Menu
Busca sábado, 27 de novembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS nov21
Geral

Policiais apreendem armas e mais de R$ 400 mil em casa de João de Deus

Parte do dinheiro e o armamento estavam guardados no fundo falso de um guarda-roupa

19 dezembro 2018 - 15h11Da redação com Agência Brasil

Policiais civis de Goiás apreenderam pouco mais de R$ 400 mil e cinco armas de fogo em uma das residências do médium goiano João Teixeira de Faria, o João de Deus. Parte do dinheiro e o armamento estavam guardados no fundo falso de um guarda-roupa, em um quarto de uma das casas que o médium mantém em Abadiânia (GO).

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, um dos revólveres tinha a numeração raspada. Junto com as cinco armas, havia também uma pistola de brinquedo. O dinheiro apreendido reúne notas de dólares, euros, pesos argentinos, francos suíços e reais cuja origem ainda será investigada.

Entre os locais onde a Justiça autorizou a realização de buscas e apreensões está o centro espírita Casa Dom Inácio de Loyola, onde, desde 1976, João de Deus oferece consultas, aconselhamento e cirurgias espirituais, além de vender produtos que ele próprio prescreve a seus seguidores.

No local, os policiais revistaram os setores administrativos, os locais de oração e áreas reservadas do imóvel. Além disso, peritos buscaram vestígios de sêmen e sangue. O laudo técnico deve ser divulgado em breve.

Denunciado por crimes sexuais, João de Deus diz que é inocente. Na semana passada, ao fazer sua primeira aparição pública desde que as primeiras denúncias começaram a vir à público, o médium disse que estava nas mãos da Justiça. Segundo o Ministério Público de Goiás (MP-GO), até a noite da última segunda-feira (17), 506 mulheres já tinham entrado em contato com o MP estadual a fim de denunciar o médium ou obter orientações sobre como agir.

O MP goiano, no entanto, destaca que ainda não é possível afirmar se todos os contatos serão convertidos em inquéritos. Isso porque, ainda que a consistência dos relatos seja avaliada desde o primeiro momento, os promotores têm que verificar quais caracterizam potenciais casos de abuso sexual e descartar aqueles contatos que não passam de desabafos ou de denúncias em duplicidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Prefeitura disponibiliza calendário escolar de 2022; Veja
Geral
Governo alerta que não avisa ganhadores de Nota Premiada por WhatsApp
Geral
Áudio: Marquinhos quer exigir comprovante de vacinação em carnavais privados
Geral
Receber cobranças por dívidas de terceiros é prática abusiva gravíssima, diz Procon
Geral
Atenção: 36ª Zona Eleitoral altera locais de votação de Campo Grande
Geral
Dias de lutas: Filho de Chorão diz que pai deixou dívida 'impagável'
Geral
Loja da Capital é autuada pelo Procon por propaganda enganosa na Black Friday
Geral
Avião da Azul apresenta pane em solo e passageiros ficam feridos
Geral
Dedo no c* e gritaria: Sexo a cocô em público, show de João Gomes viraliza na web; assista
Geral
Energisa comemora cliente número mil no Programa Ilumina Pantanal

Mais Lidas

Geral
Amiga 'fura-olho' leva surra após esposa descobrir traição; assista
Geral
Queda de helicóptero deixa três mortos
Geral
Piloto corumbaense está entre os desaparecidos em queda de avião no mar
Polícia
Homem é detido com moto roubada no Terminal General Osório