Menu
Busca quinta, 02 de dezembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS nov21
Cultura

Unidos da Vila Carvalho homenageia os 50 anos da comunidade em desfile

A escola comemora o aniversário, e o samba enredo 2019 aborda a história da Vila Carvalho

15 fevereiro 2019 - 10h14Rayani Santa Cruz

Foi lá em 1969 que a história da Unidos da Vila Carvalho teve início. O saudoso Felipe Duque (Felipão), que fazia parte da única escola de samba da capital a Acadêmicos do Samba teve a ideia de formar a sua própria escola. Foram muitas conversas com o primo, na época presidente da Acadêmicos do Samba, até Felipão decidir.

Nos três primeiros anos de vida, a Unidos da Vila Carvalho teve as cores da bandeira do Paraguai: vermelho, azul e branco; isso devido ao alto número de imigrantes paraguaios moradores do bairro e que faziam parte da escola. 

Após a morte de Felipão, José Carlos de Carvalho assumiu a presidência onde permanece até os dias atuais. O presidente de 76 anos, está há 47 à frente da escola que passou por diversas mudanças, inclusive as cores, que passaram a ser verde e branca após a sua posse.

Wlauber de Carvalho, filho de José Carlos e um dos responsáveis pelo andamento da escola contou um pouco da história da Vila ao JD1 Notícias. “Meu pai sempre foi apaixonado pela Mangueira do Rio de Janeiro, e por isso, também mudou as cores da escola quando assumiu”.

Nesses 50 anos de história a Unidos da Vila Carvalho já ganhou mais de 20 desfiles em Campo Grande, entre o grupo de acesso e o grupo especial. A bateria é uma das melhores do estado e desde 1998 a equipe viaja até o Rio de Janeiro para participar de palestras e utilizar de ideias do estado mais sambistas do Brasil em Campo Grande.

Wlauber explicou que o aniversário da Unidos da Vila Carvalho será no dia 15 de outubro, e o samba enredo da escola fará a homenagem a escola e a comunidade em março ao desfilar. “Nós escolhemos esse tema como uma forma de homenagear mesmo a comunidade, as personalidades que fizeram história na Vila e do próprio bairro, pois, isso faz parte da nossa cultura. Todos da comunidade participam da escola de alguma maneira”.

Para sobreviver a crise, a diretoria da escola promove no decorrer do ano, festas e premiações para arrecadar valores e contribuir com a confecção de carros e fantasias. 

Para Wlauber a escola é uma empresa, e todos os integrantes trabalharam com muito amor, para que este ano, a Vila Carvalho vença o desfile. Em 2018 a escola Deixa Falar levou o título e a Vila ficou em segundo lugar.

“Eu acho que todas as escolas entram na pista buscando o título. Esse ano nós vamos desfilar para ganhar, com muita alegria, fazendo o trabalho com muito amor, até porque este ano o tema conta a história da comunidade, da escola e nós estamos nos preparando há um ano”, explicou Wlauber que também desejou boa sorte as outras oito concorrentes que desfilam em grupo único esse ano.

Asa - anestesistas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cidade
Campo Grande vai investir no empreendedorismo feminino
Cultura
Campão Cultural tem abertura oficial amanhã
Cultura
Alunos levam exposição “Negra é a Cor do Brasil” ao Shopping Bosque dos Ipês
Cultura
Dia do músico: Artistas voltam a se apresentar após um ano e meio de restrições
Cultura
De casamento em chácara ao The Voice: campo-grandense conta experiência ao JD1
Cultura
Em comemoração à Consciência Negra, Cufa organiza Black & Tal e Favela Literária
Cultura
Sem dormir na praça, Bruno e Marrone farão show em puteiro de luxo
Cultura
De funk a contação de histórias: fim de semana promete ser agitado na capital
Cultura
DJ Danilo Bachega comemora 25 anos de carreira prestigiando artistas de MS
Cultura
Após 'demissão' da Globo, Camila Queiroz se manifesta; veja

Mais Lidas

Brasil
Carteiro é baleado ao fazer entrega em condomínio; assista
Vídeos
Homem se masturba na frente de crianças em condomínio; assista
Polícia
Mulher encontra corpo de bebê escondido em sacola ao descongelar geladeira
Internacional
Perereca suicida? Modelo atira na própria vagina ao gravar vídeo erótico