Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
(67) 99647-9098
TJ MS maio20
Geral

Escritor Olavo diz que Mandetta deveria ser preso por esconder cura para coronavírus

A declaração foi dada para o canal conservador Terça Livre

08 abril 2020 - 10h11Priscilla Porangaba, com informações do Metrópoles

O escritor Olavo de Carvalho, considerado o guru da família Bolsonaro, afirmou nessa terça-feira (7) que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, deveria ser "preso" e que ele está escondendo remédios para uma suposta cura do coronavírus.

O crime cometido por Mandetta seria a privação dos pacientes de coronavírus da “cura” da doença por não concordar com o uso generalizado da cloroquina, ou hidroxicloroquina, no tratamento.

Em live para o canal conservador Terça Livre, Olavo disse "uns escondiam a cloroquina e outros proibiam de usar. O Mandetta proibiu o negócio. Eles governadores e Ministério da Saúde querem fabricar mortos. Esse Mandetta, eu não daria meu cachorro para ele cuidar. É um sujeito pueril, boboca, metido. Não vou nem falar do governador de São Paulo, João Dória, governador de Goiás, Ronaldo Caiado... esses caras não merecem atenção".

Para ele, o plano de Mandetta e dos governadores é de manter as pessoas em quarentena para destruir a economia nacional e, consequentemente, o governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido).

O escritor também falou sobre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Chamando o deputado de 'Nhono', Olavo disse que ele é a prova da debilidade da nossa cultura como brasileiro e criticou a passividade dos generais. "Chegou ao ponto que qualquer bunda-mole como esse Nhono manda. É uma coisa absurda. E esses generais estão vendo a criminalidade desses camaradas e não fazem nada, e ainda ficam exaltando esses caras em vez de defenderem a nação".

Olavo ainda criticou o coordenador do Centro de Contingência ao Coronavírus de São Paulo, David Uip, que alegou razões pessoais para não falar se tomou hidroxicloroquina como tratamento para a covid-19. "Esses médicos foram curados e escondem o nome do remédio, para ninguém mais tomar. Você acha que isso é compatível com o juramento do médico? E esse ministro de merda também devia estar na cadeia também, está escondendo remédio. Ele podia salvar milhares de pessoas", completou o escritor.

Mandetta afirmou que permanece no cargo após reunião que teve à tarde com o presidente Bolsonaro. O anúncio do "fico" foi feito em coletiva de imprensa, na qual afirmou novamente que "médico não abandona paciente" e que vai seguir trabalhando com "ciência, foco e planejamento".

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Ipê é oficialmente árvore símbolo do Estado
Geral
Morador reclama de vazamento de água no Arnaldo Estevão de Figueiredo
Geral
Calamidade pública poderá ser declarada em mais três cidades de MS
Geral
Senado aprova PL que proíbe corte de água e energia aos finais de semana
Geral
Procon-MS pede explicação ao Consórcio Guaicurus sobre "precariedade" em linhas de ônibus
Geral
“Nem vibradores podem acender”, diz Valdir Gomes sobre conta de energia
Geral
“Descaso”, dizem vereadores sobre transporte público na pandemia
Geral
"O inimigo comum é o coronavírus", diz Reinaldo na CNN
Geral
Morre de coronavírus a mãe de criação da funkeira Jojo Todynho
Geral
Unimed distribui mais de 9 mil máscaras à clientes e colaboradores

Mais Lidas

Política
Prefeitos querem adiar eleições municipais para 2022
Geral
Ipê é oficialmente árvore símbolo do Estado
Justiça
“Quem desvia dinheiro público em meio à pandemia, é sociopata”, diz procurador-geral
Política
"Fui gado, comi capim", diz deputado ex-bolsonarista