Menu
Busca quinta, 21 de março de 2019
(67) 99647-9098
Internacional

Militares venezuelanos atiram contra indígenas na fronteira e casal morre

Vítimas são marido e mulher, de acordo com ONG

22 fevereiro 2019 - 15h53Marcos Tenório com informações do site Correio Braziliense

Duas pessoas morreram e 15 ficaram feridas durante um confronto entre indígenas e militares venezuelanos nesta sexta-feira (22) em uma região perto da fronteira com o Brasil. O incidente foi confirmado por Emilio Gonzalez, prefeito de Gran Sabana, onde aconteceu a fatalidade.

De acordo a organização não governamental (ONG) Kapé Kapé, o grupo tentava manter aberta uma estrada que liga os dois países, no estado de Bólivar. "Uma mulher indígena e seu marido morreram, e ao menos outros 15 membros da comunidade indígena do município Gran Sabana ficaram feridos após a investida de um comboio da Guarda Nacional", informou a entidade.

De acordo com testemunhas, o ataque aconteceu pela manhã, quando uma escolta militar se aproximou de uma comunidade indígena de Kumarakapai. Os soldados abriram fogo com balas de borracha e gás lacrimogêneo, quando os voluntários tentaram impedir que os veículos fechassem a passagem.

Quatro dos feridos estariam em estado grave. As vítimas foram transferidas para um hospital no Brasil porque na Venezuela não há remédios para tratamento médico. A mulher que foi morta foi identificada como Zorayda Rodriguez, 42 anos.

Essa é a primeira fatalidade envolvendo uma operação internacional que tenta levar ajuda humanitária ao país, desafiando o governo de Nicolás Maduro. Nesta sexta-feira, um avião com ajuda humanitária destinada a venezuelanos chegou a Roraima.

Juan Guaidó se pronuncia

Segundo afirmou em publicação no Twitter o opositor Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente interino do país e conta com apoio dos Estados Unidos, Brasil e dezenas de outros países, escreveu "Eu pergunto às Forças Armadas, é constitucional que abram fogo contra indígenas desarmados?", indagou Jorge Perez, um vereador que diz ter estado presente quando os soldados abriram fogo. "É constitucional matar indígenas?"

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Chefe de gabinete de Guaidó é preso na Venezuela
Internacional
“Encontro com Trump abre novas frentes de cooperação”, diz Bolsonaro
Internacional
Brasil será principal aliado dos EUA fora da Otan
Internacional
Bolsonaro trata sobre Venezuela, democracia e segurança com Almagro
Internacional
Bolsonaro e Trump trocam presentes na Casa Branca
Internacional
Tiroteio deixa três mortos e nove feridos em Utrecht, na Holanda
Internacional
Suspeito de ataque a mesquita comparece a tribunal
Internacional
Após massacre, premiê da Nova Zelândia promete mudar leis de armas
Internacional
Vídeo - Em Nova Zelândia, ataques a mesquitas deixam 48 mortos
Internacional
Mais cem venezuelanos chegam a Dourados este mês

Mais Lidas

Geral
"5º Costelão do Cotolengo Sul-Mato-Grossense" acontece em abril
Geral
Drogasil e Drogaria São Leopoldo são autuadas pelo Procon
Geral
Veja como se cadastrar para concorrer a sorteio de casas da Agehab
Oportunidade
Prefeitura abre concurso com salário de R$ 10 mil