Menu
Busca quinta, 29 de julho de 2021
(67) 99647-9098
Senai - EAD_senai_tecnico
Geral

Conversão de multas é instrumento inovador, segundo Imasul

Os recursos arrecadados serão aplicados em projetos a serem definidos pelo órgão

10 fevereiro 2019 - 09h32Da redação com assessoria

O decreto que institui o Programa Estadual de Conversão de Multas Ambientais é um instrumento inovador que vai permitir aos órgãos ambientais do Governo do Estado mais agilidade nas ações de conscientização, conservação e proteção do meio ambiente em Mato Grosso do Sul.

O objetivo do decreto, assinado nesta sexta-feira (8) no auditório do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) pelo governador Reinaldo Azambuja e pelo secretário Jaime Verruck, da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), é o de substituir a multa pecuniária por serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente.

Os recursos serão aplicados em projetos a serem definidos pelo Imasul. Em contrapartida, os interessados terão desconto no valor final da multa. De acordo com o Instituto, atualmente cerca R$ 11 milhões em infrações ambientais estariam em condições de ser enquadradas nas regras da conversão de multas.

“A possibilidade de se abater de 35% a 60% o valor de uma multa ambiental é uma forma de garantirmos um recurso fundamental para uma série de ações de fiscalização e conscientização. A conversão de multa é um instrumento inovador. O decreto prevê que os valores devidos sejam pagos em 24 parcelas e é importante frisar que o valor da multa não se confunde com o aquilo que deve ser investido na reparação do dano ambiental que provocou a emissão da multa”, informou o diretor-presidente do Imasul, Ricardo Eboli. 

Para o secretário Jaime Verruck, a conversão é uma opção oferecida a quem for multado e que agiliza o recebimento de valores para a preservação ambiental, o que já acontece em âmbito federal. “O Governo Federal já assinou decreto para a conversão de multas no ano passado. A ideia é que estimule que essas multas não sejam judicializadas. Hoje, boa parte das multas acabam passando anos tramitando nas instâncias de recurso, até serem efetivadas, de alguma forma, ou canceladas. A ideia da conversão é dar empresário uma opção ao infrator, sem esquecer que, de toda forma, o dano ambiental causado tem de ser reparado”, afirmou.

O decreto será publicado no Diário Oficial do Estado, na próxima semana.

Cruzeiro do Sul - 44 anos

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Comissão de Direitos Humanos debate migração no contexto da pandemia
Geral
Com duas vaginas, influencer do OnlyFans dá à luz a bebê saudável
Geral
Depois de quatro anos paralisada, UTE William Arjona é reinaugurada em Campo Grande
Geral
Com Covid, Arlindo Namour morre no Proncor
Geral
Vídeo: 'Rapidinha' na cozinha da errado e casal é flagrado só no love
Geral
Vídeo: Ator da Globo é flagrado agredindo namorada
Geral
Prefeitura oferece design de sobrancelhas e esmaltação a usuárias do SUS
Geral
Morre o advogado Gelson Marquês Batista
Geral
Casa de Passagem está aberta para doações e acolhimentos no frio
Geral
Na FIEMS, ministro é cobrado por mais "segurança jurídica"

Mais Lidas

Geral
Vídeo: 'Rapidinha' na cozinha da errado e casal é flagrado só no love
Geral
Com Covid, Arlindo Namour morre no Proncor
Internacional
Vídeo: jovem tenta gravar dança em guindaste, mas despenca e morre
Polícia
Investigação concluí que enfermeiro do HR estuprou paciente em fevereiro