Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Esportes

Após ser desclassificada, judoca brasileira assume a culpa

30 julho 2012 - 10h53Johannes Eisele / France Presse

A judoca Rafaela Silva, 20, assumiu o erro pela sua desclassificação nas oitavas de final da categoria até 57 kg dos Jogos Olímpicos de Londres. A brasileira foi desclassificada pelos juízes após aplicar um golpe irregular na húngara Hedvig Karakas.

Rafaela aplicou um golpe em Karakas e os juízes consideraram um wazari. No entanto, os árbitros voltaram atrás na marcação e alegaram que a brasileira pegou nas pernas da adversária. A regra não permite que um atleta ataque direto as pernas do judoca, aceita apenas quando o ato faz parte de uma sequência de golpes.

"O erro foi meu. Eu coloquei a mão [na perna] quando eu vi que ela [Hedvig Karakas] estava descendo", disse Rafaela Silva.

"Fiquei triste. Tinha condições de conquistar uma medalha. Agora é esperar até 2016. É a primeira Olimpíada e serviu de experiência", acrescentou a atleta.

Assim que foi desclassificada, Rafaela começou a chorar ainda no tatame e deixou o local. Depois de mais de uma hora, a atleta retornou para conceder entrevista.

A brasileira havia estreado na competição com vitória sobre a alemã Miryan Roper com dois yuko.

Justo
O coordenador técnico da CBJ (Confederação Brasileira de Judô), Ney Wilson, concordou com a punição aplicada pelos árbitros a judoca Rafaela Silva.

"O resultado foi justo. Na vontade de fazer o golpe, a Rafaela usou a mão para derrubar", disse o coordenador.

"A dor maior é que a derrota é culpa dela. Ela não perdeu porque a adversária era superior. Ela está sofrendo muito, o que é natural até por ser jovem", acrescentou.´

Rafaela Silva e Érika Miranda eram consideradas pela CBJ como favoritas para subirem ao pódio em Londres, mas não conquistaram medalhas. Mesmo assim, a entidade ainda projeta mais duas medalhas até sexta-feira, último dia da modalidade em Londres.

Até o momento, o Brasil faturou duas medalhas na competição. Sarah Menezes conquistou o ouro e Felipe Katadai, o bronze.

Com as duas medalhas conquistadas, o judô se tornou o esporte que mais faturou medalhas para o Brasil em Jogos Olímpicos com 17. Desde 1984, em Los Angeles-EUA, o país conquista medalha em Olimpíada.

Via Folha

Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Atleta de MS representará o Brasil nos jogos Pan-Americanos Junior
Esportes
Público aos estádios a partir de outubro em São Paulo
Esportes
Medalhista paralímpico Phelipe Rodrigues velejará para ajudar em ação solidária
Esportes
Tite convoca seleção brasileira para jogos eliminatórios do Catar 2022
Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade

Mais Lidas

Cidade
Incêndio atinge margens do rio Paraguai em Corumbá
Clima
Tempestade faz temperatura despencar 15 graus e destelha apartamento em Campo Grande
Polícia
Mulher é agredida e esfaqueia pênis de marido
Polícia
Homem é assassinado a tiros por dívida de R$ 100,00