Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Esportes

Com atuação inspirada de Ricardo Goulart, Cruzeiro goleia La U: 5 a 1

26 fevereiro 2014 - 10h41Via Globoesporte.com
O Cruzeiro se redimiu da derrota na estreia na Libertadores com uma bela atuação em casa. Goleou o Universidad de Chile por 5 a 1 no Mineirão, numa tarde inspirada de Ricardo Goulart , que marcou três vezes, e embolou o Grupo 5. Agora os quatro integrantes somam três pontos em duas partidas - na primeira, os mineiros perderam por 2 a 1 para o Real Garcilado, em partida marcada por atos racistas de torcedores peruanos contra Tinga. Os outros gols desta terça foram marcados por Dagoberto (com assistência de Goulart), Willian e Lorenzetti. Foram 27.757 pagantes (29.129 presentes), com renda de R$ 957.725.

O próximo adversário do Cruzeiro, que lidera a chave graças ao saldo de gols, será o uruguaio Defensor. O jogo será em Montevidéu, em 11 de março (uma terça-feira), às 19h. Real Garcilaso e Universidad de Chile se enfrentam no dia seguinte, no Peru. Pelo estadual, a Raposa pega o Minas Futebol às 16h de sábado, novamente no Mineirão.

O técnico Marcelo de Oliveira resolveu escalar Marcelo Moreno, deixando Willian no banco e recuando Ricardo Goulart para o meio-campo. O atacante titular se esforçou, mas ficou preso na marcação. Coube ao último a tarefa de fazer os gols, coroando sua movimentação em campo, servindo sempre como uma boa opção para receber passes.

"Estou muito feliz pelo meu desempenho, junto com o grupo, numa tarde inspirada. Tenho que agradecer muito a Deus pela oportunidade e descansar para pensar nas próximas partidas. Eu estou muito feliz, mas com os pés no chão porque não ganhamos nada" disse Goulart.

Domínio celeste
O Cruzeiro pôs em prática o plano de pressionar desde o princípio e logo na saída de bola já chegou pela primeira vez. Marcelo Moreno roubou a bola no meio campo, Dagoberto levou-a até a área, mas tentou um último drible e perdeu. Até os 15 minutos, a Raposa dominou a posse de bola e manteve a pressão, levando perigo em chegadas de Dagoberto, com finalização de voleio, Bruno Rodrigo, de cabeça, e Marcelo Moreno, que recebeu bom passe na entrada da área, deveria dar o passe para Ricardo Goulart, mas arriscou o chute. Para fora.

O Universidad de Chile se mostrava bem postado na defesa, com um esquema 3-4-1-2. Dava poucos espaços e até conseguia trocar passes, mas se arriscava pouco. Após os 15 minutos, quando o ritmo celeste caiu um pouco, os chilenos adiantaram a marcação e passaram a ter mais a bola. Embora estivessem mais interessados em gastar o tempo, arriscaram-se uma vez ou outra e acabaram cedendo espaços. Foi aí que o Cruzeiro se aproveitou.

Dagoberto ficou solto pela esquerda, cortou para o meio e cruzou rasteiro. Ricardo Goulart apareceu sozinho na área, esticou-se e, de carrinho, empurrou para o gol. Placar aberto aos 33 minutos. La U tentou mostrar reação, mas não deu tempo. Aos 38, a situação se inverteu: Goulart foi ao fundo, pela direita, e cruzou para Dagoberto, livre, empurrar de peito: 2 a 0. Com o time chileno ainda grogue, a bola parada do Cruzeiro funcionou. Éverton Ribeiro cobrou escanteio, Bruno Rodrigo desviou de cabeça, e Goulart só completou no segundo poste. Foram três gols num intervalo de dez minutos. O objetivo do time era marcar logo no início, como costuma fazer no Mineirão, mas acabou atropelando nos quinze minutos finais do primeiro tempo.

Jogo controlado e três pontos garantidos
O jogo caiu um pouco de ritmo no segundo tempo. O Cruzeiro ainda dominava, mas já sem o mesmo ímpeto. Logo no início, Éverton Ribeiro fez jogada incrível pela direita, deu um drible com um toque de cabeça e cruzou. Dagoberto emendou de primeira e jogou por cima. O Universidad de Chile não mostrava fé em buscar o placar. Tentou agredir, mas sem se arriscar. Ainda assim, diminuiu sua desvantagem. Lorenzetti tramou boa jogada pela esquerda, recebeu passe e deu um belo toque na saída de Fábio, por cima, aos 20 minutos.

O jogo ficou um pouco mais aberto, e o Universidad de Chile pareceu se animar. Mas ficou só na impressão. A Raposa manteve mais a bola no ataque e conduziu a partida sem sustos até o fim. Apoiado pela torcida, Marcelo Oliveira lançou Willian e Marlone no time. Ricardo Goulart ainda marcou seu terceiro gol no jogo, novamente em jogada de bola parada - aproveitando desvio de Dedé em cobrança de escanteio de Ceará. Nos acréscimos, Willian aproveitou um contragolpe e fez o quinto do time celeste, completando a festa no Mineirão.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro

Mais Lidas

Geral
Vídeo: "Peixe de bosteiro", morador de rua engana população de Paranaíba
Polícia
Menino de 2 anos mata prima atropelada após dar partida em carro
Polícia
Funcionários da Energisa ficam sob mira de arma ao tentar podar árvores na Vila Olinda
Polícia
Operação “Dark Money” investiga desvio de R$ 23 milhões no esquema de corrupção em Maracaju