratica”, explicou Alberto.

Ele salientou que a escola não tem investimentos e os eventos realizados não arrecadam grandes valores para a manutenção. “A comunidade trabalha junto com muito amor, e às vezes os próprios membros das diretorias tiram do bolso para auxiliar na manutenção”.

Samba enredo 2019

O  compositor Tim da Vila, ajudou a escolher o tema desse ano,  saudando a Bahia de uma forma mística e festiva com o enredo “A Bahia é aqui meu rei, com muita festança e axé”. Em situação inédita a interpretação do samba enredo deste ano será feita exclusivamente por mulheres. Serão quatro sambistas levando canções com a temática.

A rainha de bateria Elisa Siqueira, que também é diretora de uma das alas e intérprete do samba enredo em composição unida com Neyzinho do Cavaco, faz os últimos preparativos com as passistas e princesas do desfile. 

A confecção de fantasias e carros alegóricos estão em fase de finalização e uma Ala da escola deve homenagear um pescador do distrito de Bonito - Águas do Miranda. O pescador veio da região nordeste e é um ícone em festividades típicas como a “Folia de Reis”.

“A grande festa de Folia de Reis, a fé, os pedidos e louvores, o axé provindo dessa terra tão maravilhosa estarão em nossas peças”.

Para o presidente, esse é o momento de aproveitar o espaço de desfile em grupo único e tentar ganhar. “É uma situação gloriosa colocar todas as escolas em um grupo. Infelizmente nós não estávamos no grupo especial e não tivemos o recurso fatiado em parte maior, mas, eu entendo e concordo com as regras. Vamos quebrar o tabu de que só os homens podem cantar, vamos levar as mulheres e eu tenho certeza que isso será um diferencial na avenida”, concluiu Alberto.

Vai di Vinho

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Wesley Safadão, Juliette, Barões da Pisadinha e outros agitam final de semana
Cultura
Educativa 104 FM estreia programa sobre cultura e musica latina
Cultura
Por meio da dança, grupo narra histórias vividas no maior hospício do Brasil
Cultura
Semana do Cinema Brasileiro no MIS tem mostra de cinema e literatura de MS
Cultura
Os Filhos de Campo Grande recebem Maria Cecília & Rodolfo em live solidária hoje
Cidade
Tristeza é unânime entre artistas que levaram alegria ao Sesc Morada
Cultura
UEMS premiará música inédita com R$ 2 mil no Festival da Canção
Cultura
Drag Queen de Campo Grande estreia Talk Show; Acompanhe
Cultura
Com 15 anos de estrada, Índio & Half lançam 1º DVD
Cidade
"Se ocorrer algo fora do planejamento, data será revista", diz secretária sobre volta às aulas

Mais Lidas

Geral
Foi convocado? Agehab divulga lista de beneficiários para ocupação de imóveis
Polícia
Menina de 11 anos era estuprada pelo pai no trajeto da igreja
Polícia
Bandido morre após tentar assaltar policial
Geral
Morta pelo marido, Lindinalva era professora e deixa dois filhos