Menu
Menu
Busca segunda, 24 de junho de 2024
UEMS Pantanal Tech - Jun24
Geral

Estudante ferida durante acidente com médico não poderá andar por meses

Ela teve duas lesões no quadril e aguarda decisão médica para definir se precisará passar por cirurgia

19 junho 2023 - 14h11Brenda Assis e Luiz Vinicius    atualizado em 19/06/2023 às 14h12

A estudante, de 28 anos, que teve o carro atingido pela caminhonete Volkswagen Amarok conduzida pelo médico João Pedro da Silva Miranda Jorge, de 29 anos, no dia 7 de junho, não poderá andar por 90 dias devido a fraturas no quadril causadas devido ao acidente.

Em seu depoimento, ela contou que estava dirigindo um Toyota Corolla pela Avenida Rubens Gil de Camilo, quando ao passar pelo cruzamento com a Rua Dr. Paulo Machado visualizou a caminhonete se aproximando em alta velocidade.

A motorista chegou a tentar desviar, mas não teve sucesso e acabou sendo atingida pela Amarok, indo parar na pista oposta após se veículo rodar na pista. Durante o relato, a jovem diz ter passado enquanto a sinalização semafórica estava verde, apontando que o médico teria furado o sinal.

Ainda dentro do carro, ela foi amparada por uma 'moça' que estava no local, se recordando que o autor tentava se aproximar em alguns momentos deixando visível seu estado de embriaguez.

Socorrida pelo SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência), a estudante foi encaminhada para a Santa Casa com duas fraturas no quadril, ficando impossibilitada de andar por aproximadamente 90 dias.

Ela contou as equipes policiais que aguarda avaliação médica para saber se precisará de cirurgia. Apesar disso, a estudante recebeu alta médica e está aguardando maiores desdobramentos de casa.

Denuncia O médico João Pedro da Silva Miranda Jorge, de 29 anos, foi indiciado por pelos menos crimes após ter provocado o acidente.

A Polícia Civil concluiu o inquérito e entregou ao Poder Judiciário na última sexta-feira (16), no qual indicia o profissional de medicina pelos crimes de praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor e também por conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa.

Histórico negativo - No ano de 2017, o médico teria se envolvido em um acidente parecido enquanto ainda era estudante de medicina. Na ocasião, a advogada Carolina Albuquerque Machado faleceu durante a colisão na Avenida Afonso Pena.

No laudo pericial da época, foi apontado que ele estava em alta velocidade, a cerca de 115 km/h. De acordo com a Polícia Militar, ele fugiu do local logo após o acidente e testemunhas relataram que ele estava embriagado.

Por conta do impacto, o Fox em que Carolina estava com o filho, de apenas 3 anos, foi arremessado por cerca de 110 metros. O menino não sofreu ferimentos graves.

Após bater no carro da advogada, o médico fugiu do local para que não fosse autuado em flagrante. Por conta do acidente, o condutor chegou a ser condenado a 2 anos e 7 meses de prisão.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lei cria Campanha que mobiliza homens pelo fim da violência contra as mulheres
Geral
Lei cria Campanha que mobiliza homens pelo fim da violência contra as mulheres
TJMS mantém condenação de 18 anos para assassino de policial civil na fronteira
Justiça
TJMS mantém condenação de 18 anos para assassino de policial civil na fronteira
Aparecida Graciano de Souza é acusada de homicídio qualificado -
Justiça
TJ nega liberdade a idosa acusada de matar e esquartejar marido em MS
Mandado de prisão contra Maquito é válido até julho de 2063
Justiça
Audiência sobre homicídio de 'Leo' no Nova Lima acontece nesta segunda-feira
Horóscopo do dia - Veja a previsão para o seu signo 24/06/2024
Geral
Horóscopo do dia - Veja a previsão para o seu signo 24/06/2024
Av. Pres. Ernesto Geisel e Afonso Pena -
Cidade
Justiça condena prefeitura a pagar mais de R$ 250 mil por morte de ciclista em bueiro
Mandado de prisão contra Maquito é válido até julho de 2063
Justiça
Trio vai a júri por assassinato de detento em presídio de Campo Grande
Ex-guarda civil municipal Marcelo Rios -
Justiça
Marcelo Rios insiste em julgamento presencial no caso Playboy da Mansão
Divulgação/GCM
Geral
Mais de duas mil pessoas participaram da 2ª edição do Arraial da Alems
Um grupamento do Corpo de Bombeiros trabalha durante a noite protegendo os terrenos das chamas
Geral
Governo Federal atende pedidos de MS e enviará aeronaves e Força Nacional ao Pantanal

Mais Lidas

Cantor Diogo Nogueira
Cultura
MS Ao Vivo: Diogo Nogueira fará show gratuito na Capital no dia 14 de julho
Cabo Almir e Sargento Santos do 10° Batalhão da Polícia Militar
Polícia
Policial morto estaria envolvido em esquema de tráfico e roubo junto com o sargento
Moradora de Ponta Porã morre ao ter AVC aos 37 anos
Polícia
Moradora de Ponta Porã morre ao ter AVC aos 37 anos
Cabo Almir e Sargento Santos do 10° Batalhão da Polícia Militar
Polícia
Policiais militares escoltavam caminhão roubado com drogas em Campo Grande