Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Esportes

Nos acréscimos, São Paulo perde a Copa Suruga para o Kashima Antlers

07 agosto 2013 - 11h22Via Globo Esporte
A crise está longe de se afastar do São Paulo. Se a excursão internacional seria usada para esfriar os ânimos, os resultados mantêm o Tricolor mergulhado no período de instabilidade. Nesta quarta-feira (07), a chance de conquistar mais um título internacional foi frustrada nos acréscimos. Com três gols de Osako, o terceiro aos 47 do segundo tempo, a equipe paulista perdeu por 3 a 2 para o Kashima Antlers, no Kashima Soccer Stadium, pela pela Copa Suruga.

Os são-paulinos até tiveram um bom início de partida, controlando o jogo, mas faltou qualidade ofensiva para decidir. A defesa, elogiada pela evolução nos últimos confrontos, voltou a falhar. Ganso chamou a responsabilidade no segundo tempo,  descontou e deu passe para o gol de empate de Aloísio, mas a reação parou nisso. Osako ainda chutou para fora um pênalti que bateu duas vezes. Ceni, adiantado, pegou a primeira cobrança. No fim, o o japonês acabou tendo sua insistência premiada.

O São Paulo fecha a excursão com saldo negativo. Foram três derrotas e apenas uma vitória. Antes do duelo no Japão, havia perdido para Bayern (2 a 0) e Milan (1 a 0), pela Copa Audi, na Alemanha, e vencido o Benfica (2 a 0), pela Copa Eusébio, em Portugal. Foram seis gols sofridos e quatro marcados.

O Tricolor volta agora à realidade da zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O time precisa de uma reação imediata contra a Portuguesa, domingo, às 18h30m (de Brasília), no Canindé.

Tricolor começa bem, mas leva dois
Depois da retranca adotada contra Bayern, Milan e Benfica, o São Paulo mudou de postura para enfrentar o Kashima Antlers. O time que esperava ser atacado passou a atacar. Sem tanta força, é verdade, mas com poder para dominar os primeiros minutos. Parecia um Tricolor diferente das últimas partidas. A impressão inicial não durou muito.

O controle da bola não foi aproveitado. O São Paulo teve dificuldade para acertar o último passe. Aloísio correu, lutou, mas não pensou quando teve a bola nos pés. Ganso só apareceu aos 19, quando deu bom passe para Ademilson chutar em cima de Sogahata quase na pequena área.

O Kashima soube usar a paciência oriental. Após corrigir a marcação sobre Maicon, livre nos primeiros minutos, o time da casa viu a chance de crescer. Viu também a defesa rival bater cabeça com Edson Silva e o novato Lucas Silva. Em uma bobeira pela esquerda, aos 25, Ogasawara recebeu de Shibasaki e tocou para Osako. O centroavante escapou de Rogério Ceni e fez 1 a 0.

A desvantagem fez o São Paulo entrar em parafuso, como vem acontecendo normalmente em 2013. O ataque se perdeu de vez, e a defesa voltou a se complicar. Aos 39, Juninho escapou pela esquerda e cruzou. Osako se antecipou a Lucas Silva e desviou para fazer o segundo. Suficiente para a torcida tricolor, presente em bom número, pedir raça na saída para os vestiários.

São Paulo acorda com embalo de Ganso, mas Osako decide
Autuori trocou no segundo tempo o maior domínio de bola pela velocidade. Saíram Maicon e Ademilson para as entradas de Lucas Evangelista e Silvinho. O início foi empolgante. Logo no primeiro minuto, Aloísio fez boa jogada, e Silvinho finalizou forte para Sogahata espalmar. Aos 13, o gol. Ganso avançou pela intermediária e chutou rasteiro, acertando o canto direito do goleiro.

O Tricolor se animou, mas, ansioso pelo empate, abriu ainda mais a defesa. O time quase foi vítima da própria desorganização. Silvinho apareceu como um zagueiro. Sim, um zagueiro, e derrubou Osako na área. O centroavante bateu, e Rogério Ceni, muito adiantado, pegou. O árbitro ordenou a repetição, e o camisa 9 mandou a bola na arquibancada.

Era a chance que o São Paulo precisava para se encher de moral e tentar pressionar. Autuori arriscou de novo tirando o zagueiro Lucas Silva e colocando o meia Roni. Não demorou para o empate sair. Douglas passou por um marcador pela direita e cruzou rasteiro. Ganso desviou para o meio da área e Aloísio igualou o placar.

Depois do passe, Ganso se chocou com o poste que sustenta a rede e machucou a testa. Sangrando, foi atendido fora de campo e voltou com proteção. Mas voltou bem, da mesma maneira que começou a etapa final. O camisa 8 fez a diferença na busca pelo empate.

O Kashima se abalou com o crescimento adversário e permitiu que o Tricolor continuasse em cima. Os brasileiros controlaram o jogo. Wellington chutou nas mãos do goleiro depois de boa jogada individual. O castigo, porém, estava a caminho. Em seguida, aos 45, Shibasaki chutou de fora da área, a bola desviou em Osako, enganou Ceni e entrou. Não havia mais tempo. Título japonês.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Covid-19: com seis infectados, Flamengo encara Barcelona-EQU nesta terça
Esportes
Com uma novidade de Tite em convocação para início das Eliminatórias
Esportes
Em emendas parlamentares, esporte de MS recebe R$ 1,64 milhão
Esportes
Vídeo: Corinthians é recebido com protesto pela torcida no aeroporto
Esportes
Vídeo - Neymar é expulso por dar tapa em jogador que o chamou de "macaco"
Esportes
Projeto Amigos do Parque volta neste final de semana
Esportes
Moreninha lll ganhará pista de skate e quadra de areia
Esportes
Messi se reapresenta ao Barcelona após tentativa frustrada de saída
Esportes
São Paulo e Fluminense se enfrentam pelo Brasileirão neste domingo
Esportes
Brasileirão deste sábado tem Flamengo, Corinthians e Santos

Mais Lidas

Agronegócio
Entre países, MS sozinho é o 14º maior produtor de milho no mundo
Internacional
Bebê nasce em voo e ganha viagens gratuitas para o resto da vida
Polícia
Três bandidos morrem em confronto com o DOF na fronteira
Polícia
“Nada disso pode ter acontecido”, diz delegada sobre criança baleada na capital