Menu
Busca domingo, 19 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
Gov - Estado que Cresce (set21)
Esportes

Corrida emocionante no Bahrein rende apoio à nova F1: 'espetáculo'

07 abril 2014 - 12h13Via Uol
Nem nos seus mais fantasiosos sonhos Bernie Ecclestone, promotor da Fórmula 1, poderia supor que o GP de Bahrein fosse tão distinto da corrida da Malásia, disputada há uma semana, apenas. Tudo o que faltou no circuito de Sepang sobrou na pista do deserto de Sakhir: a terceira etapa do campeonato ofereceu emoções fortes do começo ao fim.

Até mesmo a equipe que domina a temporada, a Mercedes, contribuiu grandemente com o espetáculo, com uma luta já considerada épica entre seus dois pilotos, Lewis Hamilton, o vencedor, e Nico Rosberg, segundo colocado.

Por ironia do destino, o domingo foi quente no autódromo barenita porque o promotor do Mundial, Bernie Ecclestone, e o presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, desejavam mudar as regras para tornar a competição mais atraente para o público, dentre outros interesses da equipe italiana, como reduzir a importante vantagem técnica da Mercedes.

"O que vimos aqui é uma prova de que o regulamento está correto e não devemos mexer em nada", afirmou Niki Lauda, diretor da Mercedes. "Depois de duas provas, apenas, já imaginaram que tudo estava errado. Não é assim. Assistimos a um grande espetáculo."

A diretora da Sauber, Monisha Kaltenborn, respondeu com eloquência: "Que bela resposta, não, aos críticos das novas regras? Não acredito que os torcedores nas arquibancas estejam reclamando hoje do barulho dos carros".

Ao adotar o motor turbo e os sistemas de recuperação de energia, ou seja, fazer dos modelos de F 1 carros híbridos, a competição está servindo de laboratório, disse. "Estamos desenvolvendo a tecnologia que será ainda mais utilizada nos veículos de série. E aqui levamos essa tecnologia ao limite."

O consultor com poder de decisão na Red Bull, Helmut Marko, também falou: "Vimos tantas ultrapassagens hoje porque havia pilotos com pneus em diferentes estágios de degradação, além da entrada do safety car e sua saída a dez voltas do fim". Já para a diretora da Williams, Claire Williams, as características do circuito também favoreceram a que o desenvolvimento das 57 voltas da corrida disponibilizassem de tudo.

O novo diretor geral da Lotus, o argentino Federico Gastaldi, também atribui à maior facilidade de se ultrapassar nos 5.412 metros do circuito de Sakhir que nos 5.543 metros de Sepang. "Não creio que se relacione aos pneus mais ou menos desgastados." O estranho nessas opiniões sobre o traçado barenita é que ele sempre se caracterizou por não facilitar as ultrapassagens.

Luca di Montezemolo deixou o autódromo antes do fim da corrida, na altura do safety car na pista. Para a imprensa italiana, criticou o barulho "baixíssimo" dos carros e não mencionou o belo show a que estava assistindo. Bernie Ecclestone da mesma forma não conversou com os jornalistas depois da prova.  

Rosberg, líder do Mundial com 61 pontos diante de 50 de Hamilton, afirmou: "Acho que hoje a F1 fez muita gente feliz, apresentamos lutas de toda natureza, e essencialmente limpas, foi grandioso para o esporte".
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro
Esportes
Brasil enfrenta Chile pelas Eliminatórias da Copa do Catar

Mais Lidas

Polícia
Homem encontra pênis decepado dentro de pote no jardim da casa da mãe
Saúde
Com 8 meses de vacinação, MS é o 1º Estado a atingir imunidade coletiva
Polícia
Homem encontra o pai morto em avançado estado de decomposição na Vila Carvalho
Brasil
Homem coloca fogo em casa com ex-mulher e filhos dentro