Menu
Busca quinta, 18 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Cultura

Unidos da Vila Carvalho homenageia os 50 anos da comunidade em desfile

A escola comemora o aniversário, e o samba enredo 2019 aborda a história da Vila Carvalho

15 fevereiro 2019 - 10h14Rayani Santa Cruz

Foi lá em 1969 que a história da Unidos da Vila Carvalho teve início. O saudoso Felipe Duque (Felipão), que fazia parte da única escola de samba da capital a Acadêmicos do Samba teve a ideia de formar a sua própria escola. Foram muitas conversas com o primo, na época presidente da Acadêmicos do Samba, até Felipão decidir.

Nos três primeiros anos de vida, a Unidos da Vila Carvalho teve as cores da bandeira do Paraguai: vermelho, azul e branco; isso devido ao alto número de imigrantes paraguaios moradores do bairro e que faziam parte da escola. 

Após a morte de Felipão, José Carlos de Carvalho assumiu a presidência onde permanece até os dias atuais. O presidente de 76 anos, está há 47 à frente da escola que passou por diversas mudanças, inclusive as cores, que passaram a ser verde e branca após a sua posse.

Wlauber de Carvalho, filho de José Carlos e um dos responsáveis pelo andamento da escola contou um pouco da história da Vila ao JD1 Notícias. “Meu pai sempre foi apaixonado pela Mangueira do Rio de Janeiro, e por isso, também mudou as cores da escola quando assumiu”.

Nesses 50 anos de história a Unidos da Vila Carvalho já ganhou mais de 20 desfiles em Campo Grande, entre o grupo de acesso e o grupo especial. A bateria é uma das melhores do estado e desde 1998 a equipe viaja até o Rio de Janeiro para participar de palestras e utilizar de ideias do estado mais sambistas do Brasil em Campo Grande.

Wlauber explicou que o aniversário da Unidos da Vila Carvalho será no dia 15 de outubro, e o samba enredo da escola fará a homenagem a escola e a comunidade em março ao desfilar. “Nós escolhemos esse tema como uma forma de homenagear mesmo a comunidade, as personalidades que fizeram história na Vila e do próprio bairro, pois, isso faz parte da nossa cultura. Todos da comunidade participam da escola de alguma maneira”.

Para sobreviver a crise, a diretoria da escola promove no decorrer do ano, festas e premiações para arrecadar valores e contribuir com a confecção de carros e fantasias. 

Para Wlauber a escola é uma empresa, e todos os integrantes trabalharam com muito amor, para que este ano, a Vila Carvalho vença o desfile. Em 2018 a escola Deixa Falar levou o título e a Vila ficou em segundo lugar.

“Eu acho que todas as escolas entram na pista buscando o título. Esse ano nós vamos desfilar para ganhar, com muita alegria, fazendo o trabalho com muito amor, até porque este ano o tema conta a história da comunidade, da escola e nós estamos nos preparando há um ano”, explicou Wlauber que também desejou boa sorte as outras oito concorrentes que desfilam em grupo único esse ano.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cultura
Balneários municipais de MS são opções para passar o feriadão
Geral
Curso grátis de fotografia é aberto no MIS
Cultura
Semana cultural tem cinema e música instrumental no Sesc
Cultura
Bosque dos Ipes abre espaço para exposição indígena
Cidade
Praça Ary Coelho vira palco de muita música e atrações neste sábado
Cultura
No Autódromo, Marquinhos ressalta turismo de eventos
Cultura
Sesc Morada dos Baís recebe "Festival de Polca e Guarânia"
Cultura
Festival do Peixe tem "Feira Cristã" em Campo Grande
Cultura
Museus brasileiros aparecem em lista dos 100 mais visitados do mundo
Cultura
Cine Sesc terá documentário sobre violência contra índios e drama francês

Mais Lidas

Polícia
Esposa foge com pastor levando dinheiro e carro do marido
Polícia
Vídeo mostra momento que major é assassinado
Geral
Vídeo - Em encontro sustentável, secretário de Marquinhos cai de patinete
Polícia
Mãe de Kauan pode perder guarda de mais dois filhos