Menu
Busca sexta, 19 de agosto de 2022
(67) 99647-9098
TJMS Agosto 22
Geral

Campanha "Energia Cara Não" colhe assinaturas em todo estado

Próximo fim de semana as equipes vão coletar assinaturas nas feiras livres, feira central e nos altos da Afonso Pena, na capital

06 fevereiro 2019 - 17h27Marcos Tenório

Milhares de consumidores de energia elétrica de quase todos os municípios de Mato Grosso do Sul, estão revoltados com a Energisa pelo abusivo reajuste das tarifas. Existem inúmeros casos de aumento acima de 500% da média anual cobrada. Foi então que um grupo de amigos decidiu realizar um abaixo assinado/denúncia onde estão coletando assinaturas para enviar a Aneel, onde será solicitada uma auditoria e suspensão das cobranças.

As assinaturas estão sendo colhidas em todo o estado de Mato Grosso do Sul, mas “precisamos de voluntários nos municípios do interior para que nos ajudem também nessa coleta de assinaturas em pontos fixos nas cidades”, e assim que terminar de colher o maior número de assinaturas, será enviada até a Aneel para que ela tome as providências, pois precisamos de respostas, porque a várias pessoas estão deixando de comprar um arroz, um feijão, para conseguir pagar a conta, e isso não pode acontecer.

O empresário Venicio Leite, idealizador da campanha, deu um exemplo utilizando a sua própria conta de luz, “se você for pagar R$ 337,00 de luz,  quando você olha no quadrinho da composição de consumo e vai observar que R$ 113,00 é tributos e encargos. Começamos o ano de 2018 com R$ 0,49 centavos e terminamos o ano com R$ 0,73 centavos, e 2019 iniciou com R$ 0,79 centavos de quilowatt-hora/mês.

O movimento popular "Energia Cara Não" pode ser acessado no Facebook onde os internautas podem realizar a assinatura online. Apesar da equipe não ser profissional, estão fazendo do jeito certo e na medida em que podem fazer, já que a maioria trabalha, a coleta de assinaturas, vai durar mais um mês, até ser enviada.

O líder do movimento disponibiliza seu contato (67 99153-0100) a todos os consumidores de MS, que queiram entrar em um grupo de WhatsApp para os devidos esclarecimentos e orientar sobre o assunto.

No próximo fim de semana, sábado e domingo, equipes vão coletar assinaturas nas feiras livres, feira central e nos altos da avenida Afonso Pena, na capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Aeroporto de Campo Grande é vendido para a empresa espanhola Aena
Geral
Famílias indígenas recebem R$ 378 mil para compra de material de construção
Geral
JD1TV: Ônibus 'cai' em cratera aberta pela chuva no Nova Lima
Geral
Kid Bengala lança campanha eleitoral "vou entrar com tudo"
Geral
Marquinhos quer afastar delegada de inquérito
Política
Bolsonaro parte pra cima de eleitor em Brasília
Geral
Etanol tem a maior variação de preço na Capital, aponta Procon-MS
Geral
Prêmio Top Mega Brasil 2022 tem cinco finalistas de MS
Geral
Após denúncias, vereadores debatem mudanças no Proinc
Geral
JD1TV: Atleta angolano de futevôlei é vítima de racismo durante jogo em MS

Mais Lidas

Polícia
Dupla é indiciada por tentativa de triplo homicídio no Aero Rancho
Polícia
Filhos de idosa abandonada em casa cheia de fezes são encontrados
Polícia
Mulher é resgatada antes de ser queimada por facção em 'micro-ondas humano'; vídeo
Polícia
Morre encanador que caiu em buraco de obra em Campo Grande