Menu
Busca sexta, 19 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Testemunha muda versão sobre acidente e PRF emite errata

No acidente que aconteceu na BR-262 três pessoas morreram e cinco ficaram feridas

21 janeiro 2019 - 18h58Da redação

Após testemunha mudar versão de suposto suicídio, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) emite nota justificando que errou na divulgação da causa do acidente que ocorreu neste domingo (20) na BR-262 próximo a Anastácio. No total 12 pessoas se envolveram na ocorrência.

O acidente, que fez três vitima fatais, teria ocorrido devido a um dos motoristas ter cometido suicídio conforme primeiras informações da PRF baseado nos relatos de um dos sobreviventes que  não teve o nome divulgado.

Segundo o Corpo de Bombeiros, três veículos estavam envolvidos na batida, sendo um Ford EcoSport, um  Honda CRV e um Gol.  A EcoSport ficou destruído, duas vitimas ficaram presas as ferragens e morreram no local. Já a terceira vitima estava no CRV, os demais feridos foram socorridos, e encaminhados ao hospital de Aquidauana.

Testemunha muda versão

A PRF concluiu que o condutor do EcoSport foi o causador do acidente, quando invadiu a pista sentido contrário e colidiu com o CRV. As informações sobre o acidente foram baseadas no depoimento de um dos sobreviventes. Porém, a vítima não sustentou sua versão ao registrar por escrito o seu relato o que obrigou a PRF a mudar a divulgação feita à imprensa.

As vitimas fatais foram identificadas como Edmar Fernandes Caires, 38 anos e Janice Francisco Antônio, 34 anos, que estavam no EcoSport. A vítima do CRV é Ivaldo Cristian Figueira Santos, 39 anos. Ao total foram 12 envolvidos, sendo três mortos e cinco feridos e quatro pessoas saíram ilesas.

Errata PRF

A PRF errou na divulgação da causa do acidente ocorrido neste domingo, 20 de janeiro de 2019, inicialmente apontada como suicídio, em razão de nova declaração prestada pelo passageiro/testemunha (dessa vez por escrito), em que este mostrou uma versão não-contundente sobre a causa do acidente.

Inicialmente, a testemunha hospitalizada declarou verbalmente aos policiais que atenderam a ocorrência que se tratava de uma ação de inequívoco suicídio. Posteriormente, o condutor recusou prestar essa mesma declaração por escrito.

A PRF reitera que os sinais do local do acidente apontam a responsabilidade do evento tendo como causador o condutor do veículo EcoSport, que invadiu a pista de mão contrária e causou o acidente e, por consequência, as mortes e ferimentos nos demais envolvidos.

O que podemos afirmar agora é que não se pode descartar as hipóteses de sonolência, mal-súbito e a mais provável, de suicídio como motivador da invasão de pista por parte do condutor do veículo Ecosport.

PRF/MS - Núcleo de Comunicação Social.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Unesul, São Luiz e Eucatur são autuadas por não concederem gratuidade a idosos
Geral
Ministério divulga regras para policiamento comunitário
Geral
PRF inicia a "Operação Semana Santa" nas rodovias federais de MS
Geral
Siqueira contesta financiamento para beneficiar caminhoneiros
Geral
Fiems apresenta projeto e firma parceria com Prefeitura de Ponta Porã
Geral
Guarda Metropolitana atua em esquema especial para evitar "massacres"
Geral
“Ponto de equilíbrio da democracia brasileira”, diz Reinaldo sobre o Exército
Geral
Vídeo - Em encontro sustentável, secretário de Marquinhos cai de patinete
Geral
Curso grátis de fotografia é aberto no MIS
Geral
Três academias são interditadas em Campo Grande

Mais Lidas

Polícia
Empresário e funcionário morrem eletrocutados durante trabalho
Justiça
Julgamento de juiz é adiado
Polícia
Motorista é encontrado morto com 14 facadas
Justiça
Ação penal contra Puccinelli é suspensa pelo TRF3