Menu
Busca quinta, 23 de setembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS setembro21
Esportes

Nos acréscimos, São Paulo perde a Copa Suruga para o Kashima Antlers

07 agosto 2013 - 11h22Via Globo Esporte
A crise está longe de se afastar do São Paulo. Se a excursão internacional seria usada para esfriar os ânimos, os resultados mantêm o Tricolor mergulhado no período de instabilidade. Nesta quarta-feira (07), a chance de conquistar mais um título internacional foi frustrada nos acréscimos. Com três gols de Osako, o terceiro aos 47 do segundo tempo, a equipe paulista perdeu por 3 a 2 para o Kashima Antlers, no Kashima Soccer Stadium, pela pela Copa Suruga.

Os são-paulinos até tiveram um bom início de partida, controlando o jogo, mas faltou qualidade ofensiva para decidir. A defesa, elogiada pela evolução nos últimos confrontos, voltou a falhar. Ganso chamou a responsabilidade no segundo tempo,  descontou e deu passe para o gol de empate de Aloísio, mas a reação parou nisso. Osako ainda chutou para fora um pênalti que bateu duas vezes. Ceni, adiantado, pegou a primeira cobrança. No fim, o o japonês acabou tendo sua insistência premiada.

O São Paulo fecha a excursão com saldo negativo. Foram três derrotas e apenas uma vitória. Antes do duelo no Japão, havia perdido para Bayern (2 a 0) e Milan (1 a 0), pela Copa Audi, na Alemanha, e vencido o Benfica (2 a 0), pela Copa Eusébio, em Portugal. Foram seis gols sofridos e quatro marcados.

O Tricolor volta agora à realidade da zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O time precisa de uma reação imediata contra a Portuguesa, domingo, às 18h30m (de Brasília), no Canindé.

Tricolor começa bem, mas leva dois
Depois da retranca adotada contra Bayern, Milan e Benfica, o São Paulo mudou de postura para enfrentar o Kashima Antlers. O time que esperava ser atacado passou a atacar. Sem tanta força, é verdade, mas com poder para dominar os primeiros minutos. Parecia um Tricolor diferente das últimas partidas. A impressão inicial não durou muito.

O controle da bola não foi aproveitado. O São Paulo teve dificuldade para acertar o último passe. Aloísio correu, lutou, mas não pensou quando teve a bola nos pés. Ganso só apareceu aos 19, quando deu bom passe para Ademilson chutar em cima de Sogahata quase na pequena área.

O Kashima soube usar a paciência oriental. Após corrigir a marcação sobre Maicon, livre nos primeiros minutos, o time da casa viu a chance de crescer. Viu também a defesa rival bater cabeça com Edson Silva e o novato Lucas Silva. Em uma bobeira pela esquerda, aos 25, Ogasawara recebeu de Shibasaki e tocou para Osako. O centroavante escapou de Rogério Ceni e fez 1 a 0.

A desvantagem fez o São Paulo entrar em parafuso, como vem acontecendo normalmente em 2013. O ataque se perdeu de vez, e a defesa voltou a se complicar. Aos 39, Juninho escapou pela esquerda e cruzou. Osako se antecipou a Lucas Silva e desviou para fazer o segundo. Suficiente para a torcida tricolor, presente em bom número, pedir raça na saída para os vestiários.

São Paulo acorda com embalo de Ganso, mas Osako decide
Autuori trocou no segundo tempo o maior domínio de bola pela velocidade. Saíram Maicon e Ademilson para as entradas de Lucas Evangelista e Silvinho. O início foi empolgante. Logo no primeiro minuto, Aloísio fez boa jogada, e Silvinho finalizou forte para Sogahata espalmar. Aos 13, o gol. Ganso avançou pela intermediária e chutou rasteiro, acertando o canto direito do goleiro.

O Tricolor se animou, mas, ansioso pelo empate, abriu ainda mais a defesa. O time quase foi vítima da própria desorganização. Silvinho apareceu como um zagueiro. Sim, um zagueiro, e derrubou Osako na área. O centroavante bateu, e Rogério Ceni, muito adiantado, pegou. O árbitro ordenou a repetição, e o camisa 9 mandou a bola na arquibancada.

Era a chance que o São Paulo precisava para se encher de moral e tentar pressionar. Autuori arriscou de novo tirando o zagueiro Lucas Silva e colocando o meia Roni. Não demorou para o empate sair. Douglas passou por um marcador pela direita e cruzou rasteiro. Ganso desviou para o meio da área e Aloísio igualou o placar.

Depois do passe, Ganso se chocou com o poste que sustenta a rede e machucou a testa. Sangrando, foi atendido fora de campo e voltou com proteção. Mas voltou bem, da mesma maneira que começou a etapa final. O camisa 8 fez a diferença na busca pelo empate.

O Kashima se abalou com o crescimento adversário e permitiu que o Tricolor continuasse em cima. Os brasileiros controlaram o jogo. Wellington chutou nas mãos do goleiro depois de boa jogada individual. O castigo, porém, estava a caminho. Em seguida, aos 45, Shibasaki chutou de fora da área, a bola desviou em Osako, enganou Ceni e entrou. Não havia mais tempo. Título japonês.
Unica - inverno

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esportes
Dardistas de MS são convocados para os Sul-Americanos Sub-18 e Sub-23 de Atletismo
Esportes
Marta passa Pelé na artilharia da Seleção
Esportes
Atletas da capital vão representar MS em Campeonato Jiu-Jitsu
Esportes
Yeltsin Jaques "fez história na Paralimpíadas de Tóquio", diz Rose Modesto
Esportes
Yeltsin Jacques é recepcionado pelo Corpo de Bombeiros no Aeroporto nesta terça-feira
Esportes
Tóquio 2020: Cerimônia de encerramento encanta com a beleza da diversidade
Esportes
Anvisa paralisa jogo Brasil x Argentina e jogadores poderão ser deportados
Esportes
Campeonato Brasileiro de Handebol acontece de 03 a 07 de setembro em MS
Esportes
MS recebe Campeonato Brasileiro de Handebol neste fim de semana e feriado
Esportes
Primeiro ouro de parataekwondo da história vai para brasileiro

Mais Lidas

Geral
Vídeo: "Peixe de bosteiro", morador de rua engana população de Paranaíba
Polícia
Menino de 2 anos mata prima atropelada após dar partida em carro
Polícia
Funcionários da Energisa ficam sob mira de arma ao tentar podar árvores na Vila Olinda
Polícia
Operação “Dark Money” investiga desvio de R$ 23 milhões no esquema de corrupção em Maracaju