Menu
Busca sexta, 19 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Geral

OAB/MS repudia movimento contra andarilhos no centro

Movimento marcado para este sábado colhe assinaturas contra andarilhos

22 fevereiro 2019 - 16h16Da redação

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), emitiu nota de repúdio nesta sexta-feira (22) contra a iniciativa de retirar andarilhos do centro de Campo Grande.

Uma manifestação ocorrerá neste sábado (23) para coletar assinaturas em um abaixo assinado com a intenção de “melhorar e diminuir os problemas causados pelo alto número de moradores de rua no centro.

Ressaltando que a atitude dos organizadores é contrária aos princípios que regem a dignidade da pessoa humana e fere o direito de ir e vir, a OAB/MS se posicionou contra o movimento.

Confira a nota na íntegra:

"A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), por meio do Conselho Estadual e das Comissões de Direitos Humanos, Direitos Sociais e Segurança Pública vem a público emitir nota de pesar e total repúdio em face da iniciativa atentatória adotada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande e pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas em Mato Grosso do Sul ao encabeçarem o abaixo assinado “Menos andarilhos, mais segurança!”, atitude essa totalmente contrária aos princípios que regem a Dignidade da Pessoa Humana. Tais “iniciativas” além de coibirem o livre exercício do direito de ir e vir assegurada pela Constituição Federal, ainda incita a população a tomar medidas radicais, ilegítimas e injustas a pessoas que estão em situação de vulnerabilidade.

A adoção de políticas de “higienização social” será duramente combatida por esta Seccional, sendo clara a necessidade de fortalecimento das ações de acolhimento, tratamento e recuperação das pessoas que espontaneamente adiram a tais programas e não a internação compulsória, que há décadas já é uma medida desaconselhada e em desuso.

A OAB/MS se coloca à disposição para discutir o aperfeiçoamento das instituições e políticas públicas, com o compromisso claro de assegurar o Estado Democrático de Direito, não podendo ser omissa a atitudes que não vão de encontro às garantias fundamentais, ao Direito Constitucional e Internacional.

Campo Grande, 22 de fevereiro de 2019.


Mansour Elias Karmouche
Presidente

Christopher Pinho Ferro Scapinelli
Comissão de Direitos Humanos

Cláudia Novaes Assumpção Paniago
Comissão de Segurança Pública

Dora Waldow
Comissão de Direitos Sociais"

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Unesul, São Luiz e Eucatur são autuadas por não concederem gratuidade a idosos
Geral
Ministério divulga regras para policiamento comunitário
Geral
PRF inicia a "Operação Semana Santa" nas rodovias federais de MS
Geral
Siqueira contesta financiamento para beneficiar caminhoneiros
Geral
Fiems apresenta projeto e firma parceria com Prefeitura de Ponta Porã
Geral
Guarda Metropolitana atua em esquema especial para evitar "massacres"
Geral
“Ponto de equilíbrio da democracia brasileira”, diz Reinaldo sobre o Exército
Geral
Vídeo - Em encontro sustentável, secretário de Marquinhos cai de patinete
Geral
Curso grátis de fotografia é aberto no MIS
Geral
Três academias são interditadas em Campo Grande

Mais Lidas

Polícia
Empresário e funcionário morrem eletrocutados durante trabalho
Justiça
Julgamento de juiz é adiado
Polícia
Motorista é encontrado morto com 14 facadas
Justiça
Ação penal contra Puccinelli é suspensa pelo TRF3