Menu
Busca sexta, 13 de dezembro de 2019
(67) 99647-9098
TJMS Dezembro-19
Geral

Policiais apreendem armas e mais de R$ 400 mil em casa de João de Deus

Parte do dinheiro e o armamento estavam guardados no fundo falso de um guarda-roupa

19 dezembro 2018 - 15h11Da redação com Agência Brasil

Policiais civis de Goiás apreenderam pouco mais de R$ 400 mil e cinco armas de fogo em uma das residências do médium goiano João Teixeira de Faria, o João de Deus. Parte do dinheiro e o armamento estavam guardados no fundo falso de um guarda-roupa, em um quarto de uma das casas que o médium mantém em Abadiânia (GO).

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, um dos revólveres tinha a numeração raspada. Junto com as cinco armas, havia também uma pistola de brinquedo. O dinheiro apreendido reúne notas de dólares, euros, pesos argentinos, francos suíços e reais cuja origem ainda será investigada.

Entre os locais onde a Justiça autorizou a realização de buscas e apreensões está o centro espírita Casa Dom Inácio de Loyola, onde, desde 1976, João de Deus oferece consultas, aconselhamento e cirurgias espirituais, além de vender produtos que ele próprio prescreve a seus seguidores.

No local, os policiais revistaram os setores administrativos, os locais de oração e áreas reservadas do imóvel. Além disso, peritos buscaram vestígios de sêmen e sangue. O laudo técnico deve ser divulgado em breve.

Denunciado por crimes sexuais, João de Deus diz que é inocente. Na semana passada, ao fazer sua primeira aparição pública desde que as primeiras denúncias começaram a vir à público, o médium disse que estava nas mãos da Justiça. Segundo o Ministério Público de Goiás (MP-GO), até a noite da última segunda-feira (17), 506 mulheres já tinham entrado em contato com o MP estadual a fim de denunciar o médium ou obter orientações sobre como agir.

O MP goiano, no entanto, destaca que ainda não é possível afirmar se todos os contatos serão convertidos em inquéritos. Isso porque, ainda que a consistência dos relatos seja avaliada desde o primeiro momento, os promotores têm que verificar quais caracterizam potenciais casos de abuso sexual e descartar aqueles contatos que não passam de desabafos ou de denúncias em duplicidade.

PMCG - Cidade do Natal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Cartórios e Secretaria de Segurança já estão conectados para coibir fraudes
Geral
Samu da capital ganha seis novas ambulâncias
Geral
Menino pede abraço de bombeiros como presente de Natal
Geral
Seguradora quer reverter decisão do governo de extinguir Dpvat
Geral
"Não há nada confirmado", diz Santa Casa sobre morte cerebral de Eloá
Geral
Sexta-feira começa sem cancelamentos e atrasos no aeroporto
Geral
Pintor fica pendurado no 17º andar de prédio central
Geral
Durante inauguração, Azambuja destaca política de incentivo à energia limpa
Geral
OAB homenageia desembargador Marcos Brito
Geral
Limite de saque imediato do FGTS passa para R$ 998

Mais Lidas

Brasil
FGTS poderá distribuir mais que 50% dos lucros, esclarece governo
Justiça
Justiça define normas para viagens de menores
Polícia
DEFRON incinera quase 10t de drogas apreendidas
Cidade
Vídeo: “Gratidão eterna”, diz Luciano Huck sobre Campo Grande